Actualidade

'Made in Portugal' representa "mais valor acrescentado" -- Augusto Santos Silva

20 | 01 | 2018   10.55H

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu hoje, em Paris, que os setores do mobiliário e dos têxteis-lar são "exemplos da modernização" em Portugal e que o país representa atualmente "mais valor acrescentado".

As declarações foram feitas na feira Maison & Objet, que arrancou esta sexta-feira e decorre até 23 de janeiro, no Parque de Exposição de Paris Nord Villepinte, e onde estão representadas mais de cem empresas portuguesas dos setores do mobiliário, têxteis-lar, decoração, iluminação, acessórios e cozinha.

"No setor têxtil-lar, Portugal está entre os dez países mais exportadores do mundo e no setor mobiliário estamos entre os 20 países mais exportadores do mundo. Portanto, já não é baixos salários, já não é baixos custos de produção, é sobretudo mais valor acrescentado", afirmou o ministro em reação às conclusões de um estudo do Observatório sobre Crises e Alternativas segundo o qual a consolidação da retoma económica está a criar precariedade.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • SE NAO FOSSEM AS EMPRESAS PRIVADAS PORTUGAL JÁ NÃO EXISTIA MAS O P C P E B E QUEREM TORNAR AS EMPRESAS TODAS PUBLICAS E VÃO VER O TRAMBOLHÃO É SO PARASITAS
    ze povinho | 20.01.2018 | 11.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE