Actualidade

Feira Capital da Cultura cruza tradição e contemporaneidade em programação de 2,2ME

12 | 01 | 2018   15.16H

A programação de Santa Maria da Feira, enquanto Capital da Cultura do Eixo Atlântico, foi hoje anunciada e prevê 2,2 milhões de euros para 51 iniciativas de "tradição e contemporaneidade", em domínios como música, história e arte urbana.

O calendário, definido "em tempo recorde" pela autarquia, integra eventos que já são referência do concelho como o festival de artes de rua Imaginarius e a recriação Viagem Medieval, mas, entre as iniciativas que ao longo de 2018 assinalam especificamente a parceria luso-espanhola, inclui-se o I Encontro do Cancioneiro Tradicional Galaico-Português, um colóquio sobre Proto-História e Romanização no Noroeste Peninsular, um ciclo de teatro de marionetas de Portugal e da Galiza, e um concurso de arte urbana para intervenção no espaço público.

Ao nível da música, por exemplo, a Feira vai acolher concertos como os de Carminho, Filho da Mãe, Tiago Bettencourt, a banda Bookeepers com a Orquestra Milheiroense, o Duo Art de Philip Catherine e Martin Wind, e os grupos Papercutz, Dead Combo e HMB.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE