Actualidade

Descongelamento das carreiras para todos em 2018 custaria 600 milhões -- Frente Comum

08 | 09 | 2017   19.07H

O descongelamento das progressões para todos os funcionários da administração Central custaria ao Estado 600 milhões de euros, de acordo com a Frente Comum de Sindicatos.

Segundo a dirigente da Frente Comum de Sindicatos, Ana Avoila, o impacto orçamental sobre o descongelamento das progressões foi avançado pela secretária de Estado, Fátima Fonseca, durante a reunião de hoje com a estrutura sindical, onde foi entregue o relatório sobre o levantamento das progressões feito pelos serviços públicos.

"O impacto orçamental, se fosse para todos os que têm direito a progredir na administração central, seria de 600 milhões de euros, segundo nos disse a secretária de Estado", afirmou a sindicalista aos jornalistas no final do encontro no Ministério das Finanças.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE