Actualidade

China estuda formas de reunir pais migrantes e nove milhões de filhos deixados para trás

11 | 11 | 2016   06.41H

A China está a analisar formas de reunificar milhões de famílias separadas devido à migração interna, que resultou em que mais de nove milhões de crianças cresçam longe dos pais.

Segundo o jornal oficial China Daily, o novo ministro dos Assuntos Civis, Huang Shuxian, avançou com essa proposta esta semana, durante a sua primeira reunião após suceder no cargo a Li Liguo.

Devido ao alto custo de vida nas cidades e às restrições na autorização de residência, que limitam o acesso a serviços básicos como educação e saúde pública, milhões de trabalhadores optam por deixar os filhos ao cuidado de familiares.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE