PUBLICIDADE
Actualidade

Ordem dos Médicos lamenta que 160 jovens fiquem sem acesso a especialidade

21 | 06 | 2016   10.40H

A Ordem dos Médicos (OM) lamentou hoje que 160 jovens médicos tenham ficado sem vaga para a formação na especialidade e criticou a falta de adequação das capacidades formativas do país ao número de jovens candidatos.

O processo de escolha de vagas para internato começou no início do mês e terminou na segunda-feira, dia em que se soube que 158 jovens médicos tinham ficado impossibilitados de concluir a sua formação.

Em comunicado enviado para a Lusa, a OM critica que as capacidades de formação não tenham sido adequadas ao aumento de candidatos, tendo provocado este resultado que "a Ordem não desejava, nem deseja, e que penaliza e frustra as legítimas expectativas dos que não têm acesso a vagas".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Os pais e o país pagaram milhões de euros para este jovens se formarem e agora que estão prontos a produzir e a descontar para os impostos e para a segurança social vão ter que emigrar e ir trabalhar algures fora do país. Não deverão ter dificuldade dada a alta formação que atingiram. E ainda há quem nos diga que os portugueses têm poucos filhos(?)
    zé da burra o alentejano | 21.06.2016 | 10.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE