Telecomunicações

Uma rescisão que custa mais caro

05 | 02 | 2017   10.30H

Nos contratos de telecomunicações que juntam voz, dados e multimédia, os custos com rescisão chegam a ser mais altos do que cumprimento do contrato até ao fim.

Carla Marina Mendes | cmendes@destak.pt

Já lá vai meio ano desde que entraram em vigor as novas regras para os contratos de telecomunicações, que puseram fim ao período obrigatório de 24 meses de fidelização às operadoras. Mas segundo a análise feita pela plataforma gratuita de comparação de produtos financeiros ComparaJá.pt, a que o Destak teve acesso, os encargos com a rescisão de um vínculo de 24 meses de fidelização chegam a ser mais elevados do que o cumprimento integral do contrato.

Antes da nova lei, rescindir um contrato sem que os dois anos de fidelização tivessem sido cumpridos implicava o pagamento das mensalidades em falta até ao fim do mesmo. Agora, a penalização deixou de incidir sobre o valor das mensalidades em falta, mas sim sobre os serviços ‘oferecidos’, como instalação, ativação, canais premium, entre outros. ‘Ofertas’ estas que se tornaram mais caras.

«Tendo em conta que aumentaram os preços da instalação e dos canais que ofereciam, os clientes que rescindirem o contrato após seis meses vão acabar por pagar custos bastante elevados», avisa Sérgio Pereira, diretor geral do ComparaJá.pt, acrescentando que «estas regras só se aplicam aos contratos assinados após a entrada em vigor da nova lei».

Por isso, deixa o conselho: «antes de assinar qualquer contrato de telecomunicações, os consumidores devem informar-se bem sobre quanto terão de pagar se pretenderem rescindir antecipadamente o contrato», isto sob pena de virem a ter alguma surpresa menos agradável no futuro.

A análise feita incide sobre as grandes operadoras e não deixa dúvidas. Só em alguns (poucos) casos é que a rescisão antecipada não vai custar caro aos consumidores, mas mesmo nestes a diferença é mínima para o cumprimento integral do contrato.

Foto: DR
Uma rescisão que custa mais caro | © DR

3 comentários

  • Os idoso devem pagar menos na factura das telecomunicações .
    Inês | 06.02.2017 | 09.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Uma cambada de CHULOS!!!
    vaoprok@r@lho | 06.02.2017 | 09.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • POR LEI AS FIDELIZAÇÕES DEVIAM SER NO MÁXIMO UM ANO, TAL COMO ACONTECE EM INGLATERRA POR EXEMPLO. AS FIDELIZAÇÕES SÃO CONTRA A LIVRE CONCORRÊNCIA. UM ANO BASTA.
    Jose | 05.02.2017 | 23.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE