Actualidade

Mitsubishi investigada por novo caso de excesso de trabalho no Japão

11 | 01 | 2017   05.45H

A Mitsubishi Electric está a ser investigada pela justiça japonesa, que considera que a empresa é suspeita de forçar um funcionário a trabalhar um número de horas excessivo, fazendo com que este desenvolvesse uma doença mental e fosse despedido.

O Ministério do Trabalho do Japão transferiu hoje o caso para o Ministério Público, o segundo com estas características depois de a empresa de publicidade Dentsu ser investigada pela morte de uma funcionária, que se suicidou por trabalhar de forma excessiva e de outro trabalhador pelo mesmo motivo.

A Mitsubishi Electric alegadamente obrigou um funcionário de 31 anos, que tinha entrado na empresa em abril de 2013, a trabalhar mais de 100 horas extraordinárias por mês, no que acabou por provocar uma perturbação mental, segundo a agência de notícias Kyodo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE