Actualidade

Fabricantes advertem que sucesso do setor automóvel depende de ganhos de produtividade

13 | 09 | 2017   13.53H

As exportações da indústria de componentes automóveis aumentaram 6,4% para 4.000 milhões de euros até junho, face ao período homólogo, mas a associação setorial alerta que sem uma constante melhoria da competitividade Portugal arrisca ser ultrapassado pelos concorrentes.

Em comunicado, a Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA) fala de um "crescimento importante" do setor em Portugal este ano - "bem superior ao crescimento do volume de fabricação de veículos" e indicativo "que a indústria de componentes tem vindo a conquistar quota de mercado" -, mas alerta para a "necessidade urgente de criar condições para que a competitividade seja constantemente melhorada, sob o risco" de os produtores nacionais serem "ultrapassados por outras regiões".

É que, adverte, "o setor automóvel, mundialmente, enfrenta novos paradigmas com impacto significativo para todos os agentes económicos que lhe estão ligados", o que gera "um quadro de incertezas a longo prazo que aumentará significativamente a concorrência entre países na atração de investimentos relevantes neste setor".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE