Actualidade

Professora condenada por morte de recém-nascido em Vagos vai ter novo julgamento

09 | 12 | 2015   15.04H

Uma professora condenada a 13 anos e meio de prisão pela morte de um filho recém-nascido, em Vagos, vai ser sujeita a novo julgamento, decidiu o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), num acórdão a que a Lusa teve hoje acesso.

Os juízes conselheiros entenderam que o motivo do crime nunca foi esclarecido e decidiram anular o acórdão de primeira instância para apurar melhor o grau de culpa da arguida.

"O que se pretende é evitar que o crime, com a matéria de facto fixada pelas instâncias, permaneça na sombra da incompreensibilidade", refere o acórdão, sublinhando que nada disto implica qualquer suposição de inimputabilidade ou imputabilidade diminuída da recorrente.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE