Actualidade

Impacto do aumento do SMN na panificação pode aumentar preços , diz associação

11 | 01 | 2017   19.35H

A Associação dos Industriais de Panificação, Pastelaria e Similares de Lisboa (AIPL) anunciou hoje que o aumento do salário mínimo implica um acréscimo de 2,5% dos custos de produção, que poderá levar ao aumento dos preços dos produtos finais.

A AIPL, representante das Padarias dos distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal, Leiria e Évora "vê com apreensão a repercussão do aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) nesta indústria".

"No nosso setor, só os salários pesam entre 45 a 55% nos custos de produção, pelo que um aumento do SMN em 5% reflete-se num acréscimo dos custos de produção da ordem dos 2,5%", disse a associação numa nota de imprensa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE