Terrorismo

Estado Islâmico reivindica ataque suicida em Bagdad

24 | 07 | 2016   14.14H
O grupo Estado Islâmico reivindicou o ataque suicida hoje ocorrido numa zona de maioria xiita, em Bagdad, e que terá causado mais que os 14 mortos inicialmente apontados por fonte da polícia iraquiana.
Lusa
Um suicida com um cinto de explosivos preso ao corpo fez-se explodir na praça de Aden. O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou o atentado através de um comunicado em que afirma ter alvejado soldados do exército iraquiano e membros de unidades paramilitares favoráveis ao Governo. As informações acerca do número de mortos não são consensuais e variam entre 15 avançados pela agência noticiosa francesa AFP, citando os serviços da segurança e da saúde iranianos, e 21 apontados pela agência espanhola, com base numa fonte da polícia iraquiana. As forças de segurança cercaram a área do ataque e os feridos foram transportados para o hospital de Al Kazemiya, perto do local da explosão, segundo fonte da polícia. Bagdad está em estado de alerta devido ao ataque terrorista de 03 de julho, da responsabilidade do grupo Estado Islâmico e que provocou a morte a, pelo menos, 292 pessoas.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE