festival

Bons Sons de volta à aldeia

11 | 08 | 2016   12.24H

Durante quatro dias, oito palcos vão dar música ao festival Bons Sons, que celebra este ano o décimo aniversário.

Destak | destak@destak.pt

O alinhamento está completo e as portas prestes a abrir. A aldeia de Cem Soldos volta a estar de braços abertos para receber mais uma vez o festival Bons Sons. São quatro dias cheios de diversificadas sonoridades espalhadas por oito palcos, uma feira de artesãos, exposições de arte e arquitetura, uma área de restauração e inúmeras outras atividades que vão dar vida às ruas, praças e largos.

É o próprio perímetro de Cem Soldos que define os limites do recinto, convidando a viver a Aldeia, conhecer os habitantes e partilhar os lugares e as tradições locais.

Os dez anos de Bons Sons fazem-se pela celebração das edições passadas, e com o olhar posto no futuro. O objetivo é sempre o mesmo, relembrar o legado musical, fazendo uso das influências do presente e espreitando os novos caminhos da música portuguesa.

É um dos cartazes mais ricos da música portuguesa e está distribuído pelos vários dias e palcos do Bons Sons. Entre os nomes e projectos que vão atuar destaque para Jorge Palma, Carminho, Cristina Branco, Danças Ocultas & Orquestra Filarmonia das Beiras, Deolinda e Fandango, no Palco Lopes-Graça. Já o Palco Eira, vai ser invadido por Best Youth, Keep Razors Sharp, Sensible Soccers, Da Chick ou D'Alva.

Em Cem Soldos vai haver também muita vida para lá dos concertos, com atividades pensadas para todos os elementos da família. Os mais pequenos podem ir à descoberta das primeiras notas com Música para Bébés. Podem deixar-se surpreender pelas histórias encenadas que trazem ventos de outras paragens. Os contadores vão, em 30 minutos, dar vida às personagens de “Ka”, sobre a lenda das matrioskas, e de “INUIT: Um povo com vários povos”.

Saiba mais sobre:
Foto: Carlos Manuel Martins
Bons Sons de volta à aldeia | © Carlos Manuel Martins
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE