PUBLICIDADE
Medicamentos

Erros que custam milhões

29 | 02 | 2016   12.21H

Campanha lançada pela Ordem dos Farmacêuticos alerta para mitos associados à toma dos medicamentos.

Carla Marina Mendes | cmendes@destak.pt

Sabia que não pode tomar os medicamentos com sumo ou leite? Que não os deve esmagar para ajudar na absorção? Ou que a cozinha e casa de banho não são locais apropriados para os guardar? Estes são alguns dos erros cometidos pelos portugueses e que a Ordem dos Farmacêuticos (OF) quer ver corrigidos. Até porque, confirma ao Destak a presidente da Secção Regional de Lisboa da OF, a poupança que se pode gerar, a nível mundial, com o melhor uso dos medicamentos chega aos 370 mil milhões de euros.

Este é, de resto, um problema mundial – 50% dos cidadãos não tomam corretamente os medicamentos – e, como tal, Portugal não escapa. «A pouca literacia em saúde é, inevitavelmente, uma das razões» para tal, confirma a especialista, que salienta outros erros: a não adesão à terapêutica, o que contribui para 57% da despesa a mais, segundo as contas do IMS Institute for Heatlhcare Informatics, o uso não atempado, o uso incorreto dos antibióticos ou os erros de medicação.

Estas razões, às quais se juntam o facto de «uma utilização de medicamentos eficiente e responsável se revelar essencial para a sustentabilidade dos sistemas de saúde», levaram a OF a criar a campanha ‘Uso do Medicamento – Somos Todos Responsáveis’.

Saiba mais sobre:
Foto: © Destak
Erros que custam milhões | © © Destak
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE