Actualidade

Justiça chinesa destaca condenação de um advogado de direitos humanos em 2016

12 | 03 | 2017   06.21H

A justiça chinesa destacou hoje a condenação a sete anos de prisão ao advogado de direitos humanos Zhou Shifeng como um dos principais marcos no ano passado.

Durante 2016, "o Tribunal Supremo Popular castigou severamente os que ameaçavam a segurança do Estado, terminou o caso por subversão contra Zhou Shifeng e outros de acordo com a lei e aumentou as penas contra o terrorismo e as seitas", afirmou o relatório.

O presidente do Tribunal Supremo, Zhou Qiang, apresentou hoje o documento juntamente com o procurador-geral, Cao Jianming, perante a Assembleia Nacional Popular, e na presença dos principais dirigentes, como o Presidente, Xi Jinping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE