Actualidade

Mais de metade das crianças portuguesas sem níveis adequados de iodo - estudo

30 | 03 | 2016   06.58H

Um estudo da Universidade do Porto analisou 825 crianças portuguesas e conclui que mais de metade (55%) não têm os níveis adequados de iodo, das quais 31% apresentam deficiência daquele micronutriente, cuja carência pode comprometer o desenvolvimento cognitivo.

Os resultados preliminares do primeiro estudo realizado em Portugal sobre os níveis de iodo nas crianças portuguesas revelam que 55% dos analisados "não tem os níveis adequados" de iodo.

Deste universo, "31% tem níveis de deficiência de iodo", avançou hoje à agência Lusa Conceição Calhau, investigadora do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE