Estudo

Composição de bactérias do intestino muda quando defesas falham

02 | 12 | 2015   17.01H

Investigadores do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) descobriram que, quando as defesas do organismo falham, a composição de bactérias do intestino muda, de forma imprevisível, sugerindo que, em caso de inflamação intestinal, o tratamento tenha em conta essa especificidade.

A equipa analisou como a bactéria E. coli, que existe no intestino, evolui em ratinhos saudáveis e em ratinhos com uma mutação genética - a ausência de linfócitos, glóbulos brancos do sistema imunitário, que protege o organismo de doenças.

"Enquanto em animais saudáveis são observadas rápidas adaptações metabólicas à dieta" alimentar, "as mudanças são mais lentas em ratos onde o sistema imune não funciona corretamente", explica o IGC em comunicado, acrescentando que, nos animais doentes, é "difícil prever o curso da evolução das bactérias".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:

1 comentário

  • Existe maneira de limpar e manter o intestino saudável. Informem-se acerca de Urinoterapia.
    Anónimo | 07.12.2015 | 20.56Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE