Incêndios

Comissão defende apoio a vítimas na saúde mental como em Pedrógão

21 | 10 | 2017   13.25H

A resposta na área da saúde mental às vítimas dos incêndios que em junho atingiram Pedrógão Grande ainda prossegue e o modelo adotado deve ser aplicado em situações como os fogos de domingo no Centro, segundo um relatório oficial.

A Comissão de Acompanhamento das Vítimas dos incêndios do Pinhal Interior Norte entregou na sexta-feira ao secretário de Estado e Adjunto da Saúde um relatório sobre o trabalho desenvolvido em resposta às necessidades das populações afetadas pela catástrofe que em junho atingiu os concelhos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Sertã, nomeadamente na área da saúde mental.

Os elementos da comissão sublinham que esta atividade visou "garantir no imediato a resposta de emergência e, após esta, uma continuidade de cuidados assente na rapidez da sua prestação, numa fácil acessibilidade e na definição de uma estratégia terapêutica centrada nas necessidades de quem sofre".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE