Actualidade

Primeiro-ministro japonês diz-se inocente em escândalo de favorecimento

19 | 03 | 2018   04.33H

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, garantiu hoje que nunca pediu modificações a documentos numa transação imobiliária, respondendo num caso de alegado favorecimento a uma instituição privada que prejudicou a sua popularidade.

Numa audição no parlamento, Abe declarou que não deu instruções aos funcionários para alterarem documentos oficiais relativos à venda, com desconto, de um terreno propriedade do Estado.

"Eu nunca pedi modificações", declarou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE