Actualidade

Portugal está "silencioso" e não resolve problema da carência de iodo - Especialista

30 | 03 | 2016   06.58H

Portugal tem estado "silencioso" e não resolve o problema da carência de iodo na alimentação das crianças, denunciou hoje uma investigadora da Universidade do Porto, apelando às entidades com responsabilidades para atuarem com políticas e medidas.

"As entidades com responsabilidades na matéria têm de fazer alguma", apelou Conceição Calhau, numa entrevista à agência Lusa no âmbito do primeiro estudo científico sobre os níveis iodo nas crianças portuguesas que é hoje apresentado na Reitoria da Universidade do Porto.

Segundo Conceição Calhau, principal investigadora do estudo, Portugal é "um país que tem estado muito silencioso" sobre o problema do iodo na alimentação dos portugueses. Acrescentou que houve uma política e uma estratégia em 2013 da Direção-Geral da Saúde (DGS), mas que "não resolveu nada".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE