Coreia do Norte

Pyongyang estende ameaça a Tóquio e Seul após novas sanções

14 | 09 | 2017   05.44H

A Coreia do Norte estendeu a sua ameaça nuclear ao Japão e à Coreia do Sul, recriminando-os pelo "ardente" apoio aos Estados Unidos na busca de novas sanções e defendendo o desejo do exército e do povo de os "liquidar".

O regime norte-coreano acredita ser necessário "infligir um golpe" aos japoneses, que "não entraram nos eixos", nem mesmo depois de um míssil balístico intercontinental ter sobrevoado o arquipélago, cujas ilhas "deviam ser afundadas pela bomba nuclear Juché [a ideologia oficial norte-coreana de autossuficiência]", afirmou um porta-voz do Comité norte-coreano para a Paz da Ásia-Pacífico num comunicado reproduzido na noite de quarta-feira pela agência KCNA.

O comité norte-coreano também se manifestou contra o governo de Seul, que acusou de ser um grupo de "traidores" e de "cães dos Estados Unidos" por terem pedido sanções mais duras contra os seus "compatriotas".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • PARA MUITOS POETAS E PACIFISTAS A SOLUÇÃO PARA AS GUERRAS...É A RENDIÇÃO COM DIÁLOGO, É O «ANTES VENCIDOS QUE MORTOS...».ISTO FAZ PARTE DA PROPAGANDA DOS SENHORES DA GUERRA. NÃO É SÓ DEMAGOGICAMENTE FALAR DE PAZ E DIÁLOGO MAS É TAMBÉM NECESSÁRIO APONTAR SOLUÇÕES VIÁVEIS E CEDÊNCIAS SIM, MAS QUAL O CRITÉRIO,ONDE ESTÁ O EQUILÍBRIO DE INTERESSES E DE PODERES?
    GABRIELCORREIA | 14.09.2017 | 10.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE