Actualidade

ONU pede a Angola que pare com repatriamento unilateral de refugiados da RD Congo

06 | 03 | 2018   14.58H

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) mostrou-se hoje preocupada com a decisão de Angola de repatriar refugiados congoleses sem que seja verificada a sua documentação.

Em causa está o facto de as autoridades angolanas terem repatriado 530 refugiados congoleses (480 destes sem qualquer documentação), entre os dias 25 e 27 de fevereiro, contrariando as recomendações da ACNUR.

Segundo um comunicado divulgado hoje, "a ACNUR está profundamente preocupada pelo repatriamento forçado" desse grupo que estava num centro de acolhimento no Dundo, na província de Lunda Norte, que incluía uma grande maioria de refugiados cuja documentação não estava verificada e num contexto em que persistem confrontos na zona de Kasai, junto à fronteira angolana.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE