Actualidade

Empresas da UE na China apelam ao fim de tratamento "desigual"

01 | 09 | 2016   08.13H

A Câmara do Comércio da União Europeia (UE) na China criticou hoje o "tratamento" desigual dado ao investimento no país e apelou ao fim das interdições impostas ao capital estrangeiro, ameaçado com o acesso ao mercado europeu.

"Para os chineses, a Europa é um 'buffet' variado, onde tudo decorre com facilidade, enquanto [na China], para nós, são quatro pratos e uma sopa", afirmou o presidente do grupo, Jorg Wuttke, em Pequim.

O comentário surge numa altura em que grupos chineses fazem grandes aquisições em empresas, clubes de futebol, infraestruturas, aeroportos ou portos europeus.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE