Poço do Bispo

Lisboa ao Vivo abre em relíquia Vinícola

13 | 10 | 2016   18.10H

Num dos antigos armazéns de 1917 da Abel Pereira da Fonseca, no Poço do Bispo, nasce uma sala de espetáculos.

Vera Valadas Ferreira | vferreira@destak.pt

Num dos antigos armazéns da Abel Pereira da Fonseca virados para o rio Tejo, acaba de nascer uma sala de espetáculos de média dimensão denominada Lisboa ao Vivo. Neste espaço, sito no histórico edifício da antiga companhia de vinhos do Poço do Bispo, bandas nacionais e estrangeiras podem agora subir ao palco, mas também ensaiar as suas composições.

O Lisboa ao Vivo divide-se em três áreas, com destaque para a Sala Principal, com plateia e mezanine com capacidade para mil pessoas, um palco de 10,5mx8m, dois camarins para os artistas e um bar para os visitantes. Depois, há também uma zona ideal para café-concertos ou eventos até duzentas pessoas e com palco de 6mx4m.E, finalmente, uma outra área mais privada com vista para o palco e acesso à mezanine. A Sala Principal, apesar de desenhada especificamente para acolher espectáculos de música, não renega a sua faceta multidiscliplinar, já que também estará apta para ser palco de jantares de empresas, festas temáticas ou apresentações de produtos.

«Em Lisboa, havia uma grande disparidade entre as grandes salas e as pequenas, o que fazia com que muitos concertos tivessem de acontecer com público sentado, o que nem sempre se adequa a todos os géneros musicais», sublinha à Ticketline André Campos, responsável pela programação e agenda deste projeto que também funcionará como promotora de espetáculos. Sito na Avenida Infante D. Henrique, a 500 metros da estação de comboios de Braço de Prata, o Lisboa ao Vivo ocupa assim parte do armazém vinícola classificado como Imóvel de Interesse Municipal. A sua construção data de 1917.

Muitas vezes designado por “Catedral do Vinho”, devido ao grande tamanho das suas adegas e armazéns, resulta de uma combinação de vários estilos decorativos. Já atuaram por lá os coreanos Myname e no início deste mês acolheu uma festa de kizomba. Mas a inauguração oficial é dia 14 com os metaleiros suecos Katatonia. Seguem-se Kamelot (23/out) e Nada Surf (26/nov).

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Lisboa ao Vivo abre em relíquia Vinícola | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE