Saúde

Bactéria mortal detectada em escolas, hospitais e lares

15 | 04 | 2009   14.58H

Isabel Santos, que trabalha no Laboratório de Microbiologia dos Alimentos do Instituto Nacional de Saúde Pública Dr. Ricardo Jorge (INSA), falava durante o I Congresso de Saúde Pública, que decorre em Lisboa.

A especialista falou sobre a emergência deste patogénico, à qual está associada a “mudança dos hábitos de alimentação”, uma vez que esta é uma bactéria que contamina alimentos e que causa a doença quando estes são consumidos pelos humanos.

A cada vez mais frequente utilização de alimentos frescos e prontos para consumo, que são conservados a temperaturas de refrigeração, poderá estar na origem desta emergência da listeria.

Entre os alimentos mais facilmente contaminados encontram-se vegetais em decomposição, carne de porco, salames, "patês" de frango, perus e carne de vaca.

A taxa de mortalidade desta doença - que ronda os 25 por cento - aumenta com a idade e é maior em doentes crónicos e em recém-nascidos.

Mas foi precisamente em cantinas de instituições que acolhem populações de risco para a listeria que o INSA detectou alimentos contaminados, num estudo que decorreu durante quatro anos.

Segundo Isabel Santos, foram detectadas 101 amostras contendo listeria.

A investigação apurou esta bactéria em cantinas de escolas, hospitais e lares da terceira idade.

Tendo em conta que são estes que acolhem os grupos mais vulneráveis à infecção por listeria, Isabel Santos defendeu a necessidade de serem adoptadas medidas de segurança.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Este (des)governo,já não sabe que mais inventar,para desviar atenção do Zé ,dos principais problemas da quinta !
    macacão | 15.04.2009 | 20.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Em que condições são recolhidas as amostras? 101 positivos para que número total de análises? Qual é a incidência das intoxicaçõers e toxinfecções por Listeria em Portugal? Acho incrível que especialistas demonstrem este nível de alarmismo a um público que não conhece os assuntos ...
    Albicastro | 15.04.2009 | 15.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE