Recursos Humanos

A felicidade no trabalho (e fora dele) tem um segredo. Saiba qual é

16 | 01 | 2017   10.45H
O facto das pessoas mais felizes serem também as mais bem-sucedidas a nível profissional não é uma grande novidade. No entanto, sabia que pode melhorar os seus níveis de felicidade e até prever a sua felicidade futura? Segundo o autor do livro Plano A, «desenvolvermo-nos em áreas como o otimismo, o lifestyle, a inteligência emocional, a aprendizagem, acriatividade e as relações» é o caminho para alcançar «níveis de felicidade nunca antes imaginados».
Patrícia Susano Ferreira | pferreira@destak.pt

E para ter sucesso na carreira, será que também há um segredo? Para Marco Meireles, a estratégia passa antes de mais por «fazer o que adora e desafiar-se pouco, mas continuamente». Nunca nos podemos esquecer que «o sucesso, a fama e o dinheiro são sempre consequências de um trabalho muito bem feito».

Áreas com mais oportunidades

Para começar a aplicar estas e outras estratégias de evolução profissional, 2017 parece ser o momento certo ou não apontassem as previsões para «sinais de melhoria no emprego» e uma«nova diminuição da taxa de desemprego». Segundo o especialista são seis as áreas que oferecem mais oportunidades: o setor automóvel e de componentes; a eletrónica; a energia; o setor farmacêutico; as novas tecnologias de informação e comunicação; e o turismo.

Faça o que gosta e seja original

Para começar já à procur ado emprego dos seus sonhos não se esqueça de manter a curiosidade; só se candidatar a vagas que realmente goste; e desenvolver um layout de CV muito originale adaptado ao cargo e empresa, conclui ao Destak Marco Meireles.

Saiba mais sobre:
Foto: 123rf
A felicidade no trabalho (e fora dele) tem um segredo. Saiba qual é | © 123rf

2 comentários

  • Os patrões devem se infiltrar no trabalho e ver a capacidade de cada empregado.
    Inês | 16.01.2017 | 13.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • infelizmente existem mulheres chefes que não deviam administrar empresas , porque são pessoas doentes, deviam estar com baixa para tratar da saúde, empresas do Metro.
    Inês | 16.01.2017 | 12.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE