Teste

Ao volante do destemido e ágil Ford Ranger

17 | 11 | 2016   15.32H

A nova pick-up Ford Ranger faz jus à tradição americana mas está mais divertida e ágil do que nunca.

João Tomé | jtome@destak.pt

Tem um ar americano, robusto e mais moderno do que nunca. A nova pick up Ford Ranger tem o ADN_da marca e faz jus aquele que é um dos modelos mais emblemáticos da história do fabricante norte-americano – a 1ª geração é de 1983 e ganhou milhões de fãs da América à Austrália. Inspirado no potente F150 Raptor, com linhas bem agressivas, a Ranger tem sistemas de conectividade inéditos em pick-ups e em Portugal surge com tração 4x4 selecionável através de um botão rotativo – é possível alternar entre tração traseira e integral até aos 120 km/h.

O conforto não está ao nível de um SUV mas além da posição de condução elevada e do sentimento de imponência na estrada e fora dela, permite não só ultrapassar obstáculos com facilidade como conduzir de forma rápida e confiante nas curvas.

A direção é leve e precisa, os travões potentes e permite a estabilidade da carroçaria permite tirar prazer na condução desta pick up cativante. Na aventura fora de estrada é bem ágil e é possível atravessar água até 80 cm. O consumo no motor diesel 2.2 TDCi com 160 cv não é propriamente baixo.

O preço começa nos 28 mil euros, à semelhança da rival Nissan Navara e um pouco acima da Mitsubishi Strakar. Com cabina dupla o preço base sobre aos 37 mil euros.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Ao volante do destemido e ágil Ford Ranger | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE