Actualidade

Recursos do futebol foram "parte de leão" nos primeiros seis meses do TAD

31 | 03 | 2016   07.02H

O presidente do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) afirma que o futebol tem tido "a parte de leão" nos recursos apresentados nos primeiros seis meses de funcionamento e ambiciona tornar o órgão mais eclético e autossustentável.

"O futebol continua a ter 'a parte de leão'" nos recursos apresentados, sendo mesmo a única modalidade a recorrer ao organismo nos dois primeiros meses", diz Luís Pais Antunes à agência Lusa, garantindo que a realidade está a mudar.

Pais Antunes refere que o TAD já tomou decisões sobre outras modalidades "como o taekwondo, o golfe, o atletismo e a dança desportiva", admitindo, no entanto, que o órgão é, para muitos, algo ainda desconhecido.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

5 comentários

  • Eh pá, só vejo comentários de doentes da bola que ainda por cima não sabem ler. "Parte de leão" e não por parte de leão. Não há referencia ao Sporting mas sim que a maioria dos recursos tem a ver com o futebol... Difícil perceber???
    Carlos | 06.04.2016 | 14.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O João Malheiro é que tem razão. O Cepórtem é uma merda.
    Francisco. | 31.03.2016 | 23.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Se o Bruno de Carvalho e o Pinto da Costa morressem no mesmo dia, seria uma alegria no mundo do futebol e haveria um grande arraial em Portugal de norte a sul.
    Rocha - Faro | 31.03.2016 | 23.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • A vela é muito interessante, mas o Bruno de Carvalho é um grande filho da pauta. Esperemos em breve ir por uma vela em sua memória.
    Carlos Cezimbra | 31.03.2016 | 22.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Eu por exemplo desconheço quando é que o SCP desce de divisão por ter tentado subornar o árbitro.
    Posso saber quando? | 31.03.2016 | 10.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE