PUBLICIDADE
Humorista

Rui Sinel de Cordes abandona redes sociais

15 | 06 | 2016   17.46H

Humorista vai deixar de participar nas plataformas digitais,  depois de ter sido vítima de várias controvérsias devido às suas piadas.

Destak | destak@destak.pt

Depois de um comentário sobre a doença de Sofia Ribeiro, foi a vez do massacre de Orlando a ser alvo do humor negro e, consequentemente, da polémica e crítica nas redes sociais. Rui Sinel de Cordes decidiu revelar, num longo comunicado, que irá abandonar as redes sociais, devido às críticas que tem recebido.

«Perdi conta às mensagens enviadas por homossexuais a ameaçarem-me de morte. É engraçado... pessoas historicamente perseguidas pelas suas diferenças a quererem a morte de uma pessoa, apenas porque... pensa de maneira diferente o humor», revelou o comediante.

No comunicado, Rui Sinel de Cordes refere que «as redes sociais hoje em dia são depositórios de raivas, frustrações, falhanços pessoais e ódios mesquinhos» e, devido a este facto, acha que o melhor é abandonar a sua participação nas mesmas.

«O que eu quero dizer a estas baratas digitais é que com estas regras, eu não quero brincar. Neste lodo, eu não vou brincar mais. Eu saí do manicómio. Mas vocês, fiquem. Fiquem com os humoristas on-demand. Fiquem com os plagiadores, fiquem com a baunilha. Fiquem com músicas estéreis, fiquem com piadas respeitosas. Fiquem com o standard, com o banal, com o igual. Fiquem com os humoristas moralistas. Vocês merecem-se», termina.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Rui Sinel de Cordes abandona redes sociais | © DR

3 comentários

  • 100% Verdade o que este senhor disse, mas apenas faço um pequeno apontamento, não são apenas as redes sociais, é TODO O MUNDO DIGITAL é só ver o exemplo dos coments deixados nesta página e na sua grande maioria em qualquer assunto, são de pura frustração, ódio, mesquinhez e miséria, porque o mundo digital isso permite... é a grande desvantagem...
    LUCIA-LIMA | 16.06.2016 | 16.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • 16.06.2016 | 01.49Hcomentário reprovado
  • 15.06.2016 | 18.16Hcomentário reprovado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE