Ao volante

Um sonho de SUV chamado BMW X5 M

22 | 07 | 2015   15.57H

Mais de duas toneladas de SUV parecem uma flecha graças aos 567 cv do luxuoso e exclusivo BMW X5 M. Estivemos ao volante deste felino alemão.

João Tomé | jtome@destak.pt

Razão vs emoção. O mundo automóvel está cheio de exemplos de veículos que ganham uma aura especial pelas emoções fortes que permitem. A BMW lançou a versão mais ‘explosiva’ e entusiasmante do SUV X5.

O novo X5 M esconde um mundo de luxo desportivo, potência, agilidade e emoções fortes que pareciam impossíveis num SUV que nos coloca a conduzir nas alturas e com 2,3 toneladas. Parece um triunfo da engenharia (alemã) sobre a física. Senão vejamos.

Escondido por baixo do capot está um motor ‘monstro’ V8 twin-turbo 4.4 litros capaz de produzir 567 cv.

É fácil viciarmo-nos no acelerador. Embora seja possível fazer uma condução calma, pressionar o acelerador é como levar um ‘coice’ que nos atira para os 100 km/h em meros 4,2 segundos (melhor do que o BMW M5) e a viciante sonoridade do motor V8 eleva a adrenalina, como se fossemos num foguetão da NASA.

Mas é nas curvas que se vê a eficiência da suspensão desportiva adaptativa, especialmente no modo Sport Plus, que é menos confortável mas permite um controlo do carro completo e incrível – oscila muito pouco nas curvas e só é culpado de alguma ‘subviragem’. O X5 M dá-nos confiança plena não só por ser imponente mas por ‘despachar’ curvas em velocidade como se fosse uma ‘bailarina’... neste caso XL.

A sigla M tem tradição e importância na BMW e embora o X5 não tenha tração traseira (este tem tração integral) e seja um gigante, a agilidade que se sente na condução fazem deste um digno M. A caixa de oito velocidades automática (com patilhas no volante) é precisa e rápida na transição entre mudanças. A direção é direta quanto baste e os travões eficazes ao nível do desportivo que é.

É mais imediato e brusco nos modos Sport e Sport Plus. O posto de condução perfeito e elevado combina bem com o belíssimo volante ‘M’.

O luxo, atenção ao detalhe e conforto do interior (embora os bancos de trás não sejam dos mais confortáveis para viagens longas) é notável, do melhor que a BMW faz, sempre com um ar desportivo.

O exterior, sem ser exagerado, tem jantes de 21 polegadas dignas de um ‘M’, escapes e outras regalias a condizer com a potência e o preço.

Tudo isto só fica mais ‘feio’ quando olhamos para os consumos: a BMW_anuncia médias de 11,1l/100 km mas é difícil baixar dos 20 l/100 km num SUV que parece ‘pedir’ ao condutor por velocidade e curvas. Proibitivo é também o preço: desde 163 mil euros. Um sonho gigante mas dispendioso, portanto.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Um sonho de SUV chamado BMW X5 M | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE