Estudo

Mais de metade dos portugueses consome conteúdos on-demand

06 | 11 | 2015   11.08H

Estudo revela que mais de 60 por cento dos adolescentes portugueses utiliza os dispositivos móveis para aceder a conteúdos de TV e vídeo-on-demand.

Destak | destak@destak.pt

Os serviços video-on-Demand estão a ser bem-sucedidos no que respeita à resposta às necessidades dos consumidores, permitindo assim que estes mudem os seus hábitos de consumo de vídeo. 

Segundo o estudo Ericsson ConsumerLab TV & Media 2015, debruçado na realidade portuguesa, mais de 50 por cento dos portugueses assiste a conteúdos on demand diariamente.

Os consumidores visualizam cada vez mais categorias de conteúdos emergentes e conteúdos criados pelos utilizadores (user-generated content - UGC) afirmando-se como nichos. Ao mesmo tempo, os portugueses gastam já mais de 4 horas por semana em streaming de conteúdo de mais longa duração, sendo que as séries de TV representam cerca de metade da visualização. 

A geração “Millennium” (geração que nasceu em meados da década de 1980 até 1990) utiliza cada vez mais os dispositivos móveis, como smartphones, tablets e portáteis como ecrãs de eleição. Entre os adolescentes, mais de 60 por cento das suas visualizações acontecem num ecrã móvel. 

Comparativamente aos serviços de TV tradicionais, lineares, a satisfação dos portugueses com os serviços de TV/ vídeo-on-demand é muito elevada. Isto verifica-se especialmente quando se trata de conteúdo relevante, flexibilidade e preço. 

Baseadas em inquéritos a mais de 22.500 pessoas, as conclusões do Ericsson ConsumerLab TV & Media Report 2015 representam 680 milhões de consumidores, fazendo com que este seja o maior estudo da sua natureza na indústria da televisão. 

Com dados de suporte e perspetivas provenientes de medições em equipamentos e em pesquisas qualitativas, o relatório detalha os mais recentes comportamentos, atitudes e exigências dos consumidores em relação a TV e media, a o potencial impacto que estas tendências podem ter nos atuais modelos de negócio desta indústria. 

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Mais de metade dos portugueses consome conteúdos on-demand | © DR

1 comentário

  • Tantas horas,obesidade infantil começa assim troca-se desporto por conteúdos.
    Alex | 06.11.2015 | 14.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE