PUBLICIDADE
Animais

Maioria das câmaras não tem condições para acolher animais abandonados

26 | 07 | 2007   15.06H

Promovida pela associação Pelos Animais, a petição foi subscrita por 17.566 cidadãos e denuncia que "a maioria dos canis/gatis municipais são locais que envergonham", exigindo o "tratamento condigno e o fim do extermínio dos animais".

O número de casos de abandono no nosso país, que nesta altura do ano atinge os níveis mais elevados, deixa as câmaras municipais e as associações de defesa dos animais sem capacidade de resposta, pelo que a solução por parte dos responsáveis autárquicos passa, na maioria dos casos, pelo abate indiscriminado de animais saudáveis em resultado da sobrelotação dos espaços.

O abandono e as situações de maus-tratos e extermínio de animais de companhia são explicados, de acordo com a petição, pela ausência de uma "política coordenada para o controlo da população de cães e gatos. Os animais padecem, sem receber cuidados médico-veterinários adequados, são mantidos em alojamentos sem as mínimas condições de bem-estar e sofrem de morte indigna".

Considerando que o abate de animais deve ser abolido, os signatários são apologistas de uma política de esterilização de animais como "método de eleição para o controlo da população canina e felina em Portugal".

A proposta para a criação de um grupo de trabalho, rejeitada pela Comissão do Poder Local, Ambiente e Ordenamento do Território e aprovada na Sub-comissão de agricultura, foi feita pelos deputados do grupo parlamentar do PSD, Luís Carloto Marques e José Manuel Ribeiro.

No trabalho preparatório, por solicitação do deputado Luís Carloto Marques, a Assembleia da República enviou um inquérito a todos os municípios para conhecer a realidade nos canis e gatis municipais. Em declarações à Lusa, Luís Carloto Marques revelou que «grande parte das câmaras não respondeu, o que é um mau sinal».

Tratando-se de «um problema de postura civilizacional», para o deputado o «essencial da questão está em evitar o abandono de cães e gatos».

Com Lusa

79 comentários

  • Pessoas como esse Darth, xavier e esse anónimo que nem o nome revela nem mereçem conversa, sim, porque para qualquer um deles o desprezo, a indignação e a revolta para com maneiras tão maquiavélicas de pensar é pouco, está nas nossas mãos, nós amigos de animais agirmos contra pessoas deste nível, porque falar não chega, infelizmente há mtos como estes por aí e há que denunciar todo o tipo de comportamentos que tenhamos conhecimento...só todos juntos poderemos acabar com esta raça de desumanos através da luta por uma lei justa que defenda o bem estar dos animais e puna severamente os que não a cumprirem.
    Carla Martins | 25.03.2008 | 01.57H
  • Não consigo compreender o que move os anormais que atentam contra a vida alheia, seja animal racional ou irracional... nós que defendemos o próximo entende-se que procuremos em todo o lado a solução para os problemas do próximo, agora, estas "pessoas" com problemas de formação moral e cívica, que ainda por cima criticam quem faz alguma coisa positiva por este país insano, é de cair para o lado com tanta tacanhês e ignorância, chega até mesmo a ser inhumano. Tratem-se, mas com terapia de choque.
    Marisa Santos | 15.08.2007 | 13.01H
  • Sr. DARTH:—você merece q lhe dêem 1 valente tiro nessa cabeça vazia! Devia ter vergonha e estar calado em vez de se gabar do crime q cometeu! Você é um assassino!!! Só desejo muito sinceramente e do fundo do coração q 1 dia lhe façam o mesmo! É um favor q faziam à humanidade! Arranje um cãozinho de plástico! Mais fiel não há!

    A verdadeira higiene na via pública começa pelas próprias pessoas q cospem p/ o chão, atiram lixo p/ o chão, vomitam, defecam e urinam no chão e nas paredes (q eu bem vejo!!!) depois das noitadas e das bebedeiras e das garrafas vazias espalhadas aos milhares pelas ruas. Basta dessa psicose de q parece q só se vêem nas ruas fezes de cão! E das pessoas? Quem mais suja são os animais de 2 patas e n de 4!!! Quem se queixa mais é de certeza quem n tem moral nenhuma p/ falar pois de certeza q são os q mais sujam por onde passam. Preocupem-se sim c/ o q é realmente importante e deixem-se de merdas!!! Os Portugueses são uma MERDA de gente e enquanto existiram os animais estarão em perigo. Devemo-nos unir sim p/ SALVAR e LUTAR PELA DEFESA e PROTECÇÃO DOS ANIMAIS, dar voz a quem n tem e a quem merece tudo de bom nesta vida.

    Gente q acha q matar 1 animal é uma acto de higiene NUNCA DEVIA TER NASCIDO, mal empregados 9 meses q a mãezinha deles os teve a gerar. Q desperdício de tempo e energia...Quem diz tamanha barbaridade merece 1 castigo à altura. Um dia virá! Q miséria de espírito! Até chego a ter pena dessas criaturas, quanta debilidade mental, minha nossa!

    QUEM NÃO GOSTA DE ANIMAIS TEM ESSE DIREITO. NÃO TEM É O DIREITO DE MALTRATAR NEM DE COMETER QUALQUER ACTO DE CRUELDADE PARA COM QUALQUER ANIMAL! Será q é assim tão difícil de entender criaturas desumanas e retrógadas?...
    CARLA SALAS | 04.08.2007 | 21.45H
  • Cada comentário que aparece, é mais triste que o que o antecede.
    Já agora podia-mos abater os atrasados mentais, logo que são descobertos, assim poupávamos mt dinheiro dos impostos, que é gasto para os alimentar.
    Cada vez tenho mais a certeza que o ser humano, é o ser mais estupido que existe ao cimo da terra, só pensa em matar, torturar e tudo o que seja fazer mal a animais indefesos (que herois).
    Darth antes de mandar abater os animais, pq é que não se mata bem longe daqui para não termos que gastar dinheiro dos impostos consigo, e dar-nos algum descanso para tanta idiotice.
    JF | 04.08.2007 | 02.28H
  • Não seria possível efectuar o abate logo no acto da captura?
    Facilitaria o transporte e traria uma diminuição dos custos pois tornaria a existência dos canis desnecessária.
    AFM | 02.08.2007 | 13.54H
  • O problema reside apenas em incrementar a taxa de capturas.
    A capacidade de abate instalada é suficiente.
    A única deficiência que noto no funcionamento dos canis é não concretizarem os abates no prazo de 24 horas o que os leva a alimentar os animais sem necessidade, com o consequente aumento dos custos de exploração.
    Rusky | 02.08.2007 | 12.36H
  • n pode concordar porqu? ao menos vai-nos dar uma daquelas suas razões "válidas", ou n consegue? o sistema de abate, visto q é aplicado há largos anos, se funcionasse, já não haveriam animais abandonados.^
    devemos é sunir a taxa de captura de idiotas, o imposto sobre esse renderia milhoes, e o turismo de certeza tb aumentaria.Ninhadas nascidas em casa, na rua, tudo devido a donos incoscientes e irresonsáveis, se uns os deitam fora, outros metem-nos nas ruas. Se conhecesse a dimensão do problema saberia do q falo.
    Ja visitou um canil?Ng são pode concirdar c o q lá se passa.
    afine mas é os seus neuronios
    patricia | 02.08.2007 | 12.31H
  • A Patrícia está errada quando atribui a proliferação de cães abandonados às ninhadas nascidas em casa pois, tanto quanto sei, a maioria das pessoas afogam-nos após o nascimento.
    Quanto ao entregar a gestão dos canis às associações de defesa dos animais não posso concordar.
    O sistema de abate, actualmente existente, funciona razoavelmente a apenas necessita de ser afinado.
    O necessário é fazer subir a taxa de captura de cães vadios.
    Rusky | 02.08.2007 | 12.06H
  • 1º rusky, está no forum errado!
    depois ninguém ama um animal, se o faz sofrer, ama é o dinheiro q perde, se ele perder.
    Neste caso dos canis trata-se mais uma vez, falta de vontade , ou coragem política.
    Porque razão os políticos não tomam as seguintes medidas?
    Soluções reais:
    acordos dos canis com as associações locais, cedendo-lhes a gestão do espaço. Em vez de pagarem a funcionários, como as associações funcionam em voluntariado, esse dinheiro vai para alimentar animais.
    Continuam a pagar a verba que têm em alimentação, veterinário, medicamentos. (até porque eu pago impostos e prefiro que o meu dinheiro vá para eles, do que para outras coisas muito menos válidas)
    acordos com as forças policiais, em vez de comprarem animais de um lado e abaterem do outro.Também tem de ser considerado, que um animal que serviu a vida inteira, não pode ser abatido quando se reforma.
    Esterilização em massa, acordos com veterinários e associações, de modo a esterilizar os animais. Quem quiser que o seu cãozinho tenha filhotes, pense que está a tirar lugar a outros que já cá estão e não têm lugar, daí a reprodução por graça, dever ser controlada.
    sensibilização para a adopção , visto até haver animais de raça (alguns até colocados pelos criadores) no canil.
    se quer um animal com determinadas características, procure um animal igual ou parecido no canil, salve uma vida, em vez de ceder a um capricho, ou a uma moda.
    obrigada
    patricia | 02.08.2007 | 11.51H
  • A Ana Isabel não se esqueça que, segundo ouvi dizer, os donos dos cães de luta costumam adorar os seus animais e têm por eles muito amor. Ficam tristes quando eles perdem um combate.
    No fundo seguem as palavras da sua Avó!
    Rusky | 02.08.2007 | 11.34H
  • Penso que isto é uma coisa de família. A minha avó, nos seus respeitosos cabelos brnacos de 93 anos costuma dizer: "quanto mais conheço os homens mais gosto dos animais, pelo menos esses são amigos a valer....". Espero que ninguém tenha a desafaçatez de pôr em causa as palavras duma Senhora desta idade que tem uma cabecinha mais lúcida que alguns pseudo-inteligentes com metade ou menos da idade dela!
    ANA ISABEL | 02.08.2007 | 09.52H
  • A todos os q gostam de animais, eu acredito q estes darth e afins, não têm mais nada q fazer, e provavelmente até gostam de animais, no entanto têm uma grande falta de sentido de humor, se acham q tem graça este tipo de comentários.
    Quem gosta de animais sabe, q pessoas más existem, e é por causa delas que diariamente nos dedicamos aos animais, e temos no mundo outros objectivos q vão para além de nós proprios. Vamos continuar a fazê-lo, n gastando energia c estes pobres de espírito!
    paty | 01.08.2007 | 10.48H
  • Calma, ele tem cães para mandar abater... A sério! Ena... A criatura manda abatê-los não os abate ele mesmo nem com G3! Progresso significativo, sem dúvida!
    Carla Cristina Almeida | 31.07.2007 | 22.03H
  • Enfim... Darth, Xavier e Anónimos, incluindo dsfarçados Tiagos.... Deus vos dê o que merecem... Sinceramente.... Emigrem para a China ou a Coreia: lá sempre é tradição comer cão às refeições.... é a tradição... E a seguir tenham uma enorme indigestão... daquelas... MORTAL, COMO DIRIA O "Contra...."
    ANA SANTOS | 31.07.2007 | 21.59H
  • Não posso deixar de saudar o comentário do Tiago.
    Não tendo tanta graça como o de muitos outros participantes, revela uma real capacidade de discernimento.
    Vou ver se me consigo tornar um pouco mais humano. Sei que vai ser uma coisa difícil, mas vou tentar.
    Em vez de defender o abate dos cães vadios vou propor que passem a ser utilizados treinar cães de luta assim que as mesmas sejam autorizadas.
    Estou a evoluir lentamente, mas já se nota uma pequena melhoria, resultante de muitos conselhos que aqui me deram.
    A este ritmo, dentro de 50 anos já devo estar a pagar para resgatar cães dos canis.
    Xavier | 31.07.2007 | 19.32H
  • Tiago
    Por favor não faça comentários desse tipo pois os outros participantes podem deixar de me dar luta e vou ficar triste.
    Tem sido uma discussão deliciosa.
    Presentemente, estou a gostar mais do forum da Luta de Cães pois a discussão está mais acesa.
    Tenho dois cães para mandar abater e ainda não consegui arranjar tempo por estar ocupado com isto.
    Darth | 31.07.2007 | 19.03H
  • Não, a serio... estes Darth, Xavier e companhia, conseguem-se divertir à conta dos que acreditam neles. Até tem piada a indignação provocada.
    Tiago | 31.07.2007 | 17.53H
  • ao ler a discução abaixo rapidamente se percebe que ninguém pensa antes de escrever, e apenas tem o objectivo de fazer uma fogueirinha para manter a semana de trabalho agitada e com algúm interesse. Se metade dos que dizem que são a favor do abate tivessem coragem de o fazer com as suas próprias mãos aí estavamos a falar de pessoas honestas, mas como não o são...ninguém é prejudicado com o abate de animais, claro, o animal não se importa, ele agradece...devia até ser em menos de 24 horas. Sr. xavier e felizes ignorantes da sociedade portuguesa, se um familiar vosso ou voçês mesmo se deslocarem a um hospital de urgência, por mim eram abatidos em menos de 5 min. Nem 1cent do meu dinheiro para o vosso tratamento, e como estão a fazer lixo urbano com a vossa presença o abate é a melhor solução.
    José Socrates | 31.07.2007 | 14.56H
  • Tenho pena de nao existir nenhum organismo que recolha denuncias em relação a animais selvagens e caça ilegal em tempo real, pois a burocracia torna obsoleta a acção das autoridades,
    se nos dirigimos directamente as autoridades, demoram uma eternidade...
    entretanto caçadores matam e apanham em armadilhas ilegais todos os animais selvagens que Portugal tem como se fossem deles, quero uma solução, quero denunciar e nao consigo.
    pedro nogueira | 31.07.2007 | 14.52H
  • mas não me digam que acham que o abate de animais conclui o problema dos animais abandonados, seus anonimos??
    e as pessoas irresponsáveis que acham engraçado o cãozinho ter filhotes e depois os abandonam?e os criadores que colocam animais no canil que tanto jeito lhes deram para criar outros para vender?e os animais usados pelas forças policiais para capturar bandidos, e salvar pessoas e que depois são colocados para abater?os animais n conhecem o mal,a nao ser quando ensinados por esta maravilhosa espécie animal que é o homem.Desejo que um dia estejam na situação deles, precisem de comida e ninguem vos dê, precisem de ajuda e como só vão para o trabalho para ganhar uns trocos para esbanjar em futilidades e cultivar "amigos" que só ligam aquilo que têm e não o que são, quando não tiverem nada, ficam sozinhos.e vão gostar, mas aí, como só estarão a gastar oxigénio, água , e a poluír, visto que ninguém quererá saber de vocês mais vale irem para um canil humano e serem abatidos, deixando lugar para os seres mais bondosos deste planeta-os animais.
    Sr Darth, abater um animal porque ajuda outros, vai para além do inimaginável, os animais não são egoístas.Um dia, debater-se-á com uma necesídade idêntica àquela com a qual os animais que o seu cão ajudou se debateram.

    Lixo urbano é isto mesmo, pessoas que só pensam nelas e que não servem absolutamente para nada, ora, quem cá está e não serve para nada, seguindo o pensamento dos anónimos, mais vale ser abatido.
    PATRICIA | 31.07.2007 | 14.12H
  • Aqui se vê o nívelzinho desta gente.
    Pessoalmente, acho que os velhos, os deficientes e os sem abrigo pesam muito mais na economia.Abatam-se.
    Ana Duarte | 31.07.2007 | 12.56H
  • Outra política importante que deveria ser adoptada pelo Governo seria a obrigatoriedade de identificação e registo dos proprietários de animais através de microchip e cadastro numa base de dados nacional. Por determinação da União Européia, a partir de 2008 esta identificação será obrigatória, mas como sabemos aqui em Portugal não há fiscalização nem punição para proprietários de animais irresponsáveis, prevejo que será mais uma oportunidade perdida para atingir a evolução. O ideal seria que a polícia estivesse envolvida neste controlo. O leitor de microchip é um equipamento pequeno e móvel, a polícia poderia identificar animais que andassem desacompanhados pelas ruas e os donos seriam responsabilizados por abandono e negligência.
    Infelizmente o ser humano em geral pensa que é prioridade no planeta Terra, esquece-se que deve conviver pacificamente com outros seres vivos igualmente importantes para o equiíbrio global. Por fazer tudo o que lhe apetece, é que a humanidade sofrer nos próximos anos com o aquecimento do planeta, entre outras coisas. As pessoas utilizam-se dos animais e depois "deitam fora" como se fossem lixo. Para além de cruel, este comportamento não é civilizado. Um animal é um compromisso para a vida, se não está disposto a assumir este compromisso, é melhor que não possua animais.
    FFAC | 31.07.2007 | 12.45H
  • Agradeço a FFAC o seu comentário.
    Embora não concorde com a sua opinião, foi o primeiro opositor do abate que apresentou argumentos racionais e não a tradicional pieguice.
    Fico satisfeito por saber que do outro lado da barricada também existem pessoas com que vale a pena trocar opiniões.
    Darth | 31.07.2007 | 11.38H
  • Eu tenho 68 cães, todos recolhidos da rua, tirados de canis, enfim vitimas de abandono. Vendi tudo o que tinha para poder dedicar.me a eles e sabem que mais? Foi a melhor coisa que fiz na vida. Finalmente deixei de ter decepções e passei a ter alegrias. Finalmente passei a conviver com animais com sentimentos.
    Luis Sampaio | 31.07.2007 | 11.25H
  • O abate de animais abandonados não é solução para o problema do abandono de animais, pois mesmo que sejam abatidos milhões de animais por ano, nascerão outros sem qualquer controlo que serão também abandonados. Desta maneira a questão nunca será resolvida. Em países realmente civilizados como Reino Unido e Alemanha há políticas públicas de esterilização gratuita dos animais de companhia e abrigos para animais abandonados, onde são encaminhados à adopção. Somente a educação do povo e a esterilização em massa de animais de companhia poderão resolver o problema do abandono de animais.
    Se Portugal não aderir a esta prática, continuará a ser o "coitadinho" da União Européia, visto como atrasado e um verdadeiro estorvo e jamais chegará ao nível de países como Alemanha e Reino Unido.
    É preciso mudar mentalidades e isto só se faz com educação e facilidade de acesso ao serviço municipal de veterinária gratuito.
    Quanto aos custos, no longo prazo, a esterilização custa muito menos do que sustentar a recolha e o abate de animais abandonados.
    FFAC | 31.07.2007 | 11.18H
  • Pois é Lisa, não sabia que o Povo vos tinha mandatado para resolverem o problema dos cães vadios.
    Gabriela | 31.07.2007 | 10.55H
  • Se vamos discutir o tema da inutilidade... Bem posso dizer que inúteis são quem considera inúteis os animais. Ser politicamente correcto é uma desculpa, um eufemismo, para subir na vida trepando pelas costas dos outros. Quem chama "os bois pelos nomes" como diz o nosso povo na sua sabedoria popular apenas merece elogios.
    Ou o conceito de Povo também incomoda os promotores da utilidade?
    LISA | 31.07.2007 | 10.30H
  • Inutil por inutil... com toda a certeza e educação que tenho e que nunca faltei a ninguem, a Senhora pode bem estar nesse tal grupo de "inuteis"... porque a sua opinião não tem realmente utilidade alguma.
    Diogo Alves | 31.07.2007 | 09.51H
  • É confrangedora a falta de educação de algumas das pessoas que não concordam com o abate dos cães vadios.
    Nota-se que são intolerantes e incapazes de aceitar opiniões contrárias às suas. Reparei que aqueles que são contra a existência dos animais vadios sempre se expressaram com correcção.
    Aprendam a respeitar as opiniões dos outros e entendam que as pessoas não têm de pensar todas da mesma maneira.
    Afinal qual é o vosso prejuízo em serem mortos uns tantos cães inúteis e talvez mesmo perigosos?
    Gabriela | 31.07.2007 | 09.47H
  • Constatei com pena que os seres que aqui expressaram as uas opiniões a favor do abate dos animais e "que têm que os despachar", ou consideram o mesmo "como um acto de higiene" curiosamente nunca assinam com o seu nome....Escondem-se em abreviaturas ou nicks... se calhar até sabem que estão a dizer uma enxurrada de imbecilidades! Aposto com quem quizer que por exemplo o tal de vader não tem mais que a 4ª classe!!!! E que o (a) AFM deve ter a cara cheia de borbulhas!!!! Já para não falar no QI do anónimo....garanto que não passa dos 20...lolololololol.....pois...é isso mesmo!!!! IDIOTA
    Elsa Tiago | 31.07.2007 | 04.47H
  • Quanto mais conheço Anónimos, Xavieres e Darths mais gosto de animais ditos irracionais. Importa só averiguar o grau de racionalidade de certas pessoas que desprezam animais. Quem merece desprezo são elas.
    IMBA | 30.07.2007 | 19.30H
  • Garanto-lhe que se confia mais num amimal vádio (por experiência própria) do que em animais como o Senhor...
    Sem mais palavras!
    Vanda | 30.07.2007 | 15.52H
  • Os animais que fugiram aos donos devem ser considerados vadios.
    Alguma pessoa vai querer um animal em que não pode confiar?
    Xavier | 30.07.2007 | 15.40H
  • Oh minha gente...
    e os animais que não são abandonados, mas que por alguma razão fogem?

    São abatidos em 24h, e assim do dono escusa de o procurar, certo?
    Até custa a ler a falta de sensibilidade das vossas palavras.

    A vossa opinião deve ser igual para com crianças e idosos abandonados...
    Pelo andar da carruagem, acho melhor começar a abater-nos uns aos outros!!!

    Que desgraça de mentalidade pequenina...

    Falta de Humaninda...
    MC | 30.07.2007 | 15.11H
  • ... a Vanda.
    Vanda | 30.07.2007 | 15.06H
  • cONCORDO plenamente... NÓS SOMOS PESSOAS ... portanto... SOMOS ANIMAIS ... helooo!!!
    Por favor... pense antes de escrever...
    Eu não sou anónimo... tenho inteligência e sou | 30.07.2007 | 15.04H
  • O dinheiro dos contribuintes deve ser gasto com o bem estar das pessoas e não dos animais.
    Anónimo | 30.07.2007 | 14.25H
  • Mas que triste...
    Somos TODOS ANIMAIS, ou será que esta gentinha armada aos cucos se acha superior a um cão vadio? Por causa de gente TÃO BAIXA, TÃO IGNORANTE é que vivemos num País de 3º mundo.
    Será que ainda não conseguiram atingir o minimo de inteligência e perceber que TODOS OS SERES VIVOS são dignos e merecedores de viver? Cresçam, estudem, cultivem-se, porque fartos de gente ignorantes estamos todos nós! Eu só deseja-va que esta gentinha que não respeita os animais caminhassem nesta vida com o mesmo sofrimento que muitos animais passam e era TÃO BOM que fossem TODOS ABATIDOS... de preferência bem devagar...
    Quanto às NOSSAS Câmaras, são nossas, somos todos contrinuintes, elas funcionam com dinheiro público, devem dar o exemplo e evoluir, olhando para os países mais evoluídos. VAMOS TODOS FAZER UM ESFORÇO.
    Vanda | 30.07.2007 | 14.22H
  • Darth, veria da mesma forma como vejo um filho a dar o bolo a uma criança pobre que está a olhar... mas isto sou eu que tenho coração, e não vivo na escuridão, e nem preciso de me esconder atrás de um noma da ficção científica, é triste, muito triste. Tenho muita pena do Darth. Amigos dos animais, é de ter pena de "pessoas" assim.
    Marisa Santos | 30.07.2007 | 13.19H
  • Que a "Força" esteja com os amigos dos animais. O "lado negro" nunca conseguiu mais que demostrar isso mesmo. que é um "lado" sem "Força", sem nexo, sem sentimentos, sem humanidade.... Em suma, SEM QUALQUER DOSE DE INTERESSE E MERECEDOR DO MAIS COMPLETO DESPREZO.
    Lisa | 30.07.2007 | 13.14H
  • A Marisa já pensou como se sentiria se tivesse um cão de guarda, bem alimentado e com as vacinas em dia, que fosse encontrar a levar bocados de carne para junto da grade do portão para dar a um cão vadio?
    Traidor!
    Darth | 30.07.2007 | 13.08H
  • Darth, demonstra claramente problemas emocionais, não é um animal nem um alarme que o vão salvar da escuridão em que se encontra. Vá viver para o meio de um monte, sem animais e sem pessoas, e assim acabam-se os seus problemas, não haverá partilha dos seus "bens" quer por oferta quer por roubo. O seu destino é ser ermitão.
    Marisa Santos | 30.07.2007 | 12.38H
  • O lixo urbano são "pessoas" como o Xavier. Seja produtivo e faça alguma coisa pelo próximo em vez de olhar só para o seu umbigo.
    MARISA SANTOS | 30.07.2007 | 12.24H
  • O anónimo e o rusky (nome de cão) têm perfil de psicopatas, por isso só conseguem dizer barbaridades, são dois exemplos do terceiro mundo em que portugal se está a tornar. Aconselho psicanálise e terapia de grupo. São "coisas" como estas que fazem com que lutemos cada vez mais pelos Direitos dos Animais.
    Marisa Santos | 30.07.2007 | 12.21H
  • É triste viver em PORTUGAL! Fala-se de democracia... mas desconhemos a palavra. Em primeiro lugar o povo tem de ser civilizado. Respeitar o próximo. Antes de adoptar um animal saber SE GOSTA... SE TEM PACIENCIA...SE TEM CONDIÇÕES ECONÓMICAS E TEMPO W PRINCIPALMENTE AMOR... Se Reunir estes requisitos então sim ADOPTE com consciência. O Animal é um amigo para toda a vida, é um ser vivo que merece respeito. NÃO É PELUCHE NEM BRINQUEDO DE PLASTICO, pª quando se cansar jogar o lixo, abandonar. Pois cidadãos portugeses capacitem-se que existe a LEI DO RETORNO, mais cedo ou mais tarde tudo se paga. Quem faz o País ser digno é o seu Povo!
    Paula Osório | 30.07.2007 | 11.54H
  • Acho que os animais abandonados não passam de uma forma de lixo urbano.
    Xavier | 30.07.2007 | 11.42H
  • Há aqui anónimos que só mortos à paulada!
    E o Darth com alcunha de estúpido, vai morrer sózinho e à fome. É só ignorantes!
    Quem nunca teve animais e não gosta não pode ser boa pessoa.
    A todos eles, espero que um dia acabem mal e fechados à fome e à sede!
    Mário | 30.07.2007 | 10.21H
  • vamos abater as "pessoas" q n prestam, as pessoas que não conhecem o bem, e que não são capazes de coabitar com outros seres vivos, as que abandonam animais e que levam a esta imensidao de animais abandonados. Vamos limpar este mundo.
    Mas antes de as abatermos, vamos captura-los, mete-los nos canis, sem comer e no meio de outras pessoas donetes como eles, vamos-lhes dar umas ferias, antes do os abatermos, que tal????
    patricia | 30.07.2007 | 10.10H
  • Bem, eu não entendi muito bem quando o Darth diz que não vê inconviniente em abater os animais que deixam de ter interesse.Deixe ver se entendi: como o Darth não tem interesse para mim, também pode ser abatido, certo? Como é que podem dizer que não tem interesse? Já se lembraram que a unica diferença entre eles e nós é que não eviluiram a fala, logo não evuluiram para o mundo do trabalho? É que caso não tenham reparado, um animal tem sangue a correr nas veia tal como voçês, tem sentimentos, pois também chora e manifesta-se feliz tal como voçês, também come e caga como voçês, também vai ao médico como voçês.Será que são tão egoistas que são capazes de achar que só voçês têm direito á vida?Parece-me que a distinção de racional e irracional está mal aplicada quando se diz que os animais são irracionais.Que eu me lembre, ainda não vi nenhum cão e nenhum gato de seringa na mão a dar injecçõe letais a pessoas, mesmo áquelas que a mim não me servem para nada.
    (Aproveito para dizer que lá em baixo me esqueci do meu apelido, e completo agora a minha assinatura )
    Isabel Lopes | 30.07.2007 | 05.36H
  • A forma simplista e simplória como alguns intervenientes neste espaço de comentário abordaram esta questão só denota a sua falta de processos cognitivos complexos. Sinceramente, não sei como pessoas como essas conseguem sequer considerar-se úteis à sociedade. No momento em que não têm mais utilidade, como acham que se deve descartar uma pessoa como essa que apenas dá despesa ao Estado e a nós, os contribuintes?
    Clara Duarte | 30.07.2007 | 01.32H
  • Não percebo porque motivo os chamados amigos dos animais são contra o abate dos cães e gatos vadios.
    Não abandonem os vossos animais e eles não serão abatidos.
    Aproveito para vos pedir que não os deixem sujar os passeios.
    A civilização dum país vê-se pela limpeza das ruas e não pela maneira como são tratados os animais.
    Xavier | 29.07.2007 | 20.31H
  • Mas que povo mais atrasado!!! Completamanente de acordo com a Carla Salas.Os inuteis que são a favor do abate dos animais, deviam era estar caladinhos , pois so demonstram a falta de compaixão e cultura que tem nessa cabecinha oca.Já repararam porque é que a condição dos animais domésticos está neste estado? Devido a povo como este, que é a favor do abate.
    Mancholas | 29.07.2007 | 18.36H
  • Votar ao ostracismo pessoas como o último interveninete é um acto de higiene mental.
    LISA | 29.07.2007 | 17.20H
  • Tive de despachar o meu pastor alemão porque levava bocados de carne da malga dele para junto do portão da vivenda e sustentava os cães vadios.
    O ingrato, em vez de guardar a casa, alimentava os outros.
    Coloquei um alarme ligado a uma empresa de segurança e deixei de ter cães.
    Darth | 29.07.2007 | 17.17H
  • Deixem-se de falsos moralismos e comparações descabidas.
    Abater animais abandonados é um acto de higiene!
    Anónimo | 29.07.2007 | 17.06H
  • Bem, pela mesma ordem de ideias de alguns destes comentadores, os idosos, os deficientes, os desempregados e outros desvalidos por variadas razões também deveriam ser abatidos porque assim poupavasse na sua alimentação... pena era para estes comentaristas que os alienados mentais, dos quais fazem parte, também se encontrem no tal grupo dos inuteis a abater.
    Cfernandes | 29.07.2007 | 16.51H
  • O que é certo é que os animais têm direitos tal como as pessoas e, se a maioria dos politicos portugueses tivesse dois palmos de testa, e já que andam sempre tão preocupados com votos e popularidade, proporcionasse melhores condições aos animais, nomeadamente, melhores canis e instituições, certamente que iriam receber uma imensidão de apoios da população portuguesa. Façam alguma coisa ao invés de estarem sempre sentadinhos na Assembleia....façam uma pesquisam e verifiquem a quantidade de pessoas que adora,ama,protege e ajuda animais. Faça uma outra pesquisa e informem-se quantos animais são abandonados por segundo, maltratados, vitimas de maus tratos e até violação por humanos...e pensem...se vocês fossem cães....uiii...eu era a primeira a ter vontade de vos pontapear mas, mesmo assim, ajudaria até á minha última gota de suor a encontrarem um bom doninho. Já bastam os conflitos sociais, as guerras e destruição em massa por parte dos humanos.
    Ana Marisa | 29.07.2007 | 16.18H
  • O Isabel tem razão quando lamenta não existir a pena de morte para certos crimes.
    Se a houvesse, penso que poderíamos viver com mais segurança.
    Quanto aos animais, não consigo entender qual o inconveniente em abater os que deixaram de ter interesse.
    Darth | 29.07.2007 | 16.00H
  • Depois do que li aqui, posso concluir que também se deve abater as pessoas que abandonam os animais, pois assim acaba-se com a fonte, que está cheia de maus principios e sem formação moral e vamos deixar de tirar a vida aos outros.Num pais onde não há pena de morte para um violador ou um assassino, querem matar animais só porque foram abandonados e rejeitados por pessoas que não prestam?
    Concluo por isso que, o ser (humano)que veio para este planeta, roubar, violar, abandonar, pegar fogo, poluir, etc, foi a pior porcaria que cá veio parar.Já repararam que nos animais essa podridão não existe e ainda continuam a querer matar uma das unicas coisas boas que existe?
    Por isso é que este pais está como está.Aprendam a dar valor á vida e se não dão, ao menos respeitem quem dá.
    Isabel | 29.07.2007 | 15.45H
  • Concordo em grande parte com a Carla.
    Penso que lhe faltou dizer que os animais também têm direito a uma morte digna quando deixam de ter interesse para os respectivos proprietários.
    Anónimo | 29.07.2007 | 15.18H
  • Concordo com a sugestão do Rusky, pois parece-me uma solução eficaz.
    Xavier | 29.07.2007 | 15.10H
  • Essa ESCUMALHA q defende q se devem abater os animais abandonados deviam de lhes fazer o mesmo, abandoná-los, encarcerá-los numa jaula e depois abatê-los. GENTALHA DESUMANA!!! OS ANIMAIS TÊM TANTO DIREITO A 1 VIDA DIGNA E FELIZ COMO QQ SER VIVO!!! NÃO SÃO OBJECTOS. Só por aqui se vê como o povo português não presta! Povo retrógada e atrasado, parece q ainda vivem na Idade da Pedra! Civilização é palavra q não consta do dicionário dos portugueses! Enquanto houver gente assim este País nunca poderá ser nada!
    CARLA SALAS | 29.07.2007 | 15.00H
  • O nível civilizacional e cultural deste país está bem espelhado nalguns dos comentários aqui deixados. Será que os respectivos autores também defendem o abate de seres (abjectos) do mesmo jaez que eles? Muito provavelmente subiamos de nível...
    Anónimo | 29.07.2007 | 13.42H
  • Uma legislação semelhante à encontrada para as pilhas eléctricas seria a ideal para evitar abandonos.
    Os estabelecimentos de venda de animais seriam obrigados a aceitar os bichos indesejados e a encaminhá-los para eliminação, sendo compensados com uma pequena taxa a aplicar na venda de novos animais e destinada a cobrir os custos.
    Rusky | 27.07.2007 | 20.16H
  • A CM da Amadora nem isso! Dizem que têm canil mas no canil a resposta que lhe dão é que só assistem os animais se estiverem mortos...! Só visto!
    Cisbelia Vicente | 27.07.2007 | 20.16H
  • Não são só as câmaras...O país não está em condições de acolher qualquer animal...está sobrecarregado com os que o tomaram de assalto, após o 25 Abril...e há 33 anos que o sugam!
    Diabrete | 27.07.2007 | 18.44H
  • Só o abate dos animais pode garantir que não serão de novo abandonados.
    A adopção pode falhar e o novo dono desgostar-se do animal que poderá voltar a ser abandonado.
    Além disso o abate é mais rápido e, se for efectuado de imediato, dispensa as despesas com a alimentação dos animais. Também poupa o animal ao esforço de se adaptar aos novos donos.
    É evidente que o abate deverá ser efectuado por processos modernos que permitam aos animais morrer com dignidade como retribuição pelos serviços prestados em vida.
    Seria interessante os donos dos animais poderem efectuar a sua entrega directa nos canis municipais para fins de abate e assim evitar os abandonos que são uma gritante demonstração de falta de civismo.
    Anónimo | 27.07.2007 | 18.16H
  • Aleluia que Portugal parece estar a querer humanizar-se! É pela maneira como TODOS OS SERES VIVOS deste planeta são tratados que se pode ver o nível de civilização de uma sociedade e a nossa...está muito muito lá em baixo. Os animais já existiam antes de nós, não basta estarmos a destruir o planeta a todos os níveis, como também exterminamos os seres vivos que nele habitam e que têm tanto direito como nós, os chamados humanos, a VIVER e a serem tratados com dignidade, mesmo na morte, como última hipótese. Sabiam que ainda existem animais a serem abatidos à paulada, envenenados, espancados, enforcados? Serão práticas utilizadas talvez naquelas câmaras que não responderam ao inquérito...porque será. Pois é somos TÃO CIVILIZADOS.
    Sílvia | 27.07.2007 | 16.07H
  • Quanto melhor conheço o humanidade, mais gosto dos animais irracionais.Existem animais de quatro patas que são melhores que aqueles que só têm duas.
    LM | 27.07.2007 | 14.52H
  • E porque não fazer ao contrário quanto mais cães fossem adoptados , maior seria o prémio dos funcionários dessa Câmara.
    Uma câmara que opte pela adopção e pela esterilização dos seus animais só pode ser premiada e os seus funcionários também.
    Maria Santos | 27.07.2007 | 13.57H
  • Abandonar um animal na rua é como deitar o lixo fora do contentor.
    Anónimo | 27.07.2007 | 12.58H
  • Abatidos porque foram abandonados? Por amor de Deus!
    A adopção de um animal tem que ser bem pensada. Não é a mesma coisa que comprar um objecto.
    Verónica | 27.07.2007 | 12.27H
  • Se as câmaras municipais atribuissem prémios aos funcionários de acordo com o número de cães capturados e abatidos, seria possível resolver o problema dos animais abandonados num breve espaço de tempo.
    Anónimo | 27.07.2007 | 01.39H
  • É inacreditável como pode haver "pessoas"???? capazes de fazer afirmações tão abstruzas como as três que pude ler inicialmente. Inacreditável e lamentável, revelador que a Presidência portuguesa da União Europeia não corresponde ao desenvolvimento cívico e cultural de parte - e sei que felizmente a minoria - dos portugueses. Estas pessoas necessitam com urgência de fazer um exame de consciência.....
    IMBA | 27.07.2007 | 01.16H
  • Impressionante ler os poucos cometários a este artigo.Agora se percebe porque é que este país é tão atrasado.
    Mancholas | 27.07.2007 | 00.04H
  • Os animais encontrados abandonados devem ser abatidos pois já não têm utilidade.
    Acho que sai mais barato abatê-los do que alimentá-los.
    AFM | 26.07.2007 | 19.46H
  • Não vejo que ninguém esteja a ser prejudicado com os abates de animais efectuados pelos canis municipais.
    Rusky | 26.07.2007 | 17.52H
  • Penso que a solução passa pelo abate dos animais e por negar às associações que fazem a sua defesa o direito de os resgatar dos canis e gatis.
    Animal que desse entrada deveria ser abatido no prazo de 24 horas.
    AC | 26.07.2007 | 17.41H
  • A maioria das câmaras não tem condições para servir o país...
    Rui | 26.07.2007 | 16.06H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE