Drones

Aplicação ajuda a ‘voar na boa’

10 | 07 | 2017   23.24H
Projeto foi desenvolvido para a Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) para ajudar a divulgar onde e em que condições se pode pilotar drones.
João Moniz | jmoniz@destak.pt

Nas últimas semanas, foram recorrentes as notícias de incidentes com drones nas imediações do aeroporto de Lisboa, quer próximo das instalações propriamente ditas, quer nas chamadas rotas de aproximação.

Também para ajudar a evitar estas situações de perigo, o supervisor do setor (a ANAC) pediu o desenvolvimento de uma aplicação que facilitasse o esclarecimento do público.

A ‘Voa na Boa’ permite observar um mapa com as áreas de voo limitadas em Portugal Continental.

Segundo explicou ao Destak a Digital Works, empresa responsável pela app, «os locais são delimitados e identificados por cores que representam os diferentes tipos de restrições»: Verde – Voo livre; Azul – Voo condicionado; Amarelo – Voo que requer autorização; Laranja – Área de jurisdição militar; Vermelho – Voo proibido.

Igualmente útil é o facto de o utilizador poder definir automaticamente a sua geolocalização, para «saber as limitações que o rodeiam e as condições de voo no local em que se encontra».

Além disso, fica a saber o porquê de essas zonas estarem condicionadas (imediações de um aeroporto, área militar, hospital, entre outros).

Disponível para smartphones (iOS e Android), a aplicação permite consultar o chamado “código drone”, onde são explicitadas as regras de voo e as recomendações de segurança.

Uma valência importante face às «recentes alterações da legislação», salienta a Digital Works. Caso subsistam dúvidas, há uma área de perguntas e respostas.

Por enquanto, esta app está disponível apenas em Portugal e em português. Ainda assim, atingiu mais de 2000 downloads em pouco mais de um mês.

Ainda no decorrer deste verão deverá ser lançada uma versão atualizada, disponível em inglês, compatível com tablets e com mais funcionalidades.

Foto: DR
Aplicação ajuda a ‘voar na boa’ | © DR

1 comentário

  • Muito bem! comecem também a pensar em criar regras de navegação e de segurança para os futuros drones que poderão transportar passageiros. Eles deverão surgir muito em breve e Portugal não deverá ficar para trás, para uso de nacionais e de turistas. Os drones serão com certeza os tuk-tuks do futuro.
    zé da burra o alentejano | 14.07.2017 | 21.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE