Actualidade

Pais insistem que é preciso punir quem não cumpre contratos das refeições escolares

07 | 12 | 2017   09.01H

A Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais reconhece a dificuldade em resolver, sem encargos, os contratos com as empresas que fornecem refeições escolares e defende que numa primeira fase é preciso responsabilizar e penalizar quem não cumpre.

Numa carta aberta enviada aos deputados parlamentares, a FERLAP considera que, num segundo momento, conforme os contratos vão acabando ou os incumprimentos permitam rescisão, as cantinas deverão passar para a gestão das escolas.

"Este hiato entre hoje e o fim dos contratos permitirá que sejam feitas as reorganizações dos serviços e a contratação do pessoal necessário para que as Cantinas funcionem com a qualidade que se exige de um Serviço Público, principalmente quando esse Serviço serve as refeições aos mais jovens", defende a federação.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • ...e eu quando comecei a frequentei a escola nos vários níveis, há mais de 50 anos, sempre conheci a cantina escolar com funcionários da própria escola. Não havia necessidade de intermediários. A partir da 4.ª classe quase todos os alunos, muitos professores e funcionários almoçavam na cantina e viviamos num regime fascista.
    zé da burra o alentejano | 09.12.2017 | 17.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Quando frequentei ciclo e secundário, a escola não tinha cantina, tinha de levar saco com comida todos os dias, e as outros crianças faziam o mesmo. Oh meus amigos! Porque é que é preciso contratos com empresas para fornecer refeições nas escolas? As escolas estão sob a alçada do Ministério da Educação (ou da Parkescolar) não é? Quando constroem uma escola, constroem o espaço que será a cantina ou refeitório, não é? E porque é que não constroem também a cozinha onde as refeições podem ser confecionadas? Daria mais alguns postos de trabalho, quem sabe a preço mais económico cada refeição, e essas empresas que fornecem refeições escolares podiam ir servir refeições pró cemitério.
    Anónimo | 08.12.2017 | 13.04Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E PRECISO PUNIR PAIS QUE PODEM PAGAR E NÃO PAGAM NÃO E SO MAMAREM
    ze povinho | 07.12.2017 | 10.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE