Actualidade

Portugal fez "progressos impressionantes" mas tem "muito trabalho de casa" - OCDE

06 | 02 | 2017   12.49H

O secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, afirmou hoje que Portugal tem feito "progressos muito impressionantes", mas sublinhou que "o ímpeto reformista tem de continuar", que "são muitos os problemas" e há "muito trabalho de casa" ainda por fazer.

Angel Gurría, que está hoje em Lisboa a apresentar o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre a economia portuguesa, saudou os "progressos muito impressionantes", nomeadamente a nível orçamental, mas alertou que agora é preciso trabalhar para "manter e superar [esses progressos] num contexto internacional com muitos desafios".

"O ímpeto reformista de Portugal tem de continuar. São muitos os problemas, há muito trabalho de casa. O endividamento público - mas também o privado - é muito elevado e o setor bancário continua frágil. A produtividade continua a ser baixa em comparação com a média da OCDE. As baixas qualificações da força de trabalho portuguesa não só travam a produtividade como constituem um obstáculo à igualdade dos rendimentos", lançou o secretário-geral da OCDE.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE