PUBLICIDADE
«Notoriedade e imagem»

Banco Alimentar Contra a Fome acusa Banco Alimentar Animal

10 | 04 | 2009   12.17H

Ana Ribeiro, fundadora do Banco Alimentar Animal - que desde Dezembro distribui comida, agasalhos e medicamentos aos cães e gatos mais desamparados - confirmou a recepção, na quarta-feira, de um e-mail dos advogados do Banco Alimentar Contra a Fome, a que a agência Lusa teve acesso.

Na mensagem, os advogados Tomás Vaz Pinto e Vasco Stilwell d’Andrade afirmam que as similaridades entre os dois bancos alimentares passam pela utilização «da mesma cor e de um domínio semelhante» na Internet e levam várias pessoas a dirigirem-se ao Banco Alimentar Contra a Fome pensando tratar-se do Banco Alimentar Animal.

A alegada confusão «poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar Contra a Fome», que podem associar a iniciativa do Banco Alimentar Animal à actividade do Banco Alimentar contra a Fome, «criando ainda a ideia de que a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas [sic] se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável», sustentam os causídicos no mesmo e-mail.

Questionada pela Lusa sobre esta mensagem, Ana Ribeiro, de 29 anos, declarou não ter «nenhuma pretensão de colagem ao Banco Alimentar Contra a Fome», para o qual - assegurou - costuma contribuir, «tal como diversos voluntários da associação, alguns dos quais também já fizeram voluntariado naquela instituição».

«Nós fomos ao site do Instituto Nacional da Propriedade Industrial para registar o nome e verificámos que o Banco Alimentar Animal tinha 25 por cento de igualdade com outros nomes, mas nenhum era o Banco Alimentar Contra a Fome», garantiu, assinalando que, «quando há mais de 85 por cento de semelhanças nem é possível registar a marca».

No que respeita à escolha do azul, «deveu-se ao facto de ser uma cor neutra», e quanto aos endereços, «não é fácil confundir www.bancoalimentar.pt (um site) com www.bancoalimentar-animal.blogspot.com (um blog)», afirmou Ana Ribeiro, rebatendo duas das coincidências apontadas pelos advogados.

«O logótipo também é muito diferente pois o nosso é um rectângulo arredondado nas pontas com um cão e um gato em cima e a frase 'Seja da espécie que ajuda', enquanto o deles tem duas pessoas a formar um 'B' e um 'A'», argumentou a responsável, assinalando ainda que «o que estará registado é o nome 'Banco Alimentar Contra a Fome', não a expressão 'Banco Alimentar'».

«Ficámos chocados com a atitude do Banco Alimentar Contra a Fome. Eu sou publicitária e não estamos a fazer concorrência - se é que podemos usar o termo 'concorrência' ao falar de solidariedade - nem há aqui qualquer deslealdade, pois não estamos a roubar nada. Nós recebemos comida para animais, não para pessoas», sublinhou.

Na mensagem, os advogados solicitam ao Banco Alimentar Animal que «proceda de imediato (e nunca para além do dia 15 de Abril de 2009) à alteração do nome para uma designação que não colida» com a do Banco Alimentar Contra a Fome, bem como «à supressão do mesmo em todo o material publicitário que possuem».

Se a organização não acatar o pedido, não hesitarão «em recorrer a todos os meios legais para repor a legalidade e defender os direitos do Banco Alimentar contra a Fome, dos seus dadores e colaboradores voluntários», lê-se na mesma mensagem.

Perante isto, o Banco Alimentar Animal decidiu alterar o nome para Projecto de Ajuda Alimentar Animal, estando também a mudar os endereços e a linha gráfica do seu espaço na Internet.

«Não temos um gabinete de advogados de renome, mas há pessoas de Direito entre os voluntários e aconselharam-nos a não entrarmos numa guerra que não teríamos como custear», reconheceu Ana Ribeiro, lembrando que a instituição que fundou «não recebe donativos em dinheiro, só em géneros».

Apesar de ter cedido para evitar o contencioso, a responsável faz questão de esclarecer que não vê motivo para que as duas entidades se confundam, pois apenas partilham o conceito «como sucede quando alguém abre um café numa rua e outra pessoa abre outro mais adiante», não sendo isso motivo de litígio.

Ana Ribeiro sublinhou também que alguns voluntários e simpatizantes da associação, «consternados com o sucedido», ponderam cessar as suas contribuições para o Banco Alimentar Contra a Fome, «o que não deve acontecer, pois, independentemente desta atitude, as pessoas passam fome na mesma e todos os dias».

«Somos a favor dos animais, não a desfavor das pessoas. A ajuda e o bom coração não são estanques», sublinhou, acrescentando que faz sentido existir uma entidade como a que fundou pois, em 2008, «em apenas seis meses foram abandonados 50 mil animais em Portugal».

Sobre este assunto, a agência Lusa tentou ouvir os advogados Tomás Vaz Pinto e Vasco Stilwell d’Andrade, mas os escritórios da sociedade Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e associados encerraram durante a tarde devido à quadra pascal.

Infrutíferas se revelaram igualmente as tentativas de contacto com a sede do Banco Alimentar Contra a Fome, em Lisboa, e com a presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, Isabel Jonet.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: DR
DR | © DR

128 comentários

  • Ok, já deu para perceber. O Banco Alimentar COntra a Fome quer o protagonismo...
    Rita Silves | 18.08.2010 | 18.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que bestas, o Banco Alimentar Contra a Fome, quem são os advogados deles,estou ligada a esse meio e gostava de os mandar para a p que os pariu
    Isabel Montalvão e Silva | 20.04.2009 | 13.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • 19.04.2009 | 16.24Hcomentário reprovado
  • Todos nós temos (infelizmente) um ou dois vizinhos ou conhecidos que precisam de ajuda, todos nós vivemos em ruas ou freguesias que têm animais abandonados, por isso digo que mais vale ajudar directamente e esquecer essas instituições que são geridas por figuras aparecidas do nada e tres ou quatro meses depois de aparecerem são considerados "mecenas" e novos ricos à custa de quem tem boa vontade. Deêm directamente e aceitem os abraços e agradecimentos silenciosos, verão que se sentirão verdadeiros herois.
    Nuno Melo | 17.04.2009 | 23.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Depois de uma atitude destas, para mim o Banco Alimentar Contra a Fome simplesmente deixou de existir.
    Felizmente, há outros meios de ajudar quem precisa.
    JMCAMPOS | 17.04.2009 | 16.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas querem uma solução para isto? é fácil. Acaba-se com tudo o que é instituição de caridade. Os animais abatem-se. Às pessoas com fome serve-se o produto do abate. siamês á caçador, cocker á padeiro, enfim, aceitam-se sugestões culinárias.
    prático | 17.04.2009 | 11.58H
  • Como não há-de haver guerras no mundo?...
    Sou advogada e compreendo a atitude dos meus Colegas. É o trabalho deles.
    Lamento sim a decisão do cliente deles, que decide logo solicitar-lhes que intervenham sem antes tentarem cordialmente conversar com o seu congénere dos animais.
    Afinal estamos a falar duma instituição cujo objectivo é a ajuda aos carenciados e não de empresas com escopo lucrativo. Por esse motivo, na minha opinião teria sido de bom tom o Banco Alimentar contra a Fome ter assumido outra postura. A mim caiu-me muito mal.
    Parece que há uma guerra, pessoas dum lado, animais do outro. Quando o discurso é todo ele o mesmo:ajudar os mais fracos.
    Tenho pena. Gosto de pessoas e gosto de animais, respeito pessoas e respeito animais. Ambos precisam de ajuda.
    Helena Alexandra Ramos
    Helena Alexandra Ramos | 17.04.2009 | 11.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É vergonhoso o banco alimentar contra a fome andar a gastar os donativos, destinados a comprar comida, com advogados por mesquinhez e egoismo! Nunca mais dou dinheiro pois já vi o que lhe fazem!!! Vergonhoso!!!
    Marisa Santos | 17.04.2009 | 11.06Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É realmente lamentável a atitude do BACF, mas também a das pessoas que põem em causa a criação, quanto a mim isto é um caso de má criação!!! concordo com quem defende os animais e penso que os nossos governantes os deviam defender e agradecer aos donos, que em todos os artigos que compram tem que pagar 20% de IVA e ainda tem que pagar médicos remédios e licenças, enquanto o dinheiro dos impostos é dado a humanos perguiçosos e subsidiodependentes, que recebem rendimento minimo para passar os dias a jogar a beber e a fumar, (e depois ainda tem médicos de borla para tratar as doenças provocadas pelo tabaco e alcool) tál como se vê em reportagens televisivas.
    Eu por mim como não posso mudar o mundo, vou mudar a minha postura e não voltarei a ajudar o BACF.
    Entretanto vou tentar continuar a alimentar os animais que puder, porque esses sim são, nossos AMIGOS.
    Ema | 17.04.2009 | 00.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Epá, e eu vou solicitar uma assembleia geral no Sporting Clube de Portugal (SCP) porque, não se admite que um clube de Braga (SCB) -que muito respeito, diga-se de passagem-, mas que foi fundado bem depois, se atreveu a escolher uma designação para o seu clube que "colide" com o do (grande) SCP! Um dos 3 Grandes, Raios! Não se admite! Vou fazer um birra do caraças! Não podem confundir as coisas!!! E com tantas cores à escolha, porque raio, o Setúbal (Vitória FC)tinha de escolher o Verde e Branco?! Porque não o Amarelo, o Laranja ou o Rosa?! Raios! Queriam colar-se ao bom nome (epá, na altura era-ehehehhe) do grande SCP! Tenham dó!!!
    A verdade é que os "grandes" por trás dessas associações, recebem para lá estar (e muito), enquanto que, quem ajuda animais, tira do seu bolso! Ou seja, não tiramos um cêntimo (não há!), DAMOS! Bando de mesquinhos nojentos. O que está aqui em causa é a vida de seres vivos que precisam de sobreviver!
    Tanto ajudo uns como outros! Não posso colocar os animais à frente das pessoas?! Quem disse?! NUNCA conheci um "amigo dos animais" virar as costas a uma pessoa que precise. O contrário?! TODOS os dias! Ainda hoje, anda a correr, entre nós, um e-mail que pede que vamos ver se somos compatíveis com uma menina de 4 anos que precisa de medula óssea!
    Quantas vezes, pedimos cobertores, meias e comida para os sem abrigo (mesmo sabendo que a maioria não está num abrigo porque não quer cumprir com o que lhes é exigido, como pararem de beber e de se drogarem). Temos pena de quem sofre, seja humano ou não!
    A única ilação que tiro de todos estes comentários é que, quem é pelos animais, é por todos os seres vivos. Mas quem é pelas pessoas, não mexe uma palha para os ajudar e, ainda critica quem ajuda outros seres vivos, que não passam de vítimas!
    "Tomaz Vaz Pinto e Vasco Stilwell d’Andrade afirmam que as similaridades entre os dois bancos alimentares passam pela utilização «da mesma cor e de um domínio semelhante» na Internet e levam várias pessoas a dirigirem-se ao Banco Alimentar Contra a Fome pensando tratar-se do Banco Alimentar Animal."
    O problema desta gente é o egoísmo, pois perceberam que as pessoas se sensibilizam com as necessidades dos animais e querem contribuir e, quanto mais contribuirem para os animais, menos farão para as pessoas (pensam os mesquinhos), é o medo dessa gentalha que só tem nome. Valores que é bom e bonito, NADA!
    E agora, processem-me!
    Sofia Gaspar | 16.04.2009 | 23.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Fiquei indignada quando li esta noticia e ainda mais quando li certos comentários.
    Não vejo qual o mal de se usar o mesmo nome "Banco Alimentar" se ambos não deixam de ser um banco onde vamos depositar comida quer para pessoas quer para animais. O BACF em vez de estar com palermices, deveria era se ter juntado ao BAA e trabalhavam em conjunto, não vejo mal nenhum em uma pessoa que queira ajudar um animal ir depositar o seu donativo no BACF afinal de contas não é um banco que luta contra a fome? Então para quê recorrer a um tribunal quando se pode resolver os problemas conversando e chegando a acordos? Se é um banco para lutar contra a fome devia aceitar todo o tipo de donativos, aliás nem devia separar pessoas de animais, pois ambos precisam de comer.
    Estou muito decepcionada com o BACF!
    Lília Monte | 16.04.2009 | 19.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E se em vez de estarem com coisas, fossem dar banho ao cão?
    José Povo | 16.04.2009 | 18.08H
  • Está confuso? Eu explico... nunca ouviu dizer que as atitudes ficam com quem as pratica? Cada um é que sabe se deve ajudar ou não, na realidade, ninguém é obrigado, não posso julgar. Posso, isso sim, ter uma opinião sobre o assunto, mas não passa disso mesmo: uma opinião, não um julgamento!
    Acho que devemos (mediante as possibilidades de cada um) ajudar... acho que toda esta polémica é lamentavel, no entanto não é o suficiente para que se deixe de ajudar o BACF ou o BAA... acho que damos demasiada importancia a coisas que não têm importancia nenhuma... isto é o que eu acho, por que não é o nome que vai fazer seja o que for pelas pessoas e pelos animais...
    Agora, mesmo que seja uma "colagem", é realmente TÃO importante assim um nome para irem logo para tribunal? Em que é que um nome parecido os pode lesar? Ainda se fosse um estabelecimento comercial...
    Filipa Costa | 16.04.2009 | 18.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Caro Luís Inácio, Respeito obviamente a sua posição. Mas a minha preocupação é só esta: Quantos de nós nos propomos a procurar uma instituição para oferecermos ajuda? É que a mim, só me aparece mesmo o BACF. Acredita mesmo que todas as pessoas que negam por causa desta questão, ajudar o BACF, vão á procura de alternativas? E se não, quem é que vai realmente ser penalizado?
    luís | 16.04.2009 | 18.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Oh Filipa, estou confuso. Umas coisas são julgadas e condenadas sem reservas. Outras já acha que não lhe cabe julgar... assim torna-se difícil trocar opiniões.
    luís | 16.04.2009 | 17.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Para mim não há colagem, há, isso sim, a utilização de um mesmo termo (dado que, na sua essencia, o objectivo tanto do BAA como do BACF é semelhante) "Banco Alimentar"... um para pessoas e outro para animais! Não há como confundir e não há o que criticar! O que há é uma mesquinhez quando se atribui termos usados, habitualmente, para seres humanos, a animais!
    Agora quem quer deixar de ajudar fulano ou cicrano... isso não me cabe a mim julgar! Cada um sabe de si. Tendo em conta o panorama actual... nunca se sabe quando poderemos vir a precisar.
    Eu acho que é um dever civico ajudar, não só as pessoas, mas também os animais!
    Filipa Costa | 16.04.2009 | 17.30Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Caro Luis e caro Apolo, eu também já reli o meu comentário e continuo a manter o que disse.
    Assim, tendo em conta esta história, não ajudo mais o Banco Alimentar Contra a Fome. Posso, obviamente, ajudar outras instituições com a mesma pretensão mas este banco de advogados e mesquinhices deixou, para mim, de fazer qualquer tipo de sentido.
    Aliás, parece até, pela atitude, que o Banco Alimentar Contra a Fome é uma grandiosíssima instituição. Portanto, nem vou dicutir a sua utilidade ou não. Antes que me processem a mim também.
    Luís Inácio | 16.04.2009 | 17.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Oh Filipa, não é nada disso. Eu nem sequer estou a dizer que está bem ou mal, agora negar que há colagem, isso é que me parece argumento pobre. Quanto à solidariedade só lhe peço um favor. Dê uma vista de olhos nos comentários e conte por alto quantas pessoas afirmam nunca mais ajudar o BACF e quantas afirmam nunca mais contribuir para o ex-BAA. É que a meu ver, qualquer questão tem os dois lados, mas só vejo prometer represálias de um deles.
    luís | 16.04.2009 | 17.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não vejo qual o problema de usarem o mesmo nome que não é exclusivo... colagem? ora, que argumento tão pobre, até parece que, com a quantidade de pessoas que gostam REALMENTE de animais, é o nome que vai fazer sombra ao BACF, querem ver?
    Ah, quanto às crianças... por amor de Deus... elas por acaso comem whiskas? Uma coisa nada tem a ver com a outra, ou a solidariedade bate no ser humano e fica por ai?
    Filipa Costa | 16.04.2009 | 17.04Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Eu acho piada é à frase: «nenhuma pretensão de colagem ao Banco Alimentar Contra a Fome». Não, então não se está mesmo a ver que a escolha do nome Banco Alimentar foi pura coincidência?
    luís | 16.04.2009 | 16.54H
  • Já reli um dos meus comentários mas a minha posição mantém-se!!!
    "Já meti a mão na consciência, e a minha diz-me que não há primeiro nem segundo lugar. Os animais são uma coisa e as pessoas outra, portanto não vejo problema nenhum em haver BAA E BACF. O que não faltam neste mundo são associações com siglas e nomes muito iguais e elas continuam a existir. O BACF agiu muito mal, e há mais associações de apoio e ajuda para as pessoas, por isso, não é por uma ser rejeitada que o mundo morre de fome!! Já o animais tem poucas ajudas, e o pouco que recebem das campanhas mal dá para os milhares abandonados, porque do estado nem uma saca de ração veêm!!
    Se o BACF está com problemas é porque gostam de deitar a mão ao que não lhes pertence, estes sim estão a "maltratar" os necessitados.
    BASTET | 14.04.2009 | 10.22H | DENUNCIAR COMENTÁRIO"
    bastet | 16.04.2009 | 16.23Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sim há 2 milhões de pobres em Portugal, e quantos animais abandonados a passar fome, frio, maus tratos...existem?
    Como já foi dito, só queremos ajudar os animais tal como também ajudamos as pessoas!!!
    É por acaso crime???
    Paula Santos | 16.04.2009 | 16.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Epá, se não querem tantas crianças com fome, não as façam. Mas só as crianças é que comem?? alguém tá a tirar alguma coisa da boca das crianças?? porcaria de conversa, só queremos a associação para os animais, fonix!
    ANÓNIMO | 16.04.2009 | 15.56Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Há dois milhões de pobres em Portugal. 2 MILHÕES. Destes, 300 mil são crianças. Agora, com estes números bem presentes, convido todos a reler os proprios comentários.
    luís | 16.04.2009 | 15.52H
  • Realmente... há coisas fantasticas! E esta noticia é uma dessas coisas maravilhosas que denotam a tacanhez humana! Ora, uma senhora resolve (e muito bem) criar um BAA, com o intuito de ajudar os animais e, ao inves de apoiar a iniciativa, o BACF refila: "ah e tal, tão a usurpar-me o nome... e o site, e o logo"! Peço desculpa, mas isto... é parvo! Faz-me lembrar a minha infancia em os miudos faziam "birrinhas", e aqui estão pessoas adultas a fazerem "birrinhas" com intereses economicos por tras (por que só isso justifica, na minha cabeça, esta parvoice)!
    Não digo que vá deixar de ajudar o BACF, até por que raramente ajudo intituições que não veja in loco para onde vão as minhas ajudas, mas que esta atitude descredibiliza o BACF... sem duvida que sim!
    Filipa Costa | 16.04.2009 | 14.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • agressividade é relativa, pessoas agressivas são tambem as que se julgam donas da verdade, quando nem sequer podem provar o que afirmam....
    apolo | 16.04.2009 | 13.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Olha APOLO se achas que eu sou defensora de animais e sou contra as pessoas é porque realmente não entendes nada. Se não entendes que uma coisa não anula a outra, fiquemos por aqui. E que eu saiba não te ataquei em nada para achares que tens de alcançar o meu NIVEL, não é necessaria tanta agressividade, isto para alguem que acusa os outros de atacarem as pessoas.
    penelope | 16.04.2009 | 13.00H
  • pronto, faltava cá uma defensora de animais, a atacar as pessoas! vocês são tão hipócritas minha nossa senhora do agapito! eu nem te respondo porque não me vou baixar ao teu nível ó PENELOPE, até porque o que eu penso já o deixei noutros comentários, não me vou repetir, se percebeste ainda bem para ti, senão.....azar!
    apolo | 16.04.2009 | 12.33H
  • APOLO não entendo a tua admiração com a indignação dos outros, se não estas indignado melhor para ti (ou pior). Não te parece ridiculo uma associação como esta que ajuda os pobres, andar a gastar o seu dinheiro com advogados em guerras ridiculas como esta?? É que se não entendes o ridiculo da situação é porque concerteza não vais conseguir perceber a indignação, não consegues chegar lá....
    penelope | 16.04.2009 | 12.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Esqueça os direitos, menina. Pense nos deveres. E é sim, nosso dever, apontar o dedo e desmascarar os oportunistas que por aí andam a operar. Assim se constrói um mundo melhor. Banco Alimentar Contra a Fome? Não preciso, obrigado, saberei dar por mim própria a quem necessita...
    ALICEMARAVILHA | 16.04.2009 | 12.02Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não compreendo o porquê de julgarem a minha opinião pelo facto de ser igual há de outras pessoas. Julgo que tenho o direito em opinar independentemente de ser igual ao de incomodar a outros, sem ser julgada por isso. Acho que a critica à minha opinião deveria ser no minimo construtiva e não ofensiva. Que parvoíce digo eu!!!
    Isabel Carvalho | 16.04.2009 | 11.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Concordo com o AMIGO DOS ANIMAIS E DOS POBRES! Porque as vossas opiniões e argumentos são tão idênticos e sem sentido que tambem me custa a acreditar que tantas pessoas tenham uma mesma opinião tão vaga e errada(na minha opinião) em tão pouco espaço de tempo...enfim! Na minha opinião, acho que é um disparate levar ao extremo a indignação, como se os pobres e necessitados tivessem alguma culpa das decisões dos advogados! Claro que os animais também merecem ajuda, mas acho que ninguem pôs em causa isso, nem os advogados do Banco alimentar, então não compreendo essas atitudes, parece que agora se estão a descobrir coisas que antes ninguem falava, eu pergunto é...quais? e se sabiam de coisas estranhas no Banco Alimentar, porque só agora falam? por causa desta atitude menos correcta?? estranho, muito estranho.......
    apolo | 16.04.2009 | 09.59Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois é, o Banco Alimentar Contra a Fome parece ser um refúgio para pessoas á procura de PROTAGONISMO. É uma nova versão da velha CARIDADEZINHA! Os dirigentes devem ser umas senhoras e senhores que vivem na abundância e para aliviarem a consciência, promovem peditórios em nome dos Pobres. Estou farto destes "seminaristas" e desta gente armada em bonzinhos. Que vergonha uns senhores ilustres advogados aparecerem a "defender" uma causa como se de um negócio se tratasse! São os tais famosos escritórios de advogados que só pensam em facturar!
    Eu não darei mais nada para essa gente do B.A. e vou influenciar todos os meus familiares e amigos no mesmo sentido.
    Tudo isto só vem dar razão a quem ajuda os animais! Que ajudemos as pessoas necessitades sim, mas directamente. Não através destas "tias" que utilizam a caridade para se promoverem socialmente!
    António do Carmo | 16.04.2009 | 04.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Lamentável a cobardia de quem se esconde por detrás de um suposto cognome "Amigo dos Animais e dos Pobres", se não tem nada de mais inteligente para escrever esteja sossegadinho....
    Paula Santos | 15.04.2009 | 17.44Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Caro AMIGO DOS ANIMAIS E DOS POBRES (que, portanto, não se identifica) é melhor ter algum decoro e respeito pela opinião dos outros. A sua qual é?
    Luís Inácio | 15.04.2009 | 17.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • PAULA SANTOS, MARGARIDA FRAGOSO, CARLA MIRANDA, ISABEL CARVALHO: a mesma pessoa mas com nomes diferentes! nota-se bem, porque as parvoíces são iguais!
    amigo dos animais e dos pobres | 15.04.2009 | 17.23H
  • Uma vergonha, é como classifico esta atitude, desde quando ajudar outro ser vivo "poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar contra a Fome"???
    A mim como dadora habitual do Banco Alimentar Contra a Fome o que me ofende é este tipo de atitude pouco generosa para com o próximo, tenha ele duas ou quatro patas...a verdade é que cada vez estou mais convicta de que os animais merecem mais do "CERTAS PESSOAS".
    Fico na dúvida se voltarei a ajudar esta Instituição.
    Paula Santos | 15.04.2009 | 17.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Simplesmente vergonhso!!
    Não voltarei a contribuir para uma instituição gerida por falsos moralistas.
    Margarida Fragoso | 15.04.2009 | 16.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estou tão revoltada que não consigo ter palavras para comentar este assunto!!! Apenas quero dizer que o banco alimentar contra a fome não vai ver nem mais um grão de arroz meu, nem meu nem de todos os que me rodeiam. E fico com a minha consciência tranquila porque eu já ajudo directamente gente que eu sei que é pobre e que precisa.
    Carla Miranda | 15.04.09 | 16.16H
    Carla Miranda | 15.04.2009 | 16.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sempre contribui para o “Banco Alimentar Contra a Fome” e como dadora assídua venho por este meio informar que dispenso a desmedida preocupação em que os “bancos” sejam confundidos.
    Fiquei abismada, para não dizer chocada, por considerarem que a designação escolhida “se aproveita da notoriedade e imagem” da instituição que representam.
    Não vou prolongar o meu discurso. Em resumo apenas gostava de evidenciar o meu desagrado para com a atitude do “Banco Alimentar Contra a Fome” e desejar Força e Coragem ao Projecto de Ajuda Alimentar Animal!!!!
    SOMOS A FAVOR DOS ANIMAIS, NÃO A DESFAVOR DAS PESSOAS!!!!!
    Isabel Carvalho | 15.04.2009 | 16.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estes tipos do Banco Alimentar Contra a Fome nunca mais vêem um chavo de comida do meu bolso. Só estou à espera que me estendam o saco da próxima vez.
    Luís Inácio | 15.04.2009 | 16.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sim, e não devemos fazer mais compras nos supermercados porque andam a enriquecer à nossa custa e alem disso nem deixam lá entrar animais, coitadinhos. E o banco alimentar usa sacos de plástico que toda a gente sabe que são anti-ecológicos. São uns criminosos é o que é. Vamos é todos para a rua dar roupa e comida aos pobres, mas só aqueles que merecem mesmo, aqueles que tomam banho e gostam muito de animais. E blá blá blá blá...
    luís | 15.04.2009 | 15.25H
  • E eu a pensar que quando estava a contribuir com algum donativo para uma instituição era para ser SOLIDARIA!!! Para
    AJUDAR alguém que precisava e não ajudar uma instituição a ter notoriedade!!!
    Para mim tanto me importava que a contribuição fosse para animais, para pessoas ou para outra causa qualquer, desde que fosse para ajudar quem realmente precisa!!!
    Pensei que quando estava a contribuir para o banco alimentar contra a fome, que estivesse ajudar alguém que necessitava realmente de comer e não a ajudar a que tivessem meios para terem uma equipa de advogados prontos a defenderem uma causa sem “pés nem cabeça”.
    Confusão com os nomes? Banco alimentar contra á fome e banco alimentar contra a fome animal suponho que o próprio nome revela as diferenças existentes entre as duas instituições.
    Deveriam sim, já que são uma instituição de solidariedade, aproveitar a projecção que têm para promover e divulgar esta nova instituição (Banco Alimentar Animal) isso é que eu poderia chamar de SOLIDARIEDADE!!!
    Mas... bem vistas as coisas até pode ser que seja positivo para ao Banco Alimentar Animal ver-se envolvido neste imbróglio, pois certamente que havia muita gente que desconhecia a existência desta instituição. Ao menos que isto tenha servido para dar a conhecer a existência do Banco Alimentar Contra a Fome Animal.
    Cristiana | 15.04.2009 | 12.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O Banco Alimentar Contra a Fome, devia pintar a cara de preto e envergonhar-se da atitude que teve. Gente a passar fome é mau e animais a passar fome é paisagem?
    E ainda que tudo fosse muito semelhante, ajudar animais é crime? É vergonha? Deixa mal visto o BACF? Vergonha meus senhores, muita vergonha!
    Antes de abrirem a boca para dizer disparates deviam pensar que quem é susceptivel a estas causas geralmente é-o às duas e muito possivelmente não vão gostar desta atitude!
    A minha vontade mais imediata foi deixar de contribuir para o BACF
    Maria Oliveira | 15.04.2009 | 12.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois... A mim sempre me pareceu que aqueles meninos e meninas sorridentes e bem alimentados a pedirem nos supermercados muitas vezes a pessoas cinzentas e com visíveis dificuldades, era já uma espécie de "RICOS A PEDIR AOS POBRES"... Eu nunca dou para organizações de tipo. No entanto, dou dinheiro ou comida ou roupa na rua a quem me parece que precisa praticamente todos os dias. A esses, desses bancos alimentares, prefiro somente ridicularizá-los, que é um direito que me assiste e um dever moral de qualquer pessoa de bem.
    DIESEL | 15.04.2009 | 11.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É triste o incómodo dos senhores advogados. Não será porque o BACF"humana", alimenta muita gente, mesmo os que não precisam?!
    Gisa | 14.04.2009 | 22.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ex.mos Sr.s e Sr.as:
    sou dona de um gato de 7 anos que é uma das minhas razões de viver. Ele chama-se Ramsés, não lhe falta nada e qd eu estou doente, ele fica doente comigo. É sem dúvida um dos meus melhores amigos.
    Não adopto uma criança (como alguém insinuou estupidamente) pq ñ se comparam os tratamentos e necessidades entre humanos e animais (de 4 patas).
    Quanto ao Banco Alimentar Contra a Fome, é uma das entidades nacionais em que não acredito de maneira nenhum e para a qual não contribuo há mto tempo. Dou de comer a mta gente à porta e dentro da minha casa que realmente precisa e tenho a certeza que comeram!!!
    Há efectivamente mta miséria neste país pq abundam os rendimentos mínimos garantidos e subsídios para tudo e mais alguma coisa e ninguém quer trabalhar (é mais fácil pedinchar).
    Os animais (de 4 patas) por mais q pedinchem, ladrem, miem, ronquem, etc. ninguém sabe interpretar o que lhes vai na alma (sim, pq eles sentem e têm coração) e mtas das vezes têm FOME.
    Nesta Páscoa matei a fome a vizinhos e animais abandonados e sou só uma. Experimente fazer o mesmo aos seus vizinhos e se tiver de contribuír, contribua para os animais (de 4 patas) como puder!
    Rosa Pio | 14.04.2009 | 19.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ridículo... Pura e simplesmente ridícula esta situação.
    Como alguém uma vez disse:'Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais.' E eu subscrevo e assino por baixo.
    JGóis | 14.04.2009 | 19.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Nunca dei um tostão para o Banco Alimentar Contra a Fome ou outras organizações iguais, simplesmente porque o alimento vai muitas vezes parar a quem não precisa. Ajudo directamente muitas vezes os sem abrigo, dou-lhes comida e roupa. Não existem palavras, para a mesquinhez, desta atitude Do Banco Alimentar. Para mim a importância de ajudar animais é igual ao de ajudar seres humanos, tanto mais porque os seres humanos tem todos os meios para se defenderem e sobreviverem se não o fazem muitas vezes é porque simplesmente desistiram, os animais não têm meios de defesa. Se o Banco Alimentar acha que a confusão entre as duas associações pode não ser digno para o Banco Alimentar contra a Fome é porque simplesmente não é digna de ajudar ninguem, nem ser humano nem animal. Só digo mais uma coisa o dinheiro gasto em advogados esse sim era mais digno a ajudar , humanos ou animais, porque miseria humana é esta atitude do Banco Alimentar Contar a Fome.
    penelope | 14.04.2009 | 19.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Exercendo o meu direito de liberdade de expressão aqui segue o e-mail enviado a quem de direito do BACF.
    Ex.mos Srs.

    O meu nome é Helena Pessoa e, apenas para contextualizar o motivo deste protesto, devo informar que há cerca de 2 anos estou inserida num grupo informal de amigos que quinzenalmente percorre as ruas da cidade do Porto distribuindo alimentos e vestuário aos sem-abrigo, também tenho colaborado em todas as campanhas do Banco Alimentar contra a Fome oferecendo alimentos e considero que fazem um excelente trabalho que certamente ajuda muitas famílias a terem uma vida melhor.

    Mas, como todas as pessoas de bem, entendo que neste mundo, que não nos pertence só a nós (animais racionais), todos os tipos de necessidade e sofrimento devem ser atenuados não sendo comparáveis nem separáveis, na minha visão quem se dedica ao trabalho voluntário de minimizar as injustiças deve ser unido e solidário.

    Lembro que por detrás da miséria animal estão muitas vezes histórias de miséria e necessidade humana. As associações que se dedicam ao apoio aos animais ajudam por tabela as pessoas necessitadas que acolhem animais por não suportarem vê-los abandonados à fome nas ruas, é uma questão de humanidade que muito poucos conseguem entender.

    Não sei se de facto os Sr.s são proprietários da designação (marca) Banco Alimentar, até poderão ser e ter toda a razão para não querem ver a marca que registaram aplicada noutro projecto com idêntico conceito, mas a forma de abordagem foi francamente arrogante, mesquinha e de mau gosto.
    Que tal antes do e-mail enviado pelo Gabinete de Advogados que Vos representa, contactarem informalmente os fundadores do projecto BAA (agora AAA) e explicarem calmamente a situação? era do mais elementar bom senso.

    Por último, mas não menos importante, o ponto de vista expresso no V. e-mail não retrata nem de perto nem de longe o meu ponto de vista, antes pelo contrário e como doadora regular para o Banco Alimentar Contra a Fome, peço que não voltem a expressar opiniões e sentimentos em meu nome.
    Atenciosamente
    Helena Pessoa
    HELENA PESSOA | 14.04.2009 | 17.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pessoalmente até “costumava” dar o meu pequeno contributo para o BA, achava eu que seria uma causa credível e até chorei quando soube que os armazéns tinham sido assaltados e tinham levado a maioria dos donativos.
    No entanto acabei por verificar que infelizmente muitos senhores e senhoras deste nosso cantinho à beira mar plantado, não passam de completos ignorantes.
    Claro que nós como defensores das causas animais nada mais podemos que nos cingir à nossa insignificância. Como não temos dinheiro para pagar a advogados conceituados nada mais há a fazer que “mudar o nome” da causa e continuar em frente.
    A isto chamamos “Solidariedade”, na minha singela opinião neste momento temos seres vivos de 1ª categoria e seres vivos animais de 2ª ou quiçá de 3ª ou mesmo 4ª categoria.

    Demonstrámos a estes ditos senhores que não perdemos tempo com mesquinhices e nem gastamos a nossa pouca energia com batalhas que não achamos importantes.

    Pensava eu que a prioridade seria não haver fome, no entanto os recursos parecem-me desiguais e, lamentavelmente, de algum lado vêm o dinheiro para simplesmente não se confundir “BAA” com “BA”.
    Com alguma perplexidade confirmo o que tenho vindo a verificar ao longo de alguns aninhos nesta luta, se não contarmos unicamente com a nossa perseverança, a nossa teimosia, a nossa luta e a nossa energia nada mais temos e nenhum meio nos será assegurado.
    Resta-me o consolo de que relativamente a esta gente, somos mais tolerantes, compressivos, fortes e amamos quem nos ama incondicionalmente e temos a alegria de conhecer a felicidade de um pequeno ser, sendo ele o único que nos ama mais que nós nos amamos a nós próprios.
    Cris | 14.04.2009 | 16.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • estamos a ajudar contra a fome de Homem e animal ou estamos a ajudar a dobrar os adevogados que allem disso nao se interessam e vivem na riqueza?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    Lamento mas e uma vergonha
    Vitor Duarte | 14.04.2009 | 15.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Se o Banco Alimentar Animal tivesse resolvido entrar numa guerra jurídica, lá se ia uma boa parte das ajudas para pessoas e animais para as mãos de advogados e da justiça. Pelos vistos o BACF tem muitos contenciosos, a avaliar pelos advogados ao seu serviço. Talvez fosse melhor demonstrar aos cidadãos que os alimentos doados pelas pessoas vão parar a verdadeiros carenciados, porque há quem suspeite haver quem coma à sua conta sem necessidade. Basta ler um dos comentários aqui expressos para que essas suspeitas ganhem legitimidade. Seja como for, não creio que a atitude do BACF tenha angariado simpatizantes para a causa e motivações para ser alimentado, ao contrário da entidade que se ufanará de ter metido na ( sua) ordem. Talvez com outra atitude mais cordial as ditas entidades pudessem ter entrrrado num entendimento cooperante e frutuoso para ambas. Assim, o BACF ganhou o quê ?
    Jonuval | 14.04.2009 | 15.30Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O SER HUMANO AINDA ME CONSEGUE SURPREENDER MAS, PELA NEGATIVA.FUI VOLUNTÁRIA EM TEMPOS DA AMI, DEI AULAS GRÁTIS A CRIANÇAS CARENCIADAS, A IDOSOS, SEM NADA PEDIR EM TROCA.
    NOS ULTIMOS ANOS CONTINUANDO A TENTAR, AJUDAR HUMANOS, PASSEI A AJUDAR MAIS OS ANIMAIS. TENHO SIDO VOLUNTÁRIA E SOU DO EX, BANCO ALIMENTAR ANIMAL, MESMO NÃO CONHECENDO OS DIRIGENTES QUE PRESUMO SEJAM JOVENS COM VALORES SEM SE CHAMAREM STILL QUALQUER COISA OU..., MAS BOA GENTE.
    SÓ QUEM NÁO PROCURA INTERESSES, SE LIGA AOS ANIMAIS POIS ELES NÃO GERAM DINHEIRO, NÃO TÊM PODER, NÃO TRAFICAM INFLUÊNCIAS, NÃO FAZEM GEITINHOS E NÃO SÃO SUBORNÁVEIS.
    ORA SENDO ASSIM, AINDA MAIS TENHO VONTADE DE OS AJUDAR E, DEVERIA SER CRIADA UMA LEI PARA CAPTURAR HUMANOS QUE NADA FAZEM NESTE MUNDO A NÃO SER INCOMODAR QUEM É HONESTO, TEM VALORES E AJUDA SEM OLHAR SE TEM DUAS PATAS OU QUATRO. DIGO MAIS, E INSULTEM-ME POIS NEM AO TRABALHO ME DAREI DE VOLTAR A LER O QUE ESCREVEREM, POIS A MINHA INTELIGÊNCIA OFENDE-SE COM TANTA ARROGÂNCIA E DISPARATE SOBRE ESTES PSEUDOS QUE PAVONEIAM O NOME E NÃO A INTEGRIDADE MORAL.
    TENHO 56 ANOS E CHEGUEI A UMA CONCLUSÃO: QUEM NÃO GOSTA DE ANIMAIS NÃO É UMA BOA PESSOA.
    QUANDO PRESENCIO, INFELIZMENTE A UM ANIMAL SER CAPTURADO PELOS FUNCIONÁRIOS DAS CAMÂRAS SABENDO O QUE LHES VAI ACONTECER, COMO GOSTARIA DE PODER DAR UMA INJEÇÃO QUE ABATESSE NÃO O ANIMAL , MAS MUITOS ANIMAIS QUE FALAM E GUARDAM A INTELIGÊNCIA MEDIOCRE PARA PRATICAREM O MAL CONTRA O PRÓXIMO, NÃO IMPORTANDO SE TEM DUAS OU QUATRO PATAS.
    TUDO ISTO TEM UM RÓTULO MEUS SENHORES. POVO INCULTO.
    EDUARDA
    EDUARDA COSTA FERRAZ | 14.04.2009 | 14.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O que é lamentável é a mentalidade de que ajudar uns impede ajudar outros, apregoando superioridades de espécies que relembram outros tempos.
    Ajudar pessoas carenciadas não impede a ajuda a animais nem vice -versa, aliás, estão interligadas até porque, pela minha experiência no terreno, as pessoas com mais necessidades são das que mais ajudam os animais...talvez porque sentem na pele a necessidade e dão real valor à ajuda.
    Apesar de lutar muito pelos animais também sempre fiz donativos para instituições que ajudam pessoas e vou continuar a fazê-lo. há muitas, prefiro ajudar outras, é só isso. Por exemplo, e já que pedem alternativas, no Porto existe a Legião da Boa Vontade ou o Coração da Cidade - http://ccidade.no.sapo.pt/quemsomos.html...
    Sou bastante activa na causa dos animais abandonados desde país, mas não comparo a fome de uns e de outros. Não devia haver nenhuma fome nem barrigas a esbanjar!
    Portanto, nunca confiei no BACF e esta atitude deles confirmou as minhas suspeitas. Mas como referi há outras para onde dar as ajudas...
    a luta aqui não tem a ver com lugares, com importâncias, parem com estas bocas que só danificam ambas as causas.
    Cada um ajuda quem quer, cada um ajuda a causa em que acredita. Todos têm de comer!
    SGuima-ear | 14.04.2009 | 13.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • À uns dois anos soube de um pequeno episódio ocorrido com uma senhora apoiada pelo BA. Uma mãe solteira com 5 filhas, terá desabafado com umas vizinhas de que naquele ano tinha recebido tanto arroz que se via "obrigada" a fazer arroz-doce para o gastar... para meu maior espanto à pouco mais de um mês contou-me uma prima minha que trabalha num supermercado onde fazem recolha de bens, que alguns beneficiarios depois de receberem os alimentos se deslocavam ao supermercado a pedir se lhes trocavam uma determinada marca de arroz de que não gostavam por uma outra do seu gosto... ou se podiam devolver a carne de peru porque não apreciavam aquele tipo de carne... isto é autêntico! eu pergunto: isto é necessidade? não! este ano ainda contribui com alguma coisa mas ao entregar o saco disse a uma das voluntarias que tivessem atenção com as pessoas a quem andavam a distribuir os bens que me parecia não estarem a ser propriamente às mais necessitadas. Agora ao ler esta noticia fiquei ainda mais desiludida, Na próxima campanha não vou contribuir. Se souber de alguma familia que necessite vou contribuir directamente mas para organizações deste tipo não contem mais comigo!
    margarida | 14.04.2009 | 12.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Recorrendo a um velho ditado e salvo algumas excepções... "Quanto mais conheço os Homens, mais gosto dos ANIMAIS".
    Isabel Leitão | 14.04.2009 | 12.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ok, não discutimos mais ;)
    bastet | 14.04.2009 | 10.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • 14.04.2009 | 10.45Hcomentário reprovado
  • Não duvido que existam outros organismos de ajuda a pessoas, mas o mais visivel e actuante é sem dúvida o BACF. Até porque ainda não vi ninguem colocar aqui uma alternativa. Quanto ao não haver primeiro e segundo lugar, se calhar é uma questão de maturidade...não insisto.
    luís | 14.04.2009 | 10.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Já meti a mão na consciência, e a minha diz-me que não há primeiro nem segundo lugar. Os animais são uma coisa e as pessoas outra, portanto não vejo problema nenhum em haver BAA E BACF. O que não faltam neste mundo são associações com siglas e nomes muito iguais e elas continuam a existir. O BACF agiu muito mal, e há mais associações de apoio e ajuda para as pessoas, por isso, não é por uma ser rejeitada que o mundo morre de fome!! Já o animais tem poucas ajudas, e o pouco que recebem das campanhas mal dá para os milhares abandonados, porque do estado nem uma saca de ração veêm!!
    Se o BACF está com problemas é porque gostam de deitar a mão ao que não lhes pertence, estes sim estão a "maltratar" os necessitados.
    bastet | 14.04.2009 | 10.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Quem diria que o BACF gasta dinheiro com advogados e ninharias. Estou desiludida. Instituições de caridade que fazem festas de angariação onde servem champanhe e caviar para dar farinha e feijão aos pobres não me aliciam. O BACF perdeu toda a credibilidade para mim e para as pessoas com quem convivo. Não contem mais connosco.
    Além do mais já é altura de respeitarmos os seres vivos com os quais partilhamos este planeta e de fazer a deintoxicação da droga religiosa que nos elevou a "reis da criação" sem qualquer voto democrático. (Se houvesse democracia ganhavam os insectos:)
    Karin Krippahl | 14.04.2009 | 10.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não BASTET, não sou nada assim. Contráriamente ao que possa parecer pelos meus comentários, sempre tive animais e respeito bastante a sua saúde e higiene. Só não posso concordar é com a postura da maioria das pessoas que aqui comenta, pondo os animais á frente das pessoas. E por haver pessoas encostadas como dizes, (e não duvido) deixa-se morrer tudo à fome? Por uma atitude como a que o BACF tomou, embora discutivel é certo, abandona-se todos os que estão genuinamente a passar por grandes diculdades? E vamos todos alegremente ajudar só os animaizinhos? Mete a mão na consciencia e vê se concordas mesmo com isto, que no fundo é um resumo de quase tudo o que foi dito até agora.
    luís | 14.04.2009 | 10.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • LUIS se achas que só as pessoas devem comer e agasalhar-se, então de certeza que és daqueles que quando algum animal se aproxima de ti com fome lhe dás porrada em vez de comida e que provalvelmente os abandonas quando já não são engraçados. Há muita gente encostada à caridade dos outros por opção, porque trabalhar não é com eles, não é porque realmente precisa de ajuda!!!
    bastet | 14.04.2009 | 09.45Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Há até uma Federação Portuguesa de Bancos Alimentares... é até uma organização internacional...
    ghhhh | 14.04.2009 | 09.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ai ainda não tinham percebido que o Banco Alimentar era fortemente organizado (até parece que têm grupos de advogados e tudo) e com apoio até de bancos ser serem alimentares? Ghhhhh! O português é um parvo que continua a acreditar na história da caridadezinha praticada por "organizações"!? Ghhhh... Só dá mesmo vontade é de rir destes palhonços bébés que não sabem distinguir um boi de um avião, mesmo quando lho põem à frente... Nunca se perguntaram por que razão muitos países expulsam deles 'organizações' 'caridosas', e ONGs? Então pensem, se quiserem...
    Ghhhh | 14.04.2009 | 09.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Espero bem que todos os que aqui equiparam e até enaltecem os animais ás pessoas sejam vegetarianos.
    É que já que não têm o sentido do ridiculo, ao menos que tenham o da coerência.
    luís | 14.04.2009 | 09.27H
  • Esta atitude é completamente condenável. Custa-me tanto ver um animal, como uma pessoa, não ter o que comer. São seres vivos que precisam de sobreviver. O que constato é que, muitas das pessoas que recorrem ao banco alimentar, poderiam trabalhar mas não querem. Quantas vezes ouvimos dizer a MUITA gente que, ganha mais ficando em casa, vivendo de rendimentos mínimos e outros, que indo trabalhar? Ainda assim, o estado ajuda sempre, de alguma forma, as pessoas mais carênciadas e, os animais não são abrangidos por qualquer tipo de ajuda a esse nível. Considero os animais, tão vítimas quanto uma criança ou uma outra pessoa que precise de ajuda. São seres vivos que sentem! Onde está escrito que os humanos TÊM MAIS direito a comida?! Sou pelos indefesos, pelos mais fracos, Humanos ou Animais. Dou a alguém que me pede comida, assim como dou a um animal que vejo com fome. Costumo dizer que as pessoas, se pedirem, pelo menos, terão dinheiro para o pão e o leite, do dia. Os animais, aproximam-me para implorar uns restos e recebem porrada! Não se trata de uns terem mais direito que outros, a bens ESSENCIAIS à sobrevivência. Trata-se de igualdade de direito à vida, partindo do princípio que, se não comerem (Pessoas e Animais), morrem! Eu já vi um sem abrigo partir um pão ao meio, para dar uma parte ao seu cão, provávelmente aquele, que nunca lhe virou as costas. Mas o que acho mais incrédulo é quando alguém me diz que faço pelos animais mas que "há por aí tanta criança a precisar"... para mim, não passam de ignorantes pois, o facto de ajudar um animal, não me impede de ajudar uma criança ou adulto, que precise. Porque eu sou pelas vítimas, sejam elas Pessoas ou Animais! O pior de tudo, é que a grande maioria das pessoas que falam nessas crianças, nunca contribuiram, de forma alguma, para elas...
    "Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem... Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida." - São Francisco de Assis
    Sofia Gaspar | 14.04.2009 | 05.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Viva a Academica, grande Academica, é assim mesmo. Sem corrupção o clube do fascismo não ganha. Espero que o orelhas e o brilhantina continuem para afundar mais esse clube de corruptos.
    temospena | 13.04.2009 | 23.49H
  • Quando tive conhecimento deste "disparate" pedi ao Banco Alimentar Contra a Fome que me dissesse se era verdade... Não porque não acreditasse, mas para ver se estaria alguma coisa por trás que justificasse uma empreitada de advogados... Pois não tiveram a hombridade de me responder! Tenho nojo de gente que quando mete o pé na argola não sabe pedir desculpas, assumir as asneiras... Tenho mais respeito pelos animais que são vítimas da maldade humana que os abandona e maltrata e que não podem pedir emprego para se alimentarem, do que muitos beneficiários do banco alimentar contra a fome que andam na droga ou que perderam os empregos por culpa própria. Tenho pena que o dinheiro gasto com Tomás Vaz Pinto e Vasco Stilwell d'Andrade não se tenha revertido em géneros alimentícios para quem precisa. Para mim, o Banco Alimentar Contra a Fome morreu!
    Maria Alexandra Almeida | 13.04.2009 | 23.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Como se os humanos fossem mais que os animais... estes ao menos não poluem, não destroem, não roubam, não mentem, não assassinam...
    Teresa Campos | 13.04.2009 | 23.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • há bestas k preferem alimentar bichos do que os homens, isto é a imagem da degradação da espécie humana,,,nem faço mais comentários,porke seria demais prá minha inteligencia.
    frasco especie | 13.04.2009 | 22.47H
  • Aceito perfeitamente que o BA não queira confusões com os nomes nem logotipos da sua organização, assim como aceito igual posição por parte do BAA.
    Portanto, sugeria que se alterasse o nome do BAA para: BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE ANIMAIS NÃO HUMANOS.
    Deixaria, assim, de haver quaisquer confusões dos nomes das duas organizações, salvo a remota hipótese de algum humano se sentir incomodado pela excepção ou vice-versa (esta menos provável...).
    João Geraldes | 13.04.2009 | 18.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que coisa mais estúpida esta.. Que rídiculo!! Cambada de egoístas
    tania | 13.04.2009 | 18.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E quem realmente precisa de apoio e está completamente á parte destas polémicas? Sim, porque há aqui muito boa gente que afirma não colaborar mais com o BACF por causa desta atitude. Ok, estão no seu direito, mas qual será a alternativa? Deixar toda a gente com fome a ver se aprendem? Ainda bem que nem todos amuamos com facilidade.
    luís | 13.04.2009 | 17.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não me parece nada extremista o facto de criticar e deixar de apoiar uma instituição que, com esta atitude, demonstra ser mesquinha e arrogante.
    Além disso, choca a qualquer pessoa que o Banco Alimentar contra a Fome tenha encarregue um dos maiores escritórios de advogados do país de tratar esta questão (seja ou não um patrocínio pro bono).
    Não havia necessidade disto, muito menos de se referirem ao apoio a animais carenciados da forma arrogante como fizeram.
    O BACF saiu mais a perder com esta reacção do que se estivesse quieto.
    Teresa Azevedo | 13.04.2009 | 17.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • eu acredito que sim, e eu próprio sou defensor dos animais, não dou o litro mas ajudo no que posso, agora, lá por isso não quer dizer que no Banco A Contra a Fome não existam pessoas com a mesma causa nobre de ajudar quem mais precisa, por isso só acho que é digno de EXTREMISMOS virem para aqui dizer que só por causa desta "polémica" vão deixar de contribuir para o Banco Alimentar...enfim, eu tambem tenho o direito de pensar que há maldade e vícios noutras acções, não me venham é dizer que os amigos dos animais são mais nobres e bem intencionados que os outros:)
    apolo | 13.04.2009 | 17.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Apolo, o abandono de animais em Portugal é um problema de base, tema ver com a pouca informação e com a pouca responsabilidade de muita gente. Infelizmente, no nosso país existem cerca de 1 milhão de animais abandonados. São números assustadores e que nos fazem pensar.
    Por a situação dos animais ser precária em Portugal, e a começar na lei, inúmeras pessoas dão literalmente o LITRO para que os nossos amigos e animais de companhia tenham uma vida digna. Nesse grupo de pessoas encontram-se os voluntários do Banco Alimentar Animal e muitas outras associações, movimentos, colectivos e ainda as milhares de pessoas anónimas, que, como disse, dão o LITRO.
    ;-)
    Sara Martinho | 13.04.2009 | 17.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • pois, talvez, mas essa pescadinha de rabo na boca tambem se aplicará aos animais, porque na minha humilde opinião, muitos que se arrogam defensores dos bichinhos e que contribuem para o Banco Alimentar dos Animais serão dos que os abandonam no Verão para irem para a praia ;))
    apolo | 13.04.2009 | 17.13H
  • Apolo, os culpados são os pobrezinhos de espírito, que é algo bem diferente.
    Quanto ao Banco Alimentar Contra a Fome, não deixa de ser interessante analisar que alguns privilegiados sócio-economicamente, pagam de forma precária aos seus assalariados, o que faz com que se gerem situações de pobreza extrema e que depois se criem bancos alimentares contra a fome.
    É a chamada pescadinha de rabo na boca, Apolo! ;-)
    Sara Martinho | 13.04.2009 | 17.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ok pronto pronto, já percebemos, não vale a pena chatearem-se mais nem bater mais no ceguinho, não tarda, ainda começam a dizer que os pobrezinhos que passam fome são os culpados, e que eles mordem e fazem xixi no sofá, etc....
    apolo | 13.04.2009 | 17.00H
  • Muitas pessoas acham que o Banco Alimentar Contra a Fome (BACF) tem a patente do nome Banco Alimentar e que o Banco Alimentar Animal (BAA) não tem qualquer direito de usar uma designação semelhante. Entre alguns argumentos, relembro, cito, poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar contra a Fome que poderão associar a V. iniciativa à actividade da nossa Constituinte, criando ainda a ideia de que a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável.
    Esta argumentação é ridícula, soa quase como se não pudesse existir uma Caixa de Crédito Agrícola porque existe uma Caixa Geral de Depósitos, por exemplo. Pior, este exemplo refere-se a entidades que procuram gerar fins lucrativos. Acontece que o BACF e o BAA se centram na acção social.
    A questão na patente de privilégios por parte de uns em detrimento de outros já nos é familiar. Aliás, um dos argumentos evocados, por parte de alguns privilegiados, para tentar vedar o acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo prende-se justamente com a palavra casamento, parece-me. União civil passa, mas casamento não. Porque este diz respeito à união dos privilegiados apenas. E todos os que ficam de fora, devem contentar-se por respirar o mesmo ar, que ainda não é direito de só alguns, felizmente.
    Da mesma forma, o BACF vê-se no direito de supostamente patentear as palavras Banco Alimentar, porque comparar pessoas a animais não é aceitável. Certamente, poderia induzir em erro milhares e milhares de colaboradores que próxima campanha, muito em breve, poderiam doar ração ao BAA quando na realidade essa mesma ração de animal seria para ajudar o BACF.
    As hegemonias são perigosas... e os privilégios de uns ainda mais!
    Felizmente, na próxima campanha do BACF poderei agir de acordo com a minha consciência e ajudar quem realmente precisa e perde tempo com o essencial. Felizmente, cada vez tomo maior consciência de como ter uma maior responsabilidade social à minha volta.
    http://cacaoccino.blogspot.com/2009/04/patente-das-palavras-muitas-pessoas.html
    Sara Martinho | 13.04.2009 | 16.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Acho que tem toda a razão TERESA! Penso que não é preciso dizer mais nada. Ao Banco Alimentar contra a Fome não espere pela minha contribuição, na melhor das hipóteses levo o saco à entrada e devolvo-o à saída, vazio, para mostrar desagrado com a atitude deles.
    bastet | 13.04.2009 | 15.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • [Carta Aberta enviada a 9 de Abril ao Banco Alimentar Contra a Fome]
    Boa noite,
    A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados - Mahatma Gandhi
    Foi com grande constrangimento que tomei conhecimento da abordagem dos mandatários do Banco Alimentar Contra a Fome, Tomás Vaz Pinto e do Vasco Stilwell d'Andrade, ao Banco Alimentar Animal.
    O Banco Alimentar Animal ajuda animais abandonados, através de ofertas várias, como, por exemplo, cobertores, ração, brinquedos e medicamentos. Esta iniciativa em pouco mais de dois meses entregou quase 1.500Kg de ração a associações e/ou pessoas carenciadas.
    É de louvar igualmente que a ajuda se estenda de Norte a Sul do país e também nas ilhas do arquipélago da Madeira e dos Açores; e que trabalha já com uma centena de voluntários empenhados em dignificar a vida de alguns dos nossos animais de companhia.
    Não acredito que o Banco Alimentar Animal, em momento algum, se tenha aproveitado da imagem do Banco Alimentar Contra a Fome. Pelo contrário, por achar essa iniciativa válida e por acreditar que o compromisso e responsabilidade social se podem estender a outras áreas, nomeadamente a de animais abandonados ou carenciados, o Banco Alimentar Animal surgiu, à semelhança do Banco Alimentar Contra a Fome, para fazer frente às situações precárias de alguns dos nossos animais de companhia.
    Na qualidade de voluntária do Banco Alimentar Contra a Fome, no passado, e também enquanto voluntária dos Direitos dos Animais, no presente, fiquei apreensiva com algumas considerações feitas pelos mandatários Tomás Vaz Pinto e do Vasco Stilwell d'Andrade, porque acreditara que era partilhada uma experiência de vida cristã, orientada ao outro e às suas necessidades.
    O Banco Alimentar Contra a Fome vai, creio, ao encontro das pessoas mais carenciadas, se não estou em erro. Por essa razão, devo confessar total espanto ao verificar que este se oponha ao nome que é dado a uma iniciativa, semelhante à sua, e que visa contribuir para o bem-estar de animais abandonados e/ou carenciados. Como se a solidariedade tivesse patente ou o Banco Alimentar Contra a Fome tivesse a concessão do privilégio de ser mais solidário que todos os outros. Porque as palavras sob a forma de ameaça à iniciativa do Banco Alimentar Animal são explícitas, cito, não hesitaremos em recorrer a todos os meios legais para repor a legalidade e defender os direitos do Banco Alimentar contra a Fome. A legalidade em se patentear gestos solidários? Não entendo.
    Da mesma forma gostava que me explicassem a seguinte consideração, cito, poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar contra a Fome que poderão associar a V. iniciativa à actividade da nossa Constituinte, criando ainda a ideia de que a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável. Devo aceitar o pretexto, sob um argumento falacioso, que uma iniciativa nobre lesa outra iniciativa nobre? Não. Não se trata de comparar pessoas a animais de companhia, porque não são equiparáveis. Trata-se de dignificar o bem-estar de pessoas e animais de companhia. Falamos de consciencializar a Sociedade para uma realidade mais íntegra.
    Relembro que os animais são, algumas vezes, parece-me, a única companhia de muitos dos nossos idosos, infelizmente. Mais, são também chave essencial no desenvolvimento psico-afectivo das crianças e formam parte do núcleo familiar de muitas famílias. Torna-se então prioritário o seu bem-estar e devemos promover entre todos, mas sobretudo entre os mais jovens, exemplos, como, o companheirismo, a segurança, o afecto, a higiene, a saúde e alimentação dos nossos animais de companhia. De estimação.
    Iniciativas nobres não fazem sombra umas às outras, complementam-se, não se lesam, respeitam-se e trabalham por algo melhor.
    Cumprimentos,
    Sara Martinho
    Sara Martinho | 13.04.2009 | 15.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Carta enviada a 10 Abril de 2009.
    Caros Srs do Banco Alimentar contra a fome,
    É com grande surpresa e tristeza também que acabo de ler o vosso email dirigido ao Banco Alimentar Animal.
    Curiosamente até hoje nunca calhou ter ajudado o Banco Alimentar Animal, mas sempre que me cruzo com uma, tenho contribuído para todas as vossas campanhas e sempre admirei muito o vosso trabalho de uma generosidade imensa.
    Tive a sorte de nesta vida me ter cruzado com pessoas para mim exemplares, a Madre Teresa de Calcutá em 1992 e tive também o privilégio de passar o Natal desse ano num centro dela para pessoas com lepra, no arredores de Calcutá. O Dalai Lama em 1993 e 2007 em Portugal e a Amma - Sri Mata Amritanandamayi Devi em 2006. Esta senhora considerada uma Santa na India corre o mundo e abraça dezenas de milhares se pessoas numa só noite, deu apoio a milhares de vitimas do Tsunami e do Katrina, fundou escolas, orfanatos, hospitais, e serviços para os pobres e doentes e é vegetariana não por saúde mas por consciência, abraça todos os seres como um só. Queremos todos viver sem medo e sem sofrimento.
    Em 2006 fiz voluntariado e filmei um documentário num santuário de animais domésticos também na India e mais uma vez me cruzei com pessoas de uma dignidade exemplar, chegam regularmente veterinários e outros de todos os países para ajudar os animais que sofreram abusos às mãos de humanos (vacas, burros, cavalos de corrida, cães etc) mas também se ajudam as populações locais de muitas maneiras, até para libertar crianças de trabalhos forçados.
    Tenho também o privilégio de me cruzar em Portugal com pessoas que todos os dias ajudam outras pessoas e animais sem discriminar, porque os seus irmãos não têm raça, sexo nem espécie.
    Um desses exemplos é uma associação de apoio a pessoas sem abrigo que todas as noites distribui comida com o apoio de restaurantes vegetarianos, prestam cuidados médicos e têm ainda algumas pessoas ligadas a esta associação são Budistas e praticam um ritual de libertação de animais todos os meses.
    Naa India, onde vi as pessoas mais carenciadas (falo de familias inteiras a viverem na rua) a repartirem o pouco que tinham não só entre eles mas também com animais de rua, aprendi que, o que alguns de nós chamariam insensato é a na realidade a verdadeira bondade no coração.
    Para mim não se trata de uma questão apenas do nome, mas de reconsiderarem a vossa postura em relação a outros seres também carenciados, "Tudo isto, para além do mais poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar contra a Fome que poderão associar a V. iniciativa à actividade da nossa Constituinte, criando ainda a ideia de que a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável"
    Infelizmente a única coisa aqui não aceitável é o vosso raciocinio e a vossa falta de amor para alguns.
    Penso que para pessoas que têm o coração aberto, e principalmente as que praticam voluntariado por verdadeiro altruismo, a perspectiva é outra: se quisermos há sempre para todos e, mais importante, não devemos discriminar, mesmo que sejam seres de outra espécie que não a nossa. Veja a "posição" em que estavam ainda no século passado as mulheres, os negros, judeus e homossexuais, todos eles poderiam "ofender" alguém fácilmente. Infelizmente nós humanos ao acharmo-nos superiores às outras espécies que conosco partilham a terra, continuamos a segregar também entre nós próprios e a esquecer o que de bom há em nós.
    Se a vossa postura em relação aos animais não mudar será inteligente ser o próprio Banco Alimentar Animal a não querer estar associado ao vosso nome.
    Cumprimentos.
    Teresa Ramos
    Teresa Ramos | 13.04.2009 | 15.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O meu Pastor (pastor alemão) come um frango por dia, dois iogurtes, 200gr de fiambre e ração americana. Se ele, por qualquer razão for parar a uma instituição, não precisam de o alimentar, que ele morrerá de depressão.
    Mas, realmente, com tanto verbo e tanta cor, poderia ter havido um pouco mais de imaginação...
    Como diria alguém, "Não havia necessidade..."
    li | 13.04.2009 | 15.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Banco Alimentar contra a fome NUNCA MAIS !!! Já têm comer que chegue a apodrecer nos armazéns que não é direccionado para ninguém. Se fossem humanos como deveriam ser, ao invés de comprarem guerras mesquinhas direccionavam o que deixam estragar e que pudesse ser aproveitado, para os animais. Aí sim, estariam a fazer a solidariedade que apregoam. Telhados de vidro quebram-se, mais cedo ou mais tarde e voçês com esta ganância que demonstraram, acabaram de partir o vosso.
    Marta | 13.04.2009 | 14.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não se trata de priorizar o apoio a animais ou a pessoas.. Estão a derivar completamente do assunto em questão! Cada um tem a sua opinião e é livre de apoiar quem acha que deve apoiar, o ideal seria os dois.
    O ponto aqui prende-se com a arrogância do Sr. Tomaz Vaz Pinto relativamente à maneira como tratou este assunto. Ajudo o banco alimentar animal desde os primeiros dias de existencia e nunca foi desejo dos seus fundadores ganhar notoriedade através do nome, é só isso que as pessoas devem perceber.
    Agora devem concordar que é no minimo estranho este "ataque" por parte do mandatário do Banco alimentar contra a fome! Não querendo entrar no mundo do suponhamos, acho que a questão poderia ter sido tratada de outra forma, visto que a base legal alegada não tem fundamento nenhum. Será que a notoriedade e o impacto que o banco alimentar animal começou a ganhar, poderiam de algum modo por em causa e trazer verdades ao de cima que não convêm aos ditos Srs. do Banco alimentar contra a fome? Pensem nisso
    Cumprimentos,
    Edgar
    Edgar | 13.04.2009 | 14.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Todas as opiniões contam...cada pessoa pensa por si, mas quem põe em causa a seriedade do Banco Alimentar Animal devia conhecer melhor como funciona aqueles volunttariado e só depois falar..
    Sim, são pessoas que estão por trás desta ajuda aos animais, mas pessoas que não querem dinheiro, que pretendem unica e exclusiamente recolher sacas de ração, mantas e restos de medicamentos para dar a animais com fome, com frio e doentes.. não se enche as despensa de ninguém que não precise.... Ninguém está no mundo de amor aos animais para enganar...no BAA só existe uma coisa... Amor por seres que NUNCA nos viram as costas!
    Carla Nobre | 13.04.2009 | 13.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois olha,sr Apolo,se eu adoptasse um miúdo e ele tentasse magoar de alguma maneira o meu gato,voltava o miúdo e ficava o gato. Tenho dito.
    Teresa Campos | 13.04.2009 | 13.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • quem quer dar p uns dá, quem quer dá p outros dá, quem quer dar p os 2 dá, mas afinal os srs do banco das pessoas, são os únicos donos da razão?onde têm dinheiro para pagar os advogados q têm?o Estado n dá dinheiro para associaçoes de animais!q ofensa realmente, hao-de me vir pedir a mim, q eu fico é c o saco para levar as compras q fizer para mim!afinal querem ajudar ou intrometer-se nos assuntos de quem não vos ajuda SÓ a vós? o nome se foi aceite para registo é porque está tudo legal. mts dos voluntarios dão p os animais e as pessoas.posso dizer-vos q eu nc mais vos dou nada, se n têm mais nada q fazer q atacar quem ajuda...
    se as pessoas se dirigem a vos e confundem é porque querem afinal é ajudar os animais e acham q vcs seriam capazes de ajudar ambos.finalizo dizendo q conheço muitos animais melhores q muita gente e os ajudaria a eles muito mais
    farta desta gente | 13.04.2009 | 13.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas tem alguma comparação? Estão aqui a comparar a fome das pessoas com a dos animais? Mas tá tudo doido?
    luís | 13.04.2009 | 12.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois eu tambem não disse que concordava ou não com a notícia em si, não fiz comentário ao tema, caso tenha reparado....Simplesmente acho que certos comentários são demasiado extremistas e por conseguinte estúpidos para se chegar ao ponto de preferir a vida de uma animal ao de uma criança, como foi o caso que eu mencionei! Em relação á notícia, não sei quem tenha razão, só acho que não é caso para se extremar ideias, e de se acusarem uns aos outros, como se vê por aqui....! Mas já agora, deixo uma palavra aos que acusam o Banco Alimentar contra a Fome: 1)por acaso, têm provas do que afirmam? se têm só devem apresentá-las. 2) Quanto ao Banco Alimentar Animal, não se esqueçam que tambem será gerido por PESSOAS e não por ANIMAIS.....daí que é sempre bom ter um olho no burro outro no cigano
    apolo | 13.04.2009 | 12.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • não é coisa que eu costume dizer mas o seu comentário obrigou-me a isso, não era uma questão de pôr os animais em primeiro lugar, porque acho que há lugar para todos. E as instituições para animais são as que menos recebem apoios, por isso não estou a ver o porquê do BA não poder ajudar emprestando o nome. Se as pessoas se enganam a fazer os donativos é porque são burras, só as duas primeiras palavras do nome são iguais.
    fui | 13.04.2009 | 11.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Eu é que chego á conclusão que pelos vossos comentarios, voces colocam a vida de ANIMAIS em primeiro lugar e só depois a vida de PESSOAS! enfim....eu tambem FUI....
    apolo | 13.04.2009 | 11.46H
  • è o que eu digo.....
    apolo | 13.04.2009 | 11.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O meu gato é muito mais meu amigo que todos os outros humanos que me rodeiam. Se eu tivesse de passar fome para que ele pudesse comer,o faria. Por isso,prefiro muito mais ajudar os animais, que são fieis e agradecidos, que humanos que não se esforçam e não lutam. Acredito na solidariedade pessoal, mas não em instituições.Já estive em instituições denominadas "sem fins lucrativos", no entanto, o lucro era deles e todo deles, as outras pessoas,em segundo plano e quando lhes apetece. Nunca contribuí para o BACF, nem pretendo. Já em relação aos animais, eu mesmo ajudo a alimentar vários deles que vivem na zona da minha residência.
    Teresa Campos | 13.04.2009 | 11.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • A julgar pelo teu comentário APOLO os animais podem ser desprezados, abandonados e morrerem à fome para o bem das criancinhas!!
    Para bem dos animais, acho que sim, estes deviam mudar de nome.
    fui | 13.04.2009 | 11.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Hoje vem uma notícia num jornal a dizer que um casal devolveu uma criança adoptada porque esta não se compatibilizava com o seu.....cão!! Obviamente, que por comentarios aqui deixados, alguns concordam com a medida! Pobres animais (perdão, crianças)!
    apolo | 13.04.2009 | 11.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Deixemo-nos de tretas. O BA contra a fome desenvolve uma actividade nobre e essencial nos tempos que correm. Haverá defeitos, oportunismos e até atitudes menos honestas dos seus colaboradores? Talvez, não sei. Deixo para quem tenha provas a devida denúncia. Agora que não podem permitir que outras iniciativas façam colagem ao seu nome, ah isso acho muito bem. Não sou contra o apelo para a ajuda de animais, todos são livres de ajudar quem, como e quando querem. Agora chamem-lhe o que quiserem, menos Banco Alimentar...
    luís | 13.04.2009 | 10.51Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Triste e vergonhosa esta atitude dos dirigentes do BA contra a fome. Em vez de gastarem dinheiro com mesquinharia, tratem de ajudar, que é para isso que eles foram formados!
    Bastet | 13.04.2009 | 08.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • AOS RESPONSÁVEIS DO JORNAL DESTAK: Dado tudo o que está em causa e visto que esta notícia foi publicada num feriado (dia em que muitos dos leitores da vossa edição impressa não têm acesso ao jornal) solicito que seja repetida durante a próxima semana para divulgar este escândalo!
    Becky | 13.04.2009 | 00.47Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Caros senhores representantes do banco alimentar contra a fome,já alguma vez passaram fome?Provavelmente não,senão não estariam perdendo tempo com guerrinhas contra uma instituição que tem por finalidade ajudar,sim ajudar,ANIMAIS!Se bem que a meu ver vocês são mais animais que os próprios animais!Da minha parte nunca terão mais nenhuma contribuição,nem minha nem dos meus e olhem,somos muitos!
    Marina Leonardo | 13.04.2009 | 00.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • DONATIVOS PARA O BANCO ALIMENTAR ???? NADA MAS É MESMO NADA, QUANDO EU PUDER DOU DIRECTAMENTE A QUEM PRECISA, INFELIZMENTE NÃO FALTA NAS RUAS, ESSAS PESSOAS FUTEIS QUE CONTRIBUAM, DA MINHA PARTE NADA MAS MESMO NADA MAIS LEVAM....
    Cristina | 12.04.2009 | 23.45Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Muito sinceramente toda esta polémica é de muito baixo nível, confundirem um logotipo onde existe uma grande diferença onde num são duas pessoas, noutro dois animais, até a cor tem problema... enfim.
    O Banco Alimentar contra a fome tem que chamar a atenção da população de alguma forma, quem paga a estes advogados??? quem paga nos tribunais??? Coitadinhos... Os grandes do Banco Alimentar contra a fome que contribuam para ajudar a probreza, que dêm 10% dos seus miseráveis ordenados já era uma grande contribuição, mas não a classe média/baixa é que contribiu para o Banco, uma coisa é certa os ANIMAIS não falam não se queixam e não VOTAM, porquê se pudessem votar para eleger certos pelouros até no Shereton eram hospedados.
    Aos seus fundadores do Banco Alimentar ANIMAL, a maior força para seguir em frente, mudem o que têm a mudar e ignorem esses seres, essas politicas, VAMOS EM FRENTE CÁ ESTAMOS PARA AJUDAR OS ANIMAIS PÕEs BEM O MERECEM, AJUDAR UM ANIMAL É GANHAR UM FIEL AMIGO. AJUDAR O SER HUMANO??? interesses e mais interesses...
    Cristina | 12.04.2009 | 23.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Foi excessivo a forma como os colegas advogados do Banco Alimentar trataram este problema. Arrogãncia não é sinonimo de sensatez...por mim Banco Alimentar JAMAIS!
    fernando Silveira | 12.04.2009 | 19.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois é...já se sabía de palavra em palavra, que o Banco Contra A Fome anda com movimentos esquisitos relativamente á distribuição dos produtos que recebem...conheço uma pessoa que teve lá 2 cunhados e o seu testemunho, é que roda dinheiro...muito dinheiro e que os bens são distribuídos para "onde querem"...muito bens!
    Para não bastar, sentem-se "ofendidos ! ...e com medo de ficarem para trás, talvez...só porque houve duas pessoas que resolveram alargar a ajuda aos animais abandonados, que se calhar ( estou agora a divagar...), pessoas ligadas ao banco contra a fome até os largaram nas ruas de Lisboa...
    Menos inveja e mais ligação entre as pesoas para ajudar outros; outros humanos e outros animais que não têm cukpa de já não gostarem mais deles !
    Ana Ferreira | 12.04.2009 | 19.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas em que principios de ajuda se baseia o banco alimentar contra a fome se sentir ofendido com o banco alimentar animal?? Ah!! Já sei, é que os animais são mais gratos para connosco (ajudantes) do que este tipo de gente mesquinha. Preocupem-se é em ajudar seja quem ou o que for e parem de gastar dinheiro em situações tão futeis quanto esta.
    Com a minha ajuda o Banco alimentar contra a fome já não vai contar!!!
    Cheila Gancinho | 12.04.2009 | 18.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Efectivante parecem existir muitos interesses relacionados com o Banco Alimentar senão não seriam tão celeres com esta tomada de posição. Será que este quadro de luxo trabalha "pro bono" para o banco Alimentar? Se sim que tal dar uma ajudinha ao Animais tambem?
    Isabel silveira | 12.04.2009 | 18.42Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Uma pergunta...com que dinheiro é que vão ser pagos os serviços destes advogados??? Ah...ok...é solidariedade, não é?
    E na época pascal acaba-se a fome e vão todos de férias...BRILHANTE!
    Quanto mais conheço os homens mais gosto dos animais!!!
    Ajudar o Banco alimentar contra a fome...nunca mais.
    Já agora...eles comprararm a palavra Banco? E a palavra Alimentar? E a Côr azul tb foi comprada por eles?
    Tristes...
    Carla Nobre | 12.04.2009 | 18.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O Banco Alimentar Contra a Fome não deveria matar a fome independentemente da espécie? Lamentável esta atitude de ameaçaremem vez de abrigarem um projecto que só os faria ficar melhor e alargar o seu âmbito... Penso que se alguém deveria mudar o nome deveriam ser eles e especificar que, afinal, só matam a fome a quem lhes interessa...
    Já tinha muito má opinião do Banco Alimentar Contra a Fome desde que soube que muitos dos seus voluntários levavam para casa o que lhes apetecia e que só davam às pessoas carenciadas bens fora do prazo de validade (e soube-o através de sem-abrigo que ajudo directamente!)... depois desta atitude lamentável comigo não contam mais...
    Maria Melo | 12.04.2009 | 18.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Definitivamente vou deixar de ajudar o Banco Alimentar contra a Fome. Eles já não precisam. Já têm muito dinheiro pois já se dão ao luxo de terem "advogados bem carotes". Tudo isto sai da ajuda que todos nós damos. Já soube de casos de funcionários e pessoas que levam coisas e que não precisam, associações que pedem e não são ajudadas porque não estão legalizadas, pasmem só !!! Agora isto? Não ajudo mais e na próxima recolha de alimentos vou fazer questão mesmo de dizer que não ajudo porque ajudo o BANCO ALIMENTAR ANIMAL
    Fernanda Cruz | 12.04.2009 | 18.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • SÓ PARA SALIENTAR UMA COISA....
    AQUI NESTE MUNDO HIPOCRITA.. EGOISTA.. E INSANO.. SOMENTE OS SERES HUMANOS E NAO HUMANOS QUE TEM DIREITO AO BEM ESTAR... OS ANIMAIS.. PARA ESSES NAO HUMANOS NAO PASSAM DE MEROS OBJECTOS... RIDICULO ? É PIOR QUE ISSO...
    TENHO VERGONHA DE PERTENCER A ESSA RAÇA HUMANA ....
    QUANTO MAIS CONHEÇO O SER "HUMANO" MAIS AINDA AMO OS ANIMAIS....
    CRIEM VERGONHA NA CARA.. BANDO DE INÚTEIS... NAO HUMANOS
    KAREN | 12.04.2009 | 17.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O que é lamentável é a mentalidade de que ajudar uns impede ajudar outros, apregoando superioridades de espécies que relembram outros tempos.
    Ajudar pessoas carenciadas não impede a ajuda a animais nem vice -versa, aliás, estão interligadas até porque, pela minha experiência no terreno, as pessoas com mais necessidades são das que mais ajudam os animais...talvez porque sentem na pele a necessidade e dão real valor à ajuda.
    Apesar de lutar muito pelos animais também sempre fiz donativos para instituições que ajudam pessoas e vou continuar a fazê-lo. há muitas, prefiro ajudar outras, é só isso.
    projecto | 12.04.2009 | 17.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É por causa destas mesquinhices, não só entre associações de 'objectivos' diferentes como nas de 'objectivos' semelhantes que este País não anda. Se evitarmos a mania dos nomes e da reputação e agirmos em conjunto somos uma frente muito mais forte contra a fome de animais, de pessoas e de mentalidades!
    Virgínia Teixeira | 12.04.2009 | 17.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Boa Tarde, não pude ficar indiferente à vossa posição qunto ao Banco Alimentar Animal e para mais se tanto vos incomoda a colagem bastava um pedido por email e sem os lamentaveis comentarios. o que originou esta polémica não é o facto de não qererem imagens iguais é acharem que são seres superiores. lamentável, muito lamentável.

    segue o meu comentario que fiz questão de divulgar em todos os sitios publicos que conheço e que assumo com muito orgulho.


    chocante é o facto de uma instituição desta natureza, tão bem vista por toda a sociedade escreva este tipo de frases.a leitura que se faz é que só os humanos precisam de comer. só os humanos têm direito a ter ajuda. Pois eu digo-vos com todas as letras que embora eu propria ja tenha feito banco alimentar contra a fome em aveiro não deixo de ter consciencia de muitos dos que recebem estas ajudas não precisam realmente delas, estão em situação de miseria por escolha propria e enganam a sociedade e prejudicam todos os outros que realmente e infelizmente precisam dela. esta discussão é de ambito nacional tal como a dos subsidios do estado a familias que não querem trabalhar e que geram filhos para receberem subsidios. já os de quatro patas não têm qualquer culpa, são fruto de uma sociedade injusta, que insiste em não ter leis à altura dos comportamentos irresponsaveis da população e das proprias câmaras municipais. não temos controlo no problema dos animais abandonados ( os tais nossos melhores amigos) porque em vez de esterilizar eutanasiamos sem dó nem piedade centenas de animais todos os dias descurando o facto de que no dia seguinte já nasceram outros tantos. aceitamo-los nos canis sem qualquer perguntas, apenas pedimos dinheiro para o abate. comparar de uma forma negativa para os humanos estes dois tipos de ajuda é voltar ao passado. só falta daqui a pouco escolherem a cor de quem querem ajudar. para mim a atitude do banco alimentar contra à fome denigre irreparávelmente a sua imagem. não contribuo mais. recuso-me a ajudar quem não sabe o que a palavra significa. e de solidariedade desculpem que vos diga, entendem muito pouco. afinal não somos todos filhos de Deus.
    lamentável esta frase:
    "A alegada confusão «poderá ofender os milhares de dadores e voluntários do Banco Alimentar Contra a Fome», que podem associar a iniciativa do Banco Alimentar Animal à actividade do Banco Alimentar contra a Fome, «criando ainda a ideia de que a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas [sic] se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável»"

    o que eu esperaria era uma proposta de colaboração entre os bancos e aí sim seríamos todos solidarios, justos, e acima de tudo contra a discriminação seja ela de que especie for. assim eu SOU da especie que ajuda, os Senhores são da especie que ajuda só alguns em detrimento de outros.
    wild | 12.04.2009 | 15.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Lamentável e triste! Até o banco alimentar tem advogados,para quê?Afinal,o banco alimentar não ajuda os pobres,mas paga concerteza bons honorários aos advogados
    Tem de existir sempre umas ratazanas no meio destas associações....por isso deixei de alimentar quem não precisa.Como disse,´por outras razões,deixei de contribuir,mas agora acabou mesmo....os animais de 4 patas são mais agradecidos e não fazem ameaças....
    Belmira Maria Mendes Pereira | 12.04.2009 | 15.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Foi o Banco alimentar contra a fome que gerou esta situação. O Banco alimentar ANIMAL acatou a situação para não perder tempo com mesquinhices e porque não tem euros para se defender legalmente. Mas não deixou de se defender e divulgar para que a população portuguesa saiba a índole desta situação.
    O BANCO ALIMENTAR ANIMAL é, desde o dia 8 de Abril de 2009, o projecto de AJUDA ALIMENTAR ANIMAL com novo link de blog, que nem sequer de um site se trata e novos emails assim como novo Logotipo.
    A confusão para as pessoas que queiram ajudar pessoas é uma falácia! Quem quer ajudar animais vai oferecer latas de comida humida para cão/gato ou sacas de ração seca!!!!! Onde está o prejuízo para o BACF??? alguém vai oferecer isto a pessoas? Então, mesmo que alguém se dirigisse ao banco alimentar contra a fome com ração porque queria ajudar uma associação de animais, digam-me, onde está o prejuízo para o banco alimentar para pessoas? Não era mais digno estes encaminharem a pessoa para o Banco Alimentar Animal??
    A intenção da pessoa seria ajudar animais, de qualquer das formas!
    Isto é mesquinhez, inveja e falta de solidariedade, falta visão geral do problema em Portugal! Muita da fome dos animais de companhia tem por detrás historias de fome humana. Esta situação é ainda mais insultuosa quando pensamos neste prisma e, ao invés desta atitude, o BACF devia era ter apoiado a iniciativa de ajuda alimentar animal, pois muitos dos que recorrem a esta ajuda certamente têm amigos de 4 patas que também passam fome.
    Eu já dei ração a sem abrigos que alimentam os gatos da zona em que dormem...já castrei a cadela de um sem abrigo pois este dizia-me a chorar que ela era a sua única companhia.
    Este assunto é bem mais abrangente e os senhores do BACF só ouviram o seus egos sem saber avaliar a questão.
    Têm muito mais a perder neste momento...
    Os egos falaram mais alto no BACF...
    Susana Guimarães | 12.04.2009 | 14.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que tristeza, que mesquinhice!! Em última análise, este tipo de atitude só deixa ficar mal quem o pratica.
    Quem ajuda os animais vai continuar a faze-lo por todos os meios ao dispôr e estou certa de que muitos daqueles que regularmente auxiliam o Banco Alimentar Contra a Fome ficarão chocados com esta pequenez e passarão a ajudar os seus semelhantes em dificuldade por outros meios...
    Rita van Zeller | 12.04.2009 | 10.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ...Depois deste comunicado do Banco Alimentar contra a fome via um dos mais conhecidos e maiores - não sei se melhores - escritórios de advogados do país, gostaria que aquela instituição informasse os seus doadores, se os referidos serviços são pro bono ou se são pagos, e em caso de serem pagos com que dinheiro, e porquê a escolha de um escritório tão caro...Que mesquinhas são as pessoas que dirigem o Banco Alimentar contra a fome! Que vergonha preocuparem-se com aquilo que os animais comem...meu nunca mais vêm um saquinho der arroz. Quando quizer dou directamente a quem precisa! Depois disto sei lá eu para onde vão as coisas que dou!
    Elsa Tiago | 12.04.2009 | 03.30Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas a fome já acabou para perderem tempo com atitudes lamentáveis?
    Pedro | 12.04.2009 | 00.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que atitude feia, a do Banco alimentar contra a Fome!
    E que mal fica na "fotografia" a sua presidente Isabel Jonet...
    Será que a sociedade de advogados Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e associados também faz "trabalho de voluntariado" ou andamos todos a contribuir - sim porque eu desde há muitos anos que contribuo para as campanhas do BA - para lhes pagar este serviço feio?
    Os animais não concorrem com os seres humanos, nem as organizações que apoiam ambas as causas deveriam fazê-lo entre si!
    Celestino Neves | 11.04.2009 | 17.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Hummm...qual é o interesse destes advogados....estranho....muito estranho....já me cheira que alguem anda a mamar á conta dos donativos do do pessoal......banco contra a fome, pessoas e animais, todos têm direito á vida.....feia atitude destes representantes.....não dou mais nada a essa instituição....só dou aos animais.....enfim....
    daff | 11.04.2009 | 00.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Alguém me explica porque é que, se o BA contra a fome tinha alguma questão, não falou directamente, mandando logo os advogados? Cheira-me que começam a estar demasiado grandes - o desvio de energias - da ajuda para atribulações legais - começa a compensar...
    Alex | 10.04.2009 | 23.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Como é possível ser-se tão mesquinho e reles ao ponto de se ter inveja da comida dada a um animal que tal como o ser humano tem fome e que tal como um ser humano precisa de ser alimentado. É precisa muita má vontade e muita má fé para se pensar que os logótipos são parecidos e que o Banco Alimentar Animal se quer aproveitar da fama do Banco Alimentar Contra a Fome. Deus está lá em cima a ver tudo e sabe muito bem quais as intenções de quem faz o quê e como. A mim, não me incomoda nada que os bichos comam e que tenham uma vida decente.
    Existem muitas organizações que ajudam o próximo e que têm dificuldades de toda a ordem. Como não posso ajudar todas tenho de ser selectivo. Não dou um tostão nem uma bolacha que seja a organizações que desprezam outros seres vivos que também sofrem. É uma pouca vergonha e duma pobreza de espírito estas tias do Banco Alimentar Contra a Fome criticarem e prejudicarem a outra organização. Devem ter medo que lhes roubem o cantinho lá no Céu, coitadinhas.
    Mario | 10.04.2009 | 19.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não há qualquer hipótese de confusão. Os logos são muito diferentes. Esta ameaça dos advogados do Banco Alimentar contra a fome não tinha pernas para andar em nenhum tribunal.
    É uma pena que o Banco Alimentar Animal tenha decidido mudar o logo, etc.
    De qualquer modo pela minha parte o Banco Alimentar contra a Fome, graças á sua atitude espécista, não receberá mais contribuições e aconselharei os meus familiares e amigos a fazerem o mesmo. Há muitas outras instituições a ajudar pessoas que não tomam este tipo de atitudes.
    Vanda | 10.04.2009 | 17.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Nada tenho contra os animais, mas aceito a diferenciação do nome, a sigla do Banco Alimentar é muito conhecida, e não deve ser confundida, não devem as pessoas que fazem os donativos ser induzidas em erro. Nesta epoca de crise onde todas as ajudas são poucas, não me parece bem "esta guerra". Devem os promotores que defedem os animais aceitar a "critica". e alterar o nome como se existisse um registo de "patente" a favor do BA. Sei que vem critica dos defensores dos animais, deixo o convite para visitarem os meus "Serra da Estrela".
    costa pinto | 10.04.2009 | 15.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Meus amigos, que feia é esta atitude. Poderiam ajudar-se mutuamente e em vez disso andam aqui a criar briguinhas...
    Muito nos desiludem. Afinal ajudar os outros parece que já não é o vosso lema.
    phil | 10.04.2009 | 12.59H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE