PUBLICIDADE
teatro

'Palavra de Rainha' estreia no Palácio de Queluz

06 | 07 | 2016   13.12H

Chama-se ‘Palavra de Rainha’ e retrata vida de D. Maria I, interpretada pela atriz brasileira Lu Grimaldi. A partir de amanhã, o Palácio de Queluz acolhe este monólogo, que combina factos históricos e ficção, para narrar a trajetória desta figura indissociável do Palácio de Queluz.

Destak | destak@destak.pt

O Palácio Nacional de Queluz recebe, nos dias 8, 9, 10, 15, 16 e 17 de julho, na Sala do Trono, a peça de teatro “Palavra de Rainha”, uma adaptação livre da história de vida de D. Maria I, rainha de Portugal. O monólogo, da autoria de Sérgio Roveri, será interpretado pela aclamada atriz brasileira Lu Grimaldi.

Encenada por Mika Lins e promovida em parceria pela Turma do Bem e pela Parques de Sintra, “Palavra de Rainha” combina factos históricos e ficção para narrar a trajetória da primeira mulher a assumir o trono português. Conhecida em Portugal como “A Piedosa”, ou no Brasil como “A Louca”, a figura de D. Maria I permanece indissociável do Palácio Nacional de Queluz, espaço que habitou em permanência de 1794 até 1807, ano da partida da Família Real Portuguesa para o Brasil.

A vida privada da rainha, cujo bicentenário da morte se assinala este ano, foi no entanto marcada por uma sequência de eventos trágicos. À morte do marido, D. Pedro III, em 1786, seguem-se, dois anos depois, as mortes do príncipe herdeiro D. José, da filha Mariana Victória e do Arcebispo de Tessalónica, seu diretor espiritual. “São duros golpes para a mente frágil da rainha que é dada como incapaz em 1792”, refere Inês Ferro. Até à partida da família real para o Brasil, D. Maria viverá recolhida no Palácio de Queluz.

A rainha morreu no Rio de Janeiro aos 81 anos, a 20 de março de 1816. O seu corpo regressou a Portugal cinco anos depois, para ser sepultado na Basílica da Estrela.

Local: Sala do Trono, Palácio Nacional de Queluz
Datas: 8, 9, 15 e 16 de julho, às 21h30, e 10 e 17 de julho, às 19h00
Preço: €10

Saiba mais sobre:
Foto: Lenize Pinheiro
'Palavra de Rainha' estreia no Palácio de Queluz | © Lenize Pinheiro
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE