Actualidade

Organizações preocupadas com alterações a currículos escolares timorenses

14 | 02 | 2018   03.23H

Várias organizações nacionais e 70 cidadãos timorenses escreveram ao Presidente da República a expressar preocupação sobre um conjunto de alterações aos currículos do pré-escolar e primeiro ciclo que consideram terem sido feitas sem avaliação cientifica adequada.

A carta refere que as alterações foram aprovadas de forma "súbita" e vão contra vários estudos que apoiavam o currículo em vigor, e que se mantém apesar das alterações dos decretos, que só devem começar a ser implementadas em 2019.

Na véspera do chefe de Estado anunciar a dissolução do Parlamento - o que implicou que o executivo ficou em gestão - o Governo aprovou alterações a dois polémicos decretos de 2015 que introduziam o uso de línguas maternas no pré-escolar e arranque do ensino básico, colocando o português como língua principal apenas no 3.º ciclo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE