Furacão Irma

Repatriamento de portugueses demorará "o tempo que for necessário" - MNE

13 | 09 | 2017   13.55H

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu hoje que a operação de repatriamento de portugueses nas zonas afetadas pelo furacão Irma vai durar "o tempo que for necessário", salientando a presença de governantes no terreno para agilizar as operações.

"A operação demorará o tempo que for necessário", vincou Augusto Santos Silva, à margem de uma apresentação do novo ano letivo do ensino do português no estrangeiro, que decorreu esta manhã no Instituto Camões.

"Temos medidas de contingência preparadas para todo e qualquer incidente que possa atingir os residentes portugueses no estrangeiro, e neste caso a devastação do furacão Irma na ilha de São Martinho e São Bartolomeu atingiu com severidade uma comunidade portuguesa e recebemos pedidos de repatriamento de algumas dezenas de membros dessas comunidades, sobretudo mulheres e crianças, filhos de portugueses que trabalham nessas duas ilhas", explicou o ministro.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE