Mercado

UEFA aceita reduzir janela de transferências

06 | 09 | 2017   23.15H
Organismo apoia projeto da Premier League. Inscrição de Adrien foi recusada por um atraso de 14 segundos.
João Moniz | jmoniz@destak.pt

Todos os anos, as queixas, sobretudo vindas dos treinadores, repetem-se: o mercado de transferências fecha demasiado tarde.

Só que agora a conversa deverá dar lugar à ação. Pelo menos em Inglaterra.

Os clubes da Premier League vão discutir uma alteração que visa fechar a janela para a compra e venda de jogadores antes do campeonato arrancar.

Isto quando praticamente um quinto dos negócios feitos neste último defeso em terras de Sua Majestade ocorreram no último dia: 240 milhões de 1500 milhões de euros.

O projeto é visto com bons olhos pelo presidente da UEFA. «No meu ponto de vista, não é bom que um jogador comece um campeonato num clube e depois esteja a jogar noutro sítio após o fecho do mercado. Há uma longa incerteza, a janela de transferências é muito longa e devia ser encurtada», defendeu o esloveno Aleksander Ceferin.

O Leicester não se conformou com a decisão da FIFA de não aceitar a inscrição de Adrien e recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto.

À BBC, Bruno de Carvalho revelou que está em causa um atraso de 14 segundos no envio do último de três documentos oficiais.

Daí que o presidente defenda que a FIFA deva ser flexível, contando o início do envio dos documentos.

Foto: Paulo Calado
UEFA aceita reduzir janela de transferências | © Paulo Calado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE