Miúdos e graúdos

Uma Monstra com muita animação

15 | 03 | 2017   15.26H

Começa amanhã e traz 500 filmes de animação entre competições, retrospectivas e ante-estreias.

Filipa Estrela | festrela@destak.pt

O Cinema São Jorge, o Cinema Ideal, o Cinema City de Alvalade e a Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema vão ser palcos da 16ª edição da Monstra.

O Festival de Animação de Lisboa, que decorre entre amanhã e 26 de março conta com Itália como país convidado. Assim, a programação vai homenagear a produção cinematográfica italiana clássica e contemporânea, numa colaboração com a 10ª Festa do Cinema Italiano e o Instituto Italiano de Cultura de Lisboa.

Realizadores, músicos, curadores e autores como Bruno Bozzetto, Luca Raffaelli, Andrea Martignoni, Enzo D’Alò, Giannalberto Bendazzi e Cosimo Miorelli vêm a Lisboa.

Na abertura é apresentada uma retrospetiva de Gianluigi Toccafondo e um excerto da obra mais aclamada do realizador Bruno Bozzetto, "Allegro Non Troppo", que vai ser homenageado com uma retrospetiva da sua obra, em 16 curtas e três longas.

A competição internacional de longas-metragens conta com "A Minha Vida de Courgette", uma estreia absoluta em Portugal, realizado por Claude Barras, que vem apresentar o filme, nomeado para os Óscares 2017, “Ludovigo e Luca - A Grande Corrida do Queijo”, realizado pelo norueguês Rasmus A. Sivertsen; “Louise à Beira-Mar”, de Jean-François Laguionie, "Molly a Monstrinha", de Ted Sieger, Michael Ekblad e Matthias Bruhn; “The Anthem of the Heart”, do japonês Tatsuyuki Nagai; e “Window Horses - A Epifania Poética Persa de Rosie Ming”, uma produção canadiana realizada por Ann Marie Fleming.

A competir pelo Prémio Vasco Granja / SP Autores, estarão 13 curtas portuguesas, produzidas no ano de 2016, por realizadores como Joana Toste, Pedro Serrazina, Filipe Abranches, Jorge Ribeiro, Pedro Brito, Paulo D’Alva e António Pinto, entre outros.

Como é habitual, a Monstra conta ainda com as secções de competição de Curtas-metragens, competição de Estudantes, competição Curtíssimas (filmes até 2 minutos) e competição Monstrinha, a secção do Festival dedicada ao público mais novo.

Na secção Históricos, vai ser exibido o galardoado filme "Persepolis", de Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud, que em 2017 completa 10 anos, assim como “Chronopolis”, de Piotr Kamler, e “Max & Co.”, de Samuel Guillaume e Frédéric Guillaume.

Nas atividades paralelas da MONSTRA, destaque para quatro exposições focadas na produção do país convidado. "Fotogramma Per Fotogramma", exposição curada por Paola Bristot, estará patente na Sociedade Nacional de Belas Artes de 14 de março a 15 de abril, enquanto que no Cinema São Jorge e também na SNBA, serão expostas trabalhos de Bruno Bozzetto, Simone Massi e Julia Gromskaya, e Enzo D'Alò, de 16 de março a 15 de abril. Estas exposições percorrerão ambos os Festivais, abrindo com a MONSTRA, a 16 de março e encerrando com a conclusão da 10ª FESTA DO CINEMA ITALIANO, a 15 de abril.

A 16ª edição da MONSTRA - Festival de Animação de Lisboa, decorre entre 16 e 26 de março no Cinema São Jorge, Cinema Ideal, Cinema City de Alvalade e Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema e a 10ª FESTA DO CINEMA ITALIANO decorre de 5 a 13 de abril, simultaneamente, em Lisboa (Cinema São Jorge, UCI El Corte Inglés e Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema), Porto (Teatro Rivoli e UCI Arrábida 20), Coimbra (Teatro Académico Gil Vicente), Almada (Fórum Municipal Romeu Correia) e Setúbal (Cinema Charlôt).

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Uma Monstra com muita animação | © DR
Até 26 de março aventure-se na MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE