PUBLICIDADE
Actualidade

Matosinhos acolhe "Centro Gis" de resposta às necessidades da população LGBT

22 | 11 | 2016   05.35H

O "Centro Gis", em memória de Gisberta, a transexual assassinada no Porto em 2006, nasce hoje em Matosinhos fruto de um compromisso com o Estado e pretende ser uma resposta às necessidades da população LGBT do distrito.

"Não há nenhum serviço que responda às necessidades destas populações", explicou à Lusa Sofia Neves, presidente da Associação Plano i (APi) para a Igualdade e Inclusão que hoje vai assinar uma carta de compromisso com a Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade e a autarquia de Matosinhos com vista à constituição do centro.

O espaço surge da "ausência de resposta na zona do grande Porto" para as necessidades da população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans), nomeadamente ao nível social, psicológico e jurídico, assinalou a responsável.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE