Liga Portuguesa contra o Cancro

«O cancro é cada vez menos um assunto tabu»

03 | 11 | 2015   18.14H

Há mais de 70 anos que a Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC) apoia doentes, faz campanhas de sensibilização, promove formações e procura desmistificar uma doença que é ainda, para muitos, tabu. E todas as ferramentas são boas para o fazer. Incluindo o humor, que este fim de semana foi rei em mais uma edição do espetáculo ‘Comédia por uma Causa Séria’, como explica o seu presidente, Francisco Cavaleiro de Ferreira. Um evento que confirma que rir também é um bom remédio.

Carla Marina Mendes | cmendes@destak.pt

Como é que o humor pode ajudar a sensibilizar para a doença?

O cancro é um tema muito sensível, que tem de ser tratado com todo o respeito e cuidado. Tendo presente estes pressupostos, o humor é uma ferramenta que pode contribuir para aligeirar um pouco o espírito das pessoas para com a doença. O humor pode ser um facilitador, se usado de forma inteligente, na passagem de mensagens que são essenciais reter.

Nunca se falou tanto de cancro, havendo informação um pouco por todo o lado. Estamos no bom caminho no que diz respeito à sensibilização?

Nunca como hoje se falou tanto de cancro e para a LPCC é essencial que se fale na doença. Hoje sofrer de cancro não pode mais ser visto como uma sentença de morte, porque não o é. É por isso muito importante que se fale de cancro para se poder consciencializar as pessoas que de que se pode combater e vencer a doença.

O cancro continua a ser tabu? Felizmente o cancro é, cada vez menos, um assunto tabu. Tanto é assim que se fazem espetáculos de (bom) humor – como o ‘Comédia Por Uma Causa Séria’ – e ninguém leva a mal ou evita assistir.

De que forma é que a LPCC sentiu a crise que afetou o País nos últimos anos?

Na LPCC sentimos que, apesar da crise, o espírito solidário dos portugueses para com causas como a luta contra o cancro (que é uma causa de todos) não foi afetado. Talvez até pelo contrário: enquanto povo unimo-nos em torno de causas comuns e que nos ligam.

A Liga tem mais de 70 anos. Qual o segredo desta longevidade, tendo em conta que se trata de uma instituição sem fins lucrativos?

A LPCC assenta, desde a sua criação, em dois pilares: humanização e solidariedade. Estes são valores intemporais que estarão sempre presentes enquanto a doença oncológica estiver presente. Estes valores, associados ao voluntariado, são o segredo da nossa longevidade. O combate do cancro é uma luta que não está terminada. Só pararemos quando o cancro parar. Felizmente contamos com a solidariedade de muitos.

Em relação ao espetáculo ‘Comédia por uma Causa Séria’, que decorreu no domingo, qual o balanço possível?

O facto de esta ser já a 6ª edição é só por si um sinal da importância que esta ação tem para a LPCC. De facto, ao longo destes seis anos de espetáculos, a Pfizer Oncology conseguiu angariar mais de 95.000€ que foram muito importantes no financiamento das ações que suportam os eixos estratégicos de atuação da LPCC.

Como é que contribui para ajudar a Liga nas ações que tem que desenvolver?

Esta ação tem uma importância muito relevante para que consigamos promover as inúmeras iniciativas da LPCC. Nunca é demais salientar alguns números anuais (de 2014): 25 campanhas de prevenção; 612.837 alunos do ensino básico e secundário atingidos por ações de sensibilização; 2.802 chamadas e e-mails atendidos através da Linha Cancro; 4.212 consultas e 871 doentes acompanhados no âmbito do programa de consultas de psico-oncologia; 6.530 doentes acompanhados em centros de dia e 91 doentes recebidos em lares da Liga; 279.628 mamografias.

Foto: © Destak
«O cancro é cada vez menos um assunto tabu» | © © Destak

1 comentário

  • o cancro é um tabu, as pessoas que sabem que alguém tem cancro , fogem delas.
    Inês | 04.11.2015 | 08.37Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE