Incêndios

Costa destaca acordo com familiares de vítimas para "procurar reparar o que é irreparável"

21 | 10 | 2017   23.51H

O primeiro-ministro referiu-se hoje ao acordo com a associação dos familiares das vítimas de Pedrogão Grande para a atribuição das indemnizações sublinhando que se trata de "um mecanismo extrajudicial célere e justo para procurar reparar o que é irreparável".

"A primeira palavra deste Conselho de Ministro foi, obviamente, para reparar as responsabilidades que o Estado tem para com as famílias das vítimas mortais", declarou António Costa, após a reunião extraordinária que decorreu na sua residência oficial, em São Bento, e que demorou mais de 11 horas.

Para o chefe do executivo, "o Estado, ao reconhecer a sua responsabilidade, honra a memória daqueles que perderam a vida, mas sobretudo afirma aquilo que é um valor fundamental da vida em sociedade, que é o primado da vida humana".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE