Loures

Turismo mostra que não há só dor no cemitério

12 | 09 | 2016   11.15H

A Câmara de Loures realiza no dia 21 uma visita guiada e gratuita ao cemitério municipal. Estranho? Olhe que não…

Vera Valadas Ferreira | vferreira@destak.pt

«Transformar o local de enterramento num local de história, de enriquecimento pessoal, de práticas de turismo cemiterial» é a aposta do Município de Loures, no âmbito de um ciclo de visitas guiadas e gratuitas que encerra no dia 21 de setembro. Trata-se de um projeto que concilia um trabalho de investigação de doutoramento (Turismo-Universidade de Lisboa) de Ana Paula Assunção, em Cruzamento com serviços do Departamento do Ambiente, Divisão de Serviços Públicos Ambientais–Setor de Cemitérios.

«Este projeto é muito importante para mim», explica ao Destak a mestre mentora da iniciativa. «As obras de beneficiação, feitas pelo Município em 2015, já com conceitos de turismo cemiterial – repavimentações, organização de arruamentos, atribuição de toponímia, valorização da capela –, possibilitaram esta atividade»,conta-nos.

O cemitério de Loures data de 1890 e expande-se por um hectare. Predominam as campas rasas, das quais 600 são sepulturas perpétuas «que revelam a arte do trabalho da pedra e do ferro e uma iconografia muito própria». Entre os 64 jazigos, destaque para o mausoléu da Junta Revolucionária de Loures. Nos talhões particulares admire o dos Combatentes, dos Bombeiros e do escritor Sttau Monteiro.

Saiba mais sobre:
Foto: CM Loures
Turismo mostra que não há só dor no cemitério | © CM Loures

4 comentários

  • E muito importante para esta pessoa, porque tal como todos os aspirantecos a políticos comecam por: ou a fazer recados a outros politiquetes ou a darem ideias, nas quais implicam terceiros que não tem nem querem ter nada a ver com esta gentalha, o estado do talhão que pertence a minha Familia esta como esta, porque gostamos dele assim. As Pessoas da Minha Familia querem descanso, não querem turismo. Qualquer um dos Membros da Minha Familia que se encontram no Cemiterio de Loures, deram mais a este Pais antes de fazerem 18 anos do que esta mulhereca vai dar ate ao fim da sua existência Patetica
    Diogo Goodyear de Sttau Monteiro | 02.11.2016 | 20.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O mesmo já foi feito em Lisboa, tanto nos cemitérios dos Prazeres, Alto de S.João e dos Ingleses, e não parece ter ofendido ninguém. Talvez seja até uma boa ocasião para os familiares vivos da família GOODYEAR DE STTAU MONTEIRO dar um pouco de atenção e cuidar do talhão privado de que são proprietários neste cemitério, que se mantém praticamente ao abandono há anos, demonstrando assim o mesmo respeito que exigem aos visitantes, pelos seus familiares ali sepultados.
    Helena Aguiar | 05.10.2016 | 18.48Hver comentário denunciado
  • "práticas de turismo cemiterial»"...???!!! Estes gajos piraram de vez... Um lugar de dor, de recolha, de luto, de sentir vai virar posto de turismo??? VAOPROKARALHO!
    vaoprok@r@lho | 23.09.2016 | 12.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Transformar as Campas das pessoas em lugar de turismo e que não so não tem graça como e uma falta de respeito pelos Familiares dos falecidos
    Diogo Goodyear de Sttau Monteiro | 17.09.2016 | 17.06Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE