Actualidade

Inconformados com crise política na Guiné-Bissau acusam comunidade internacional de passividade

12 | 01 | 2018   21.55H

O Movimento de Cidadãos Inconformados com a crise política na Guiné-Bissau acusou hoje a comunidade internacional de "passividade e de brincadeira com o povo guineense", que sofre nas mãos do Presidente do país, José Mário Vaz.

A margem de um comício popular, organizado em Bissau, o porta-voz do Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados com a crise política, Sumaila Djaló, afirmou que a atuação da comunidade internacional "apenas permite ao Presidente ganhar tempo".

"A comunidade internacional não pode ter o povo da Guiné-Bissau a sofrer com um regime anticonstitucional da República e não se posicionar de forma clara. Está a brincar com o povo da Guiné-Bissau", defendeu Sumaila Djaló.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE