PUBLICIDADE
Brian May

«A atração pelos asteroides prende-se mais pelo perigo»

23 | 06 | 2016   20.34H

Antecipando o Dia do Asteroide, estivemos à conversa em exclusivo com o músico britânico Brian May, que é também doutorado em Astrofísica. No Discovery Channel, a data será assinalada ao longo da próxima semana. No dia 30, próxima quinta-feira, é exibido Ameaça Asteroide, documentário apresentado pelo fundador dos Queen.

Como conciliou a sua paixão pela ciência e pela música?

Cresci com o sentimento de que podemos fazer tudo ao mesmo tempo. Sempre me entusiasmei por tudo, nomeadamente por olhar para as estrelas e por refletir sobre a nossa posição no universo, mas também pela arte, especialmente a música, que sempre me fez sentir maravilhoso. No início, escolhi a ciência e a música era um hobby, mas chegou a um ponto em que esta falou mais alto.

O que o fascina nos asteroides?

Adoro astronomia e cosmologia. O facto de encontrarmos resposta para tantas questões é incrivelmente excitante. A atração pelos asteróides prende-se mais como seu perigo. Alguns dos maiores são conhecidos, mas estamos mal informados sobre os asteroides de média dimensão capazes de dizimar uma cidade. Por isso, existe o Dia do Asteroide. Para tentarmos estimar os perigos e possivelmente intervir numa eventual tragédia.

Para a maioria de nós, a ciência é um assunto demasiado complexo. Como é que a podemos tornar mais simples e atrativa para as novas gerações?

Na astronomia há muita coisa que é fácil de entender. Diz-se que uma imagem vale mil palavras e isso é particularmente verdade na astronomia. Podemos escrever as equações que quisermos mas, ao mostrarmos uma imagem de uma galáxia espiral isso toca as pessoas. É um desafio torná-la mais acessível, comunicar o seu entusiasmo genuíno. A maioria de nós tem a curiosidade ardente de saber se estamos sós no universo. É um conceito colossal. A visão que temos do universo é muito difícil de definir.

Gostaria de fazer uma viagem espacial?

Penso bastante nisso. Provavelmente, sou um pouco velho e não estou em boa forma. Adorava ir lá acima e contemplar a Terra à distância. Mas também é maravilhoso olhar para cima e apreciar a Via Láctea, com uma vista não poluída, talvez ver uma luz zodiacal. Bem, isso seria algo incrível.

Uma vez que há mais de um milhão de pequenos objectos no sistema solar, nunca houve a ideia de batizar um deles como nome de Freddie Mercury?

Na verdade, fico surpreendido por não haver nenhum. Há um movimento a ssurgir que será revelado muito em breve. Provavelmente, não devia estar a dizer isto, pois creio tratar-se de um projeto secreto, mas sim, há um movimento, do qual faço parte, para dar o nomedo Freddie a um asteroide.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
«A atração pelos asteroides prende-se mais pelo perigo» | © DR

2 comentários

  • Como hoje sexta é feriado no porto jornalista não tira está noticia,carrago deve estar na bebedeira!
    Cliente | 24.06.2016 | 22.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • para dar o nomedo Freddie a um asteroide... não a um asteroide mas a um cumeta sim!
    Anónimo | 24.06.2016 | 21.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE