Actualidade

Militares portugueses enfrentam risco "o mais reduzido possível" no Afeganistão - ministro

20 | 09 | 2017   19.41H

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, afirmou hoje que o próximo destacamento português na missão da NATO no Afeganistão estará confinado ao espaço do aeroporto de Cabul, e considerou que o risco é "o mais reduzido possível".

Ouvido na comissão parlamentar de Defesa, a requerimento do PSD, Azeredo Lopes adiantou que a força nacional - força de reação rápida - será projetada para o Afeganistão no final do primeiro trimestre de 2018, e ficará "confinada a um espaço limitado onde as garantias de segurança não são absolutas mas são superiores a qualquer outra parcela" do país.

Segundo o ministro, foi feita uma análise aos riscos e ao número de incidentes que diretamente ocorreram nas vias principais que a força de reação rápida e a unidade de formação e treino em artilharia poderão vir a utilizar.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE