Actualidade

Justiça espanhola investiga mais de 700 autarcas por cooperação com referendo da Catalunha

13 | 09 | 2017   13.33H

A Procuradoria Geral de Espanha anunciou hoje estar a investigar mais de 700 presidentes de Câmara da Catalunha por cooperação com o referendo sobre a independência daquela região e ordenou a sua detenção, caso não cooperem.

O procurador-geral, Jose Manuel Maza, ordenou hoje aos procuradores provinciais que investiguem 712 autarcas que já ofereceram instalações municipais para a realização do referendo previsto para dia 01 de outubro, considerado ilegal por Madrid.

A procuradoria ordenou aos procuradores que notifiquem esses autarcas da região a comparecerem perante as autoridades judiciais e, caso o autarca não responda, a procuradoria pede que "seja ordenada a sua detenção" para que compareça.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE