Actualidade

Coreia do Norte condena sul-coreano naturalizado americano a dez anos de trabalhos forçados

29 | 04 | 2016   05.09H

O Supremo Tribunal da Coreia do Norte condenou hoje o sul-coreano com nacionalidade norte-americana Kim Dong-chul a dez anos de trabalhos forçados por subversão e atividades de espionagem, informou a agência oficial chinesa Xinhua.

O anúncio surge numa altura de particular tensão na península coreana, na sequência da pena de 15 anos de trabalhos forçados a que foi condenado, no mês passado, o estudante norte-americano Otto Warmbier, pelo furto de um cartaz de propaganda de um hotel em Pyongyang.

Kim Dong-chul, de 62 anos, que se naturalizou norte-americano em 1987, foi detido em outubro do ano passado por suspeita de espionagem.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE