mobilidade

Lisboetas pedem passeios de volta

26 | 03 | 2009   08.06H

Os automobilistas que estacionarem em cima do passeio, ou em passadeiras, na cidade de Lisboa, poderão vir a ter que retirar do pára-brisas do seu carro um autocolante de protesto, que pede ao infractor que «Não Pense Só No Seu Umbigo» e que «Respeite os Peões».

A iniciativa partiu de um grupo de moradores lisboetas, descontentes com o «sentimento de imunidade» de que gozam os automobilistas dentro da capital, explicou ao Destak um dos membros deste grupo, que preferiu ficar anónimo.

Há «vários meses» que o grupo de moradores preparava esta iniciativa, que entrou em acção esta semana. Criaram um blogue (http://passeiolivre.blogspot.com) onde publicam fotografias em que são visíveis estacionamentos abusivos, e onde é possível encontrar o autocolante amarelo - o instrumento central da campanha - e imprimi-lo.

Dos 100 aos 20 mil

Até agora já colaram cerca de 100 autocolantes, por todo o concelho de Lisboa e, até Maio, pretendem escoar a remessa de 20 mil autocolantes. Depois disso estão a pensar abrir um concurso de ideias para um novo grafismo, «aberto a todos».

Aderir a este movimento está ao alcance de todos - e todos são bem-vindos, explica ao Destak. Se tudo correr bem em Lisboa, o movimento pode mesmo vir a estender-se «para os subúrbios» .

Automobilistas torcem o nariz

As reacções já se fizeram sentir. Os peões manifestaram apoio, mas os automobilistas não acharam tanta graça. «Concordaram com o protesto, admitem que estão mal, mas não com a colagem».

No entanto, para este grupo de moradores as criticas não fazem sentido, e consideram que o autocolante é mesmo o meio «ideal» porque é «inócuo»: o dono do carro pode retirá-lo sem qualquer dano para viatura, e a mensagem passa e «apela à consciência».

-----------------------------------------------------------

Carrinhos de bebé e cadeiras de rodas

Os automóveis estacionados em cima dos passeios e das passadeiras causam vários problemas: danificam «o espaço público» e obstruem «a livre circulação dos peões, dificultando a vida em particular a pessoas com cadeiras de rodas, carrinhos de bebé, idosos e outras pessoas de mobilidade reduzida», explica ao Destak o movimento de moradores descontentes.

Inês Santinhos Gonçalves | igoncalves@destak.pt

6 comentários

  • Ó D. Gina, respeitando - coisa que a senhora não fez em ordem aos criadores deste movimento, o que apenas demonstra a sua miserabilidade cívica -, os seus problemas de saúde, apenas pergunto-lhe uma coisa: alguém está a pedir algo a que não tem direito pelas leis instituídas neste páis? Ou será que o Código da Estrada é apenas um romance para ser lido enquanto se anda a "tirar a carta"? Tenha juízo e como alguém aqui já disse e se é incapacitada física (ou deficiente, não sei), pode ter no seu local de residência, um sinal reservado ao seu estacionamento. Não seja é grosseira e egoísta ao "virar-se" contra quem defende os seus direitos de cidadão! Gostava que um desses da sua laia de pensamento, que estacionasse a lata em frente à sua porta e não pudesse entrar em casa...
    José Maldonado | 04.04.2009 | 23.02Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Cara Gina,
    É extraordinário que pela sua saúde vcs despreze e ponha em perigo de vida os outros. Parece-me a atitude de uma parasita da sociedade. Sabia que por razões de saúde pode ter um cartão que lhe dê direito a estacionar sem incomodar os outros. Se todos os seus vizinhos pensassem da mesma forma nem conseguia chegar à sua porta. Tenha pois tento na língua e porte-se bem antes de começar a insultar as outras pessoas. O outros agradecem.
    Alexandre Melo | 03.04.2009 | 16.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • eu também sou automobilista, e até pago à EMEL, um avença menal para estacionar num silo-auto. Acontece que por dificuldades de locomoção nem sempre posso ir pôr o meu minusculo carro ao parque de estacionamento, e como tal, às vezes ocupo um passeio , mesmo junto à minha casa, não por egoismo, mas por facilidade , contudo eu tenho consciencia que não devo faze-lo, mas a minha saúde , às vezes fala mais alto.
    Agora, e embora eu concorde com a vossa iniciativa, pergunto : se não nos estamos a tornar num povo radicalista??? Num povo de invejosos! Pergunto mesmo a mim própria, se o grupo de inquisidadores terão automóvel, ou se alguma vez tiveram? Porque é que também não pensam em arranjar "uns autocolantes", para se identificarem, em vez de se esconderem debaixo de falsas moralidades??? Entretanto, só pessoas sem nada para fazer, parasitas é que se podem dar ao luxo de fazerem "policiamento", por conta-própria. Quem paga esses autocolantes?INVEJOSOS, PARASITAS DA SOCIEDADE!
    GINA | 30.03.2009 | 01.01H
  • MARIA RIBEIRO, vá ao endereço de blog que eles fornecem (http://passeiolivre.blogspot.com) no texto. Eu já imprimi várias folhas e no fds já vou espalhá-las pela minha zona! E já fiz forward para um montão de gente, CML e Policia Municipal incluídas!
    JFK | 26.03.2009 | 13.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Parabéns por esta iniciativa
    Sou peão e automobilista , passo-me completamente quando constacto todos os dias a falta de respeito para com os peões
    Se os carros invadem o passeio porque é que os peões não tem o direito de invadir a rua ?
    As pessoas querem todas parar á porta de casa!
    Onde arranjo o auto-colante ?
    Maria Ribeiro | 26.03.2009 | 11.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Porra, vou alinhar JÁ nisto!
    Estou farto da inutilidade da Policia Municipal, da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia a quem envio e-mails regularmente, com fotos, alertando para este problema!
    Obrigado pela noticia!
    JFK | 26.03.2009 | 09.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE